quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

MAIS 2 PESSOAS SÃO PRESAS POR TRÁFICO DE DROGAS EM SALINÓPOLIS

A Polícia Militar continua intensificando o combate ao tráfico de drogas no município de Salinópolis, nordeste paraense. Somente na tarde de ontem, 2 pessoas suspeitas de serem traficantes foram presas e entorpecentes, além de uma arma de fogo foram apreendidos. Todas as prisões com apreensões ocorreram no bairro do Porto Grande.

O major Josimar Leão Queiroz, cabo Pablo e o soldado Venicios disseram ao BlOG que realizavam ronda pela orla do Porto Grande quando, próximo ao trapiche do “Simão”, perceberam dois suspeitos dentro de um barco. Eles foram abordados e revistados, mas foi no interior do barco que o cabo Pablo encontrou uma pequena porção de pasta base de cocaína. Um dos suspeitos conseguiu fugir e o outro, identificado como Vagner Silva Santos, de 22 anos, foi preso.

Outra batida policial feita no mesmo bairro resultou na prisão de Alessandra Santana, de 33 anos, flagrada em poder de 35 pacotinhos de pasta base de cocaína. “Recebemos uma denúncia anônima dando conta que dentro de uma casa, localizada na rua José Bonifácio, acontecia com frequência a comercialização de entorpecentes. Fomos até o local denunciado e, com a permissão da proprietária, entramos na casa, onde, após alguns minutos de revista, encontramos 35 pacotinhos de pasta base de cocaína, que estavam dentro de uma vasilha plástica”, contou o major Josimar Leão Queiroz.

Ainda no bairro do Porto Grande, foram apreendidas uma marma de fogo municiada e uma considerável porção de entorpecente, depois que uma pessoa, que não quis se identificar, ligou para o quartel da Polícia Militar de Salinópolis informando que uma moça conhecida por “Rose” estava com drogas dentro de uma pousada, localizada na rua José Bonifácio. O major Josimar Leão Queiroz, cabo Pablo e o soldado Venicios foram até o endereço informado e, acompanhados da dona da pousada, foram até o quarto onde “Rose” havia se hospedado e, dentro de um armário, acabaram encontrando um revólver calibre 38 contendo uma munição intacta no tambor, além de 210 gramas de pasta base de cocaína. A dona da pousada disse aos policiais que não sabia sobre o paradeiro de sua hospede. A droga e a arma de fogo foram apresentadas na delegacia de Polícia Civil e um inquérito policial foi instaurado, para que o caso
seja apurado.

AUTUADOS

Vagner Santos e Alessandra Santana foram autuados pela delegada Ariane Magno Gomes e terão que responder na cadeia pelo crime de tráfico de drogas. Ele ficou de ser transferido para o Centro de Recuperação de Salinópolis (CRSAL) e ela para o Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. Enquanto a “Rose”, até o fechamento desta edição permanecia foragida.

Reportagem: Tiago Silva

PASSAGEIRO ATIRA E MATA 2 LADRÕES QUE TENTARAM ASSALTAR COLETIVO

No final da tarde de ontem (quarta-feira, 30,), dois homens tentaram assaltar um micro-ônibus da empresa Transnobre e acabaram sendo mortos com vários tiros, disparados por um passageiro, que fugiu sem ser identificado. As armas dos assaltantes, sendo um revólver calibre 38 municiado e um simulacro de pistola calibre 380 foram apreendidas pela Polícia Militar e apresentadas na Delegacia de Polícia Civil do centro da cidade de Castanhal, no nordeste paraense.

O coletivo seguia pela rodovia BR-316, rumo ao município de São Domingos do Capim quando, na altura do bairro Jaderlândia, periferia da cidade de Castanhal, os dois ladrões, um deles armado de um revólver e outro de um simulacro de pistola, anunciaram um assalto. “Quando eles começavam a recolher pertences pessoais e dinheiro das vítimas, um dos passageiros, que também estava armado, efetuou vários disparos contra os dois assaltantes, que morreram ainda dentro do coletivo”, informou o sargento Durão, da Polícia Militar. O atirador fugiu sem ser identificado.

“Se não fosse a reação desse 'justiceiro', nós (passageiros) iriamos ter nossos objetos e dinheiro roubados e ainda poderíamos até ser mortos pelos assaltantes”, acredita um dos usuários do transporte coletivo, que não quis se identificar. Os dois mortos são irmãos. Eles foram identificados como Jefson Lopes Gama, 14, e Antônio Jefson Santos da Silva, de 15 anos, moradores do bairro Santa Catarina, em Castanhal. Eles seriam contumazes na pratica de assalto a coletivos, segundo a PM.

Muitos curiosos compareceram ao local. A Polícia Militar foi acionada e isolou a área. Peritos fizeram o trabalho de perícia de local de crime e removeram os corpos para o Instituto Médico Legal (IML), onde ficaram de passar por exame de necropsia e depois serem liberados aos familiares para velório e sepultamento.

Reportagem: Tiago Silva

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

MORADORES ESPANCAM ASSALTANTES NO PIRAPORA

Três homens suspeitos de praticarem assaltos no bairro Pirapora, em Castanhal, nordeste paraense, foram espancados por moradores no início da manhã de ontem (terça-feira, 29,).
Segundo apurou a Polícia Militar, o trio é suspeito de roubar um aparelho celular de uma jovem estudante.

Ainda de acordo com a PM, os executores do espancamento perceberam que o trio usava um simulacro de arma de fogo e saíram em perseguição aos suspeitos, que foram alcançados e espancados. Um vídeo feito por um morador mostra o momento em que o trio é agredido:

Os três suspeitos foram apresentados na delegacia do centro da cidade e ainda não tiveram os nomes divulgados pela Polícia Civil, pois eles se apresentaram como sendo adolescentes. O aparelho celular da vítima teria sido recuperado pela guarnição do subtenente Mota.

(DOL com informações de Tiago Silva/Diário do Pará)


segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

MOTOCICLISTA MORRE VÍTIMA DE ACIDENTE NA RODOVIA PA-320

Mais um acidente com vítima fatal aconteceu na rodovia PA-320, que liga Castanhal ao município de São Francisco do Pará, região nordeste do Estado. Segundo informações repassadas pelo delegado Rodrigo Zambardino, da Polícia Civil, um homem de 48 anos pilotava sua motocicleta modelo Biz, cor azul, quando, na altura do conjunto Japiim, bateu de frente com uma carroça, que seguia no sentido contrário.

Com o impacto violento, o motociclista Antônio Santos da Fonseca sofreu morte instantânea. O cavalo que puxava a carroça também morreu. O carroceiro, que ainda não teve o nome divulgado pela polícia, sofreu apenas algumas escoriações. Ele foi ouvido na delegacia de Polícia Civil do Centro de Castanhal, mas logo em seguida foi liberado. "O motociclista não usava capacete e nem calçado adequado para pilotar  moto. Ele ainda estaria sob efeito de bebida alcoólica, mas isso somente uma perícia feita pelo Instituto Médico Legal (IML) poderá dizer se ele estava ou não embriagado", informou o delegado Rodrigo Zambardino.

Antônio Santos da Fonseca tinha 48 anos de idade e residia no conjunto Jardim das Acácias, em Castanhal. Seu corpo foi removido para o IML, para passar por exame de necropsia e, na manhã de hoje, ficou de ser librado. O acidente aconteceu na noite de ontem, por volta das 20h30min. Familiares da vítima não informaram onde iria acontecer o velório e nem o local do sepultamento.

Moradores do conjunto Japiim denunciam que a rodovia PA-320, no trecho entre Castanhal e São Francisco do Pará, não possui iluminação pública, acostamento e nem sinalização. Vários acidentes com mortes já ocorreram por lá.

Reportagem: Tiago Silva

4 PESSOAS SÃO PRESAS ACUSADAS DE TRAFICAR DROGAS

Uma mulher e três homens foram presos acusados de traficar drogas no município de Salinópolis. As prisões foram efetuadas por uma guarnição do Grupamento Tático Operacional (GTO), formada pelos cabos Inaldo Valles, Ornildo, soldados Costa e Braga, todos da Polícia Militar.

O cabo Inaldo Valles contou ao DIÁRIO que realizava ronda ostensiva com sua equipe pelo bairro da Pedrinha quando, por volta das 16h de sábado (26), policiais do Núcleo Integrado de Operações (Niop) pediram que sua equipe se fosse até a rua K, para averiguar uma denúncia de comercialização de entorpecentes que estaria ocorrendo na casa de um homem conhecido como “Curunai”, localizada próximo ao mangue. “Cercamos a área e conseguimos abordar Jorge Vanderson da Silva Amaral, 30, e Josiane Silva e Silva, de 25 anos, que estavam dentro do matagal. Com o casal foi encontrada uma lata, que continha 15 pacotinhos de pasta base de cocaína”, informou o cabo Inaldo.

MAIS DOIS

Ainda dentro do mangue, os policiais abordaram Fabrício Santiago de Aviz, 21, e Diego Ferreira da Conceição, de 26. Com eles teriam sido apreendidas mais 15 pacotinhos de pasta base de cocaína, além de uma considerável porção da mesma substância e apetrechos usados na confecção dos entorpecentes, como: sacos plásticos, tesouras, facas, linhas, papelão, baldes e balança de precisão.

Jorge Vanderson da Silva, Fabrício Santiago de Aviz, Diego Ferreira da Conceição e Josiane Silva e Silva receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil, onde foram apresentados para a delegada Ariane Magno Gomes, que os autuou em flagrante por crime de tráfico de drogas. Os homens foram encaminhados para o presídio de Salinópolis e a mulher foi transferida para o presídio feminino de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém.

Reportagem: Tiago Silva

LADRÃO TENTA ASSALTAR POLICIAL MILITAR E LEVA 2 TIROS

No município de Salinópolis, região nordeste do Estado. Anderson Santana da Silva, de 27 anos, tentou assaltar um policial militar e acabou sendo baleado. As informações foram repassadas pelo major Josimar Leão Queiroz, da Polícia Militar. “O Anderson e mais um comparsa, que está foragido, tentaram assaltar o cabo PM Castro, que, qualificado tecnicamente, reagiu e efetuou dois tiros de pistola Ponto 40. Um tiro acertou o abdômen e outro disparo atingiu a mão direita do assaltante”, afirmou o oficial da PM.

Com Anderson Santana da Silva foi apreendido um revólver calibre 32 municiado. Ele inicialmente foi levado para o Hospital Municipal de Salinópolis, onde recebeu os primeiros atendimentos. Depois foi transferido para o Hospital de Urgência e Emergência Metropolitano, em Ananindeua. Ele ficou de passar por um procedimento cirúrgico para a retirada das balas.

Reportagem: Tiago Silva

IDOSO É ASSASSINADO COM VÁRIAS FACADAS DENTRO DE FAZENDA

Policiais civis da 17ª Seccional Urbana de Santa Izabel do Pará, às margens da rodovia BR-316, terão muito trabalho para investigar a morte de Alcides Santos Ferreira da Silva, de 77 anos. O corpo foi encontrado em uma casa na fazenda Rio Doce, no ramal do Clovis, localidade Areia Branca, em Santa Izabel do Pará.O crime foi registrado na Seccional de Santa Izabel do Pará pelo tratorista Ademar Martins. Ele informou à delegada Maria Goreti Machado que o corpo foi encontrado com várias perfurações, possivelmente de arma branca.

“A primeira pessoa que percebeu a situação foi um funcionário da fazenda, ao chegar, hoje de manhã, para seu expediente de trabalho. Ele disse que o senhor estava caído de bruços na sala da casa do caseiro, e que havia muito sangue no local”, relatou na polícia Ademar. Informações preliminares levantadas pelo DIÁRIO dão conta de que, na noite de sábado para domingo, não havia nenhuma pessoa da fazenda na casa, apenas o idoso, e que o mesmo não tinha nenhum vínculo empregatício com a fazenda.

O que a polícia queria saber é o que Alcides fazia nas dependências da fazendo Rio Doce e a resposta veio do tratorista, relatando que Alcides estava na casa há cerca de uma semana.

A vítima, segundo o relato de Ademar, teria pedido para passar uma temporada, alegando que era o tempo necessário para construir uma casa ali próximo e ir embora, mas não deu tempo. O ancião acabou assassinado com requinte de crueldade.

AMEAÇAS

Moradores da comunidade Areia Branca acreditam que Alcides estava sendo ameaçado pelo algoz, que, ao descobrir que o mesmo estava escondido na fazenda, acabou surpreendendo-o e matando-o com várias facadas, sendo tão violentos os golpes, que chegaram a seccionar a garganta. Após os trabalhos de levantamento de local de crime, o corpo de Alcides foi removido para o Centro de Perícias Cientificas de Castanhal para ser periciado.

IRITUIA

O domingo também foi marcado por violência no município de Irituia, região nordeste do Estado. Populares acionaram a Polícia Militar para informar sobre o corpo de um homem jogado no KM-04 da rodovia Belém-Brasília, apresentando sinais de violência.O policial Antonio Carlos de Jesus foi deslocado para a missão e, ao chegar ao local, a vítima já havia sido identificada como Manoel Assunção Cardoso Filho, de 20 anos. Ele estava desaparecido há pelo menos 2 dias de sua residência, no KM-09 da rodovia Belém-Brasília.

O corpo de Manoel apresentava perfurações de arma de fogo e, segundo informações dos policiais, Manoel tinha passagens pela polícia. Ele havia saído recentemente do Centro de Recuperação Metropolitano em Americano.


Reportagem: J.R Avelar (com informações de Tiago Silva)

DUAS PESSOAS SÃO MORTAS A TIROS E A FACADAS EM CASTANHAL

Na cidade de Castanhal, nordeste do Estado, um homem foi morto a tiros e uma mulher com várias facadas. O primeiro crime aconteceu na manhã de sábado (26). Airton Andrade de Sousa contou para o delegado Paulo Benício, na delegacia de polícia do centro da cidade, que, por volta das 8h30, recebeu uma informação dando conta que uma mulher havia sido assassinada e que o corpo estava sobre a calçada de uma residência, localizada na rua Manoel Teixeira Mota, no bairro da Saudade I.

“Quando cheguei ao local, peritos do Instituto Médico Legal (IML) já faziam a perícia de local de crime e, quando eles viraram a mulher, que estava de bruços, reconheci de imediato que era a Elma do Socorro Eloy da Rocha, de 37 anos, ex-esposa do Assis, que residia no conjunto Rouxinol (periferia de Castanhal)”, contou Airton, conhecido da vítima. Foram detectadas várias perfurações provocadas por facadas por todas as partes do corpo, principalmente nas costas.

As policias Civil e Militar estiveram no local tentando colher informações, mas moradores da área não souberam informar a autoria e nem a motivação do crime. 

TIROS

O segundo assassinato aconteceu no início da madrugada de ontem e teve como vítima um jovem, identificado apenas pelo prenome de Lucas. O sargento Nilson, da PM, disse que Lucas e mais dois amigos trafegavam em 2 bicicletas pela avenida Barão do Rio Branco, no bairro Nova Olinda, quando foram abordados por 2 desconhecidos, que estavam em uma moto preta.

“Eles (motoqueiros) passaram e efetuaram vários disparos de arma de fogo. O Lucas, que residia no bairro Imperial, foi atingido por pelo menos 3 tiros, não sei informar em que parte do corpo, e morreu no local. Os 2 amigos dele fugiram. Abandonaram as 2 bicicletas e pularam um muro de uma vila de casas.


Reportagem: Tiago Silva

NO PARÁ, 25 PESSOAS FORAM ASSASSINADAS DURANTE O NATAL

A violência no Estado do Pará não deu refresco nem no dia em que se comemorava o aniversário do menino Jesus. A Região Metropolitana de Belém registrou 9 homicídios enquanto o interior do Estado contribuiu com 16 mortes violentas para contabilizar 25 pessoas assassinadas no Dia de Natal.

Entre os crimes estão o assassinato do militar Renato Menezes de Miranda, de 21 anos, alvejado com 3 tiros na esquina da passagem Osvaldo Coelho com a avenida João Paulo II, no bairro do Curió, crime praticado por homens que estavam em um carro preto.Destacam-se também 2 homicídios no município de São Miguel do Guamá, às margens
da rodovia Belém-Brasília. No primeiro caso, Jackson Jhonis Oliveira Cunha, de 22 anos, foi morto a tiros por um adolescente, na rua 1º de Maio. No segundo crime, John Lennon da Silva Lopes foi executado com dois tiros no peito, na rua Gonçalo Braga, periferia de São Miguel do Guamá.

O município da Vigia, na região do Salgado, também teve uma noite agitada. Lá perderam a vida Daybson José da Silva Barros, morto com 2 tiros na rua Pedro Raiol, e Francisco Martins Barros, morto a facadas e com um tiro de espingarda, no bairro do Tujal.

A Ilha do Marajó também não passou incólume à violência. Em Ponta de Pedras, Oziel Maciel dos Santos, de 39 anos, foi morto com 1 tiro de espingarda na comunidade Guajará. No
município de Breves, Cleoson Pinheiro Marques foi morto com 1 tiro na rua Capitão Assis, na periferia.

O município de Marabá, na região sul do Estado, voltou a incrementar as estatísticas violentas no ano, contribuindo com 2 homicídios. Fábio Rodrigues da Silva, 28, foi assassinado a tiros na vila do Espírito Santo, enquanto Cleiton Guimarães da Silva, 23, perdeu a vida com um tiro na vicinal da Fazenda Jurema.

Vale ressaltar que, dos 25 homicídios no Natal, em todo o Pará, apenas 1 assassino foi preso, na Vigia, ficando na impunidade 24 criminosos. E apenas 4 deles foram identificados.

QUADRO DA VIOLÊNCIA NO DIA DE NATAL


1- MEDICILÂNDIA: vítima: Pedro Ostacio Miranda, 64 anos. Local: Agrovila da 26, Km-08 da rodovia BR-230. Ocorrência: morto com um tiro de espingarda

2- SÃO MIGUEL DO GUAMÁ: vítima: Jackson Jhonys Oliveira Cunha. Local: Rua 1º de Maio. Ocorrência: morto a tiros por um adolescente

3- MARABÁ: vítima: Fábio Rodrigues da Silva, 28 anos. Local: Vila do Espírito Santo, PA-150. Ocorrência: morto com três tiros

4- PONTA DE PEDRAS: vítima: Oziel Maciel dos Santos, 39 anos. Local: Comunidade Guajará. Ocorrência: assassinado com um tiro de cartucheira

5- MARITUBA: vítima: Bronson Williams Martins Dias. Local: 2ª Rua do bairro São Francisco. Ocorrência: várias perfurações de faca

6- VIGIA: vítima: Daybson José da Silva Barros. Local: Rua Pedro Raiol, bairro Pantanal. Ocorrência: dois tiros no peito

7- MARACANÃ: Vítima: José Nascimento dos Santos. Local: Vila de Itacuruçá. Ocorrência: morto a facadas por motivo fútil

8- VIGIA: Vítima: Francisco Martins Ramos, 28 anos. Local: Rua Principal do Tujal. Ocorrência: morto a facadas e com um tiro de cartucheira

9- PARAUAPEBAS: vítima: Radiel Vieira Dantas. Local: bairro Nova Vitória. Ocorrência: morto com cinco tiros na cabeça10

TOMÉ-AÇU: vítima: Cleiton Dias do Nascimento, 30 anos. Local: Vila Água Branca, na zona rural. Ocorrência: morto a facadas ao sair de uma festa

11- ANANINDEUA: vítima: Fernando Luís da Costa Medeiros. Local: rua dos Ipês, no conjunto Levilândia. Ocorrência: morto com um tiro na cabeça

12- SÃO MIGUEL DO GUAMÁ: vitima: John Lennon da Silva Lopes. Local: rua Gonçalo Braga. Ocorrência: atingido mortalmente com três tiros

13- OUTEIRO: vítima: Ederson Martins de Sousa. Local: rua São Francisco, bairro da Brasília. Ocorrência: morto com cinco tiros

14- TAILÂNDIA: vítima: Tarcisio Cordeiro Lopes, 23 anos. Local: rua Primavera, bairro da Santa Maria. Ocorrência: morto com quatro facadas

15- MOJU: vítima: Sidnei dos Santos Chagas, 30 anos. Local: Rodovia PA-254, Vila Sococo. Ocorrência: Assassinado a facadas

16- BENGUI: vítima: Marlon Alex Silva, 22 anos. Local: Passagem Maciel. Ocorrência: esfaqueado no pescoço na festa de Natal

17- DECOUVILLE: vítima: José Maria Amaral de Souza. Local: Invasão Riacho Doce. Ocorrência: quatro disparos de arma de fogo

18- ICOARACI: vítima: Oriolano da Silva, 36 anos. Local: passagem Douglas Cohen, bairro da Agulha. Ocorrência: um disparo de arma de fogo

19- GUAMÁ: vítima: Claudio Ferreira Gomes e Gomes, 29 anos. Local: Rua João de Deus. Ocorrência: baleado no tórax; morreu no PSM do Guamá

20- PRATINHA: vítima: Adão Negrão Gonçalves, 38 anos. Local: Invasão Duas Irmãs. Ocorrência: um disparo de cartucheira

21- MARCO: vítima: Renato Menezes de Miranda, 19 anos. Local: Rua Osvaldo Coelho, no bairro do Curió. Ocorrência: alvejado e morto com três tiros

22- MARABÁ: vítima: Cleiton Guimarães da Silva, 23 anos. Local: Vicinal do Espírito Santo. Ocorrência: vítima de disparo de arma de fogo

23- PORTEL: vítima: Manoel Maria Oliveira da Silva, 40 anos. Local: Avenida Nazaré, no bairro da Cidade Nova. Ocorrência: morto com uma punhalada no peito

24- BREVES: vítima: Cleoson Pinheiro Marques. Local: rua Capitão Assis. Ocorrência: morto com um tiro na cabeça

25- BARCARENA: vítima: Joilson Ramalho Tenório. Local: Vila Santa Cruz. Ocorrência: assassinado a pauladas devido a uma rixa com um rival.

Reportagem: J.R Avelar

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

NOITE SANGRENTA EM CASTANHAL

A noite da última terça-feira (22) foi violenta no município de Castanhal, nordeste do estado. Ao todo, 14 pessoas foram baleadas e quatro morreram após ataques de motociclistas que não foram identificados.

Os corpos das vítimas estão no IML de Castanhal e foram identificados como Ramon da Silva Alves, 23 anos; "Thiaguinho", morto no conjunto do Ipê Rocha; Cleber Fabiano Diniz, 38 anos; e Marciel Campos Rodrigues, 28 anos.

Em comum entre os crimes, o grande número de disparos que foram feitos e a autoria desconhecida. O número de homicídios e as características da execução fizeram a população especular sobre uma possível chacina em retaliação à morte do Cabo Corrêa, policial militar assassinado em uma farmácia do município na tarde de terça.

Outras 14 pessoas teriam sido baleadas. Destas, duas pessoas deram entrada no Pronto Socorro da cidade e não tiveram os nomes divulgados. Outras doze foram encaminhadas à UPA 24h.

PM assassinado

Na tarde de terça, um policial militar identificado como Cabo Correia faleceu após trocar tiros com homens em uma farmácia localizada no município. Ele estava à paisana dentro do local, quando dois homens suspeitos entraram e pareciam iniciar um assalto, por volta das 18h.
O policial reagiu à ação e começou uma troca de tiros. O cabo e um dos suspeitos foram baleados. O outro envolvido na ação conseguiu fugir. O cabo Corrêa ainda foi socorrido para o Hospital São José, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Coletiva de emergência

Após os ataques, a Polícia Militar do município marcou uma entrevista coletiva com o Tenente Coronel França, comandante do 5° BPM Castanhal e com os delegados na superintendência da PM no município para falar sobre o caso.

Reportagem: Tiago Silva


POLICIAL MILITAR É MORTO DURANTE TENTATIVA DE ASSALTO EM FARMÁCIA

Hoje, a instituição Polícia Militar chora pela perda de mais um membro da corporação, vítima da violência desenfreada que atinge todas as camadas da sociedade. O cabo Corrêa, do Grupamento Tático Operacional (GTO), foi morto com um tiro no peito. O crime aconteceu no início da noite de ontem, em pleno centro comercial da cidade de Castanhal, região do nordeste paraense.
Militar morto

Segundo informações repassadas pelo subtenente Junior, o cabo Corrêa estava visitando seu pai, que estava internado no Hospital São José, localizado às margens da avenida Presidente Vargas, e saiu para comprar remédio em uma farmácia ao lado. “Ele entrou na farmácia no momento em que 2 bandidos assaltavam o estabelecimento”, informou o subtenente Junior. Percebendo que se tratava de um assalto, o policial
militar a paisana teria tentado impedir a ação dos criminosos e acabou sendo atingido com um tiro no peito. Mesmo ferido, Corrêa também conseguiu atingir um dos criminosos com disparos de pistola Ponto 40. Informações repassadas por funcionários da farmácia, que preferiram não se identificar, dão conta que o policial ainda teria travado luta corporal com um dos bandidos. Já clientes contaram o PM estava na fila do caixa tentando pagar o remédio que havia comprado para o pai quando a dupla chegou anunciando o assalto.

O militar foi socorrido e levado para o Hospital São José, mas acabou morrendo minutos depois de dar entrada naquela unidade de saúde. O assaltante ferido, ainda não identificado, foi transportado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas. Ele não resistiu aos ferimentos a bala e também morreu. O comparsa dele conseguiu fugir em um carro, possivelmente do modelo Celta ou Siena de cor prata. A polícia não informou se objetos ou se alguma quantia foi roubada do estabelecimento.

Na frente do Hospital São José, amigos e familiares choraram bastante quando souberam do falecimento do cabo Corrêa. Ele, considerado como sendo um policial exemplar, deixou esposa e uma filha pequena. Após o ocorrido, os delegados Victor e Temmer, da Polícia Civil, compareceram a farmácia e solicitaram as imagens registradas pelo sistema de circuito interno e externo da loja, para analisá-las e tentar identificar o outro assaltante que conseguiu fugir.

Reportagem: Tiago Silva

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

BANDO QUE ASSALTAVA EM SANTA IZABEL ESTÁ NA PRISÃO

Três homens e duas mulheres foram presos por policiais do 12º Batalhão de Policia Militar (12º BPM), acusados de terem assaltado um sítio localizado na zona rural do município de Santa Izabel do Pará, Região Metropolitana de Belém. O assalto aconteceu na noite de anteontem quando, segundo o dono do sítio, cinco pessoas armadas de revólveres invadiram a propriedade rural e, sob grave ameaça e extrema violência, conseguiram subtrair vários  aparelhos eletro eletrônicos e um carro.

As características dos criminosos, o modelo, cor e a placa do carro foram repassados à policia, através de um boletim de ocorrência registrado pela vitima na 17ª Seccional Urbana de Santa Izabel. Ao amanhecer do dia, o sargento Da Silva e o cabo Chagas avistaram o veiculo roubado e pediram que o motorista parasse, porém o condutor não obedeceu a ordem e continuou em alta velocidade. “Tivemos que pôr a viatura na frente, para podermos parar o carro”, contou o cabo Chagas.

Dentro do veiculo estavam Geovany Patryk  Andrade, Renato da Silva Pinho e Josiete  Faro dos Anjos. Os três foram conduzidos à 17ª Seccional, onde foram reconhecidos pela vitima como sendo os autores do assalto. Por esse motivo e outras provas contundentes, a delegada Márcia Gorete lavrou auto de prisão em flagrante contra os apresentados. Quando o flagrante era elaborado, uma mulher compareceu à Seccional informando ser esposa do preso Geovany. Ao ser indagada sobre seu endereço, Adriene Monique Carvalho Monteiro deu nome de outra rua e de outro bairro, porém, após algumas diligências feitas pelos policiais militares, o verdadeiro endereço foi encontrado. “Dentro da casa alugada por Geovany e Adriene encontramos 1 televisor de 51 ‘’polegadas’’, um monitor  de computador, 1 microsystem, 1 aparelho de DVD, 2 tablets e 6 aparelhos celulares, além de vários outros objetos que haviam sido roubados do sítio”, informou Chagas.

Ainda dentro do imóvel estava Carlos Breno Silva de Souza, flagrado com 7 grandes "petecas" de pasta base de cocaína. Ele também foi reconhecido pela vitima como sendo integrante do bando. “Todos foram autuados por crimes de assalto, receptação de produto roubado e associação criminosa. Além disso, Carlos Breno Silva de Souza foi autuado por tráfico de drogas”, informou a Delegada Márcia Gorete.

Segundo a polícia, nos últimos dias vinham ocorrendo diversos assaltos a residências, principalmente em propriedades rurais de Santa Izabel do Pará e que a quadrilha envolvida nos crimes é oriunda de Benevides, mas que havia se instalada em Santa Izabel. Josiete e Adriene ficaram de ser transferidas para o Presidio Feminino de Ananindeua. Geovany ,Renato e Carlos ficaram de ser encaminhados para o Complexo Penitenciário  de Americano. “Com a prisão dessa quadrilha com certeza os assaltos irão diminuir em Santa Izabel”, acredita o sargento Da Silva.

Reportagem: Tiago Silva

HOMEM É EXECUTADO COM 2 TIROS NO ITAQUI

Evaldo Matos da Silva foi morto com 2 tiros, sendo 1 nas costas e 1 abaixo do pescoço. O crime aconteceu na zona rural da cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. A Polícia Civil ainda possui poucas informações sobre como teria ocorrido o homicídio. O assassino permanece foragido.

Ontem, por volta das 7h, o investigador Muniz de Oliveira, lotado na Delegacia de Homicídios (DH) do Apeú, Distrito de Castanhal, obteve a informação de que uma pessoa havia sido assassinada a tiros e que o corpo estava no quintal da residência da vítima, localizada na Vila Itaqui, mais precisamente no ramal Santa Maria. O policial civil se deslocou até o endereço informado e constatou a veracidade da informação. Logo o Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e, durante o trabalho de remoção, peritos detectaram que no corpo havia 2 perfurações provocadas por disparos de arma de fogo, sendo 1 nas costas e 1 abaixo do pescoço. O calibre da arma usada no crime ainda é desconhecido.

Moradores do ramal Santa Maria disseram à polícia apenas que, por voltadas 6h10min, ouviram 2 tiros vindo da direção do quintal da casa de Evaldo. Os moradores daquela área não informaram em que tipo de veículo o atirador fugiu ou se o criminoso contou com o apoio de um comparsa. A Polícia Civil ficou de puxar a ficha de Evaldo Matos da Silva, para saber se ele possuía algum tipo de envolvimento com a criminalidade.

Reportagem: Tiago Silva

sábado, 19 de dezembro de 2015

VÍTIMA REAGE E MATA ASSALTANTE COM UMA FACADA NO TÓRAX

Na noite da última quarta-feira (16) foi registrado um homicídio no município de Santa Maria do Pará, nordeste paraense. Ainda ia dar 21h quando o sargento Queiroz, da Polícia Militar, recebeu uma informação dando conta que uma pessoa estava morta no quintal de uma residência localizada na Vila do Jejú, zona rural daquele município.

O sargento com sua equipe foi até o local e constatou a veracidade da informação ao encontrar o corpo de um homem caído de bruços próximo da porteira da residência. “O morto estava com um capacete na cabeça. Ao lado direito do corpo encontramos uma arma de fogo do tipo bufete de fabricação artesanal e ao lado esquerdo encontramos uma faca suja de sangue”, relatou o sargento Queiroz. Ainda na cena do crime estava uma motocicleta modelo Fan de cor preta em nome de João Paulo Moreira. O veículo foi apreendido e levado para a Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) de Santa Maria do Pará.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e, durante o trabalho de remoção cadavérica, peritos detectaram uma perfuração provocada por facada na altura do tórax da vítima, que não possuía documentos. Até às 19h de ontem o cadáver estava como desconhecido no IML da cidade de Castanhal.

A casa onde o corpo foi achado é de propriedade de Erisvaldo Luiz da Silva, de 31 anos, que, até o fechamento dessa edição, permanecia foragido. A polícia desconfia que o crime tivesse ocorrido durante uma tentativa de assalto praticada contra o dono da casa que teria reagido e assassinado o assaltante com uma facada no tórax. Um comparsa do bandido morto teria conseguido fugir a pé por um ramal que dá acesso ao balneário “Paraíso dos Pardais”.

O caso está sendo investigado pelo delegado Everaldo Dias Negrão Junior, titular de Santa Maria do Pará. Vizinhos do suspeito ou possíveis testemunhas oculares podem ser chamadas pelo policial civil, para prestarem esclarecimentos.

Reportagem: Tiago Silva

TRÊS PESSOAS SÃO MORTAS A TIROS EM CASTANHAL

Na cidade de Castanhal, nordeste paraense, três pessoas foram mortas a tiros num intervalo de treze horas. Na noite de terça-feira (15), o pai de santo José Flávio Ferreira de Andrade, de 36 anos, foi atingido com 3 tiros e caiu morto em frente a casa onde morava, localizada no bairro Estrela, mais precisamente na Alameda Liberdade.

De acordo com informações repassadas pelas policias civil e militar, o relógio marcava 22h quando dois homens chegaram à residência e perguntaram por Flávio. “Ele estava dormindo e a irmã dele foi acordá-lo. Testemunhas contaram que o Flávio se dirigiu até a dupla e acabou sendo executado com 3 tiros na cabeça”, informou o subtenente Mota, da Polícia Militar. Ainda segundo o policial militar, o atirador e seu comparsa fugiram em uma motocicleta modelo Pop 100 de cor branca. Até o fechamento dessa edição nenhum suspeito havia sido detido.

“As informações iniciais dão conta de que, provavelmente, a vítima teria algum tipo de relacionamento homoafetivo com o assassino ou alguém relacionado a ele”, contou o delegado Rodrigo Venoso Zambardino, da Polícia Civil. José Flávio Ferreira de Andrade fazia “trabalhos espirituais” e “lia cartas”, mas não foi capaz de prever a própria morte.

PEDREIRO É EXECUTADO COM 6 TIROS

Na manhã do dia seguinte (quarta-feira, 16,), por volta das 11h, o pedreiro Edevaldo Fonseca de Sousa, de 30 anos, construía o muro de uma casa situada no conjunto Jardim Tropical ou Heliolândia, periferia de Castanhal, quando foi executado com vários tiros disparados por um desconhecido. “Moradores da área ouviram pelo menos 6 disparos de arma de fogo. O atirador e o comparsa dele fugiram em uma motocicleta modelo Pop 100 de cor preta. O modelo e a placa não foram anotados por testemunhas”, informou o sargento Pessoa, da Polícia Militar.

Logo a má notícia se espalhou e vários curiosos compareceram ao local para assistir a remoção do corpo feita por peritos do Instituto Médico Legal (IML). O sargento Pessoa, cabos Odair e R. Gondin, de serviço na viatura 0518, realizaram várias incursões na tentativa de prender os assassinos, mas ninguém foi localizado. A família não informou se o pedreiro Edevaldo possuía inimigos ou se ele vinha sofrendo ameaças. O caso ficou de ser registrado na 12ª Seccional Urbana do bairro Jaderlândia. A Polícia Civil ficou de puxar a ficha para saber se a vítima possuía ou não passagens pela justiça.

AMEAÇOU ATIRAR EM POLICIAIS E ACABOU MORTO

15 minutos depois do segundo assassinato, policiais militares do Recobrimento Tático realizando ronda ostensiva pelo bairro Santa Catarina avistaram dois suspeitos caminhando em via pública. Ao perceber a aproximação da guarnição, um dos suspeitos teria sacado de uma arma de fogo e apontado na direção da equipe policial. O suspeito, identificado apenas pelo prenome de Lucas, que teria 15 anos de idade, acabou sendo neutralizado por um tiro e morreu assim que deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas.

A arma de fogo de fabricação caseira, que estava em poder do adolescente, foi apreendida e apresentada na delegacia do centro de Castanhal, junto com o segundo suspeito, que estava na companhia de Lucas. Ele foi identificado como Wilson Oliveira Mota, de 19 anos. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso.

Reportagem: Tiago Silva

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

PLANTAÇÃO DE MACONHA É DESTRUIDA EM SÃO JOÃO DE PIRABAS

Policiais militares do 47º Pelotão, sob o comando do major Josimar Leão Queiroz, destruíram aproximadamente 1.500 pés de maconha, que estavam plantados em um terreno localizado na Vila do Axindeua, zona rural do município de São João de Pirabas, região do nordeste paraense. É a segunda plantação de maconha destruída por policiais militares naquele município, em 4 dias. Na quinta-feira (10) cerca de 750 pés da erva também foram destruídos durante operação policial.

Já na manhã de ontem, por volta das 8h30min, o sargento Junior, cabos Campos, Lonaldo e soldado Damasceno foram até o km 40 da rodovia PA-124, na Vila do Axindeua, para averiguar uma situação de dois suspeitos de terem praticado um assalto naquela localidade. No meio do mato foi avistada uma barraca de palha, que era ocupada por dois homens, que conseguiram fugir quando perceberam a aproximação dos policiais militares. Eles deixaram para trás duas armas de fogo do tipo bufete, que calçam cartucho calibre 32.

Durante uma varredura feita no terreno, a guarnição policial encontrou uma plantação de maconha com aproximadamente 1.500 pés da erva, que foram arrancados. As armas de fogo apreendidas e os pés de maconha foram apresentados na delegacia de Polícia Civil de São João de Pirabas, para depois serem destruídos. “O dono do terreno foi identificado como sendo Raimundo Paixão Gomes. Terceiros nos informaram que o seu Raimundo e o filho dele, identificado apenas como ‘Claudinho’, eram quem cultivavam a plantação proibida”, informou o major Josimar Leão Queiroz.

O delegado Emerson de Souza França, da Polícia Civil, abriu inquérito policial, para que o caso seja melhor investigado e que os proprietários do terreno sejam localizados e intimados para prestarem esclarecimentos. Eles podem responder por crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Reportagem: Tiago Silva

TRIO É PRESO POR TRÁFICO DE DROGAS E ROUBO

No município de Salinópolis, nordeste paraense, a Polícia Militar prendeu três pessoas que estariam envolvidas com o tráfico de drogas e roubo. Com um dos acusados foi apreendida uma arma de fogo municiada. As prisões foram efetuadas na tarde de ontem.

O primeiro a ser preso foi Mário Alves Neto, de 24 anos, flagrado com 28 pacotinhos de pasta base de cocaína. Policiais militares do Grupamento Tático Operacional (GTO) receberam uma denúncia anônima dando conta que um rapaz de camisa preta e bermuda azul clara estaria comercializando entorpecentes entre os barcos, na orla do mercado municipal do “Porto Grande”. A equipe policial se dirigiu ao local e, minutos depois visualizou o suspeito. “Quando ele percebeu nossa chegada, empreendeu fuga entrando na maré e escondendo-se entre os barcos, que lá estavam ancorados. Conseguimos detê-lo e, durante revista pessoal, com o suspeito foram encontrados 28 pacotinhos de pasta base de cocaína, prontos para o consumo”, informou o sargento José Helton Mendes da Silva. Mais tarde o preso foi identificado como Mário Alves Neto. Na delegacia ele foi autuado por crime de tráfico de drogas.

Já Emerson Douglas Correa, 21, e Anderson da Silva e Silva, de 22
anos, foram presos na Praça Luiz de Sousa Bentes, localizada no bairro Ponta da Agulha, mais precisamente na avenida São Tomé. O cabo Edilson e o soldado Carvalho con
taram que estavam de serviço na viatura 6101 quando foram abordados por um cidadão informando que havia sido assaltado entre o ginásio e uma quadra de areia e que o acusado estaria infiltrado em um grupo de pessoas, ainda na Praça Luiz de Souza Bentes. “Fomos em direção ao grupo e percebemos um dos integrantes escondendo um objeto na areia. Depois descobrimos que o objeto era um revólver calibre 22 contendo 2 munições intactas no tambor”, relatou o cabo Edilson.

O dono da arma foi identificado como Emerson Douglas Correa. Com o comparsa dele, identificado como Anderson da Silva e Silva teria sido encontrado um cordão roubado da vítima. Eles receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil de Salinópolis, onde a delegada Ariane Magno Gomes autuou Emerson por crime de porte ilegal de arma de fogo e Anderson por crime de roubo. Todos ficaram de ser transferidos para o Centro de Recuperação de Salinópolis (CRSAL).

Reportagem: Tiago Silva

TOMÉ-AÇU: DONO DE FUNERÁRIA É MORTO A TIROS

O fim de tarde que seria de tranquilidade para os moradores da Rua 21 de Abril, próximo a Rua dos Madeireiros, na localidade de Quatro Bocas, no município de Tomé-Açu, na região nordeste do Estado, foi quebrado com mais um homicídio dos muitos que mancharam de sangue o final de semana no Estado.

O dono da funerária “Sê tu uma benção” foi assassinado com 3 tiros quando conversava com um amigo na porta de uma oficina mecânica de veículos por 2 homens que estavam de capacetes e chegaram ao local em uma motocicleta Honda Fan preta, de placa não anotada.

O crime, que fez aumentar ainda mais a estatística dos primeiros 13 dias de dezembro, foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Quatro Bocas, perante a delegada Gersica Raphaela Veiga, pela esposa da vítima Ana Maria Carvalho da Silva.

A esposa disse, no breve relato dos fatos na Polícia Civil, que seu esposo Jhoni da Silva Barbosa, de 32 anos, se encontrava na porta de uma oficina mecânica, na rua 21 de Abril, próximo a Rua dos Madeireiros, conversando com o dono da oficina, quando chegaram ao local dois homens, sendo que o rapaz que estava na garupa desceu e desferiu os tiros na vítima.

Ana Maria Carvalho da Silva disse que não estava no local, mas que tomou informações com vizinhos, de que os 2 homens não puderam ser reconhecidos, uma vez que utilizavam capacetes com viseiras escuras e o crime teria ocorrido quando a noite já chegava.

“Eles pararam a moto em frente à oficina e um deles desceu como se fosse pedir uma informação. Ao chegar perto da vítima, sacou de uma arma de fogo e fez 3 disparos certeiros em Jhoni da Silva Barbosa”, informou a esposa Ana Maria Carvalho.

Jhoni da Silva Barbosa era um comerciante atuando no ramo de funerária há alguns anos e não tinha inimigos nem estava sendo ameaçado de morte, conforme informações de familiares e amigos.

O crime será investigado por policiais civis de Quatro Bocas, que devem intimar familiares e amigos próximos para definir uma linha de investigação, uma vez que o caso foi de execução sumária e os assassinos, tão logo perceberam que o alvo tinha sido atingido, fugiram em alta velocidade na motocicleta utilizada no crime. O corpo de Jhoni da Silva Barbosa foi removido por peritos do Instituto de Criminalística de Castanhal e neste domingo (13) liberado a família para sepultamento.

Reportagem: J.R Avelar

GUARDA MUNICIPAL É MORTO COM 3 FACADAS NO PESCOÇO

Foi sepultado na manhã de domingo (13), no cemitério do Apeú, Distrito da cidade de Castanhal, nordeste paraense, o corpo do guarda municipal Rosemiro Cosme Silva Moraes, de 40 anos, morto com 3 facadas no pescoço, na noite da última sexta-feira (11). O crime aconteceu às proximidades de uma agência dos Correios, situada às margens da avenida Presidente Vargas, no centro de Castanhal.

Segundo o que a Polícia Civil apurou, a vítima passou a tarde de sexta-feira jogando bola com amigos de farda, no Estádio Maximino Porpino Filho (Modelão) e, no início da noite foi ao clube “Samba House”, onde participou da confraternização da Guarda Municipal. Antes de ir para casa, Rosemiro Cosme Silva Moraes pegou sua motocicleta e se dirigiu até a avenida Presidente Vargas, onde parou para conversar com dois travestis. Mas a família da vítima diz que a motocicleta estancou. Foi quando, por volta das 22h, o namorado de um dos travestis se aproximou e anunciou um assalto. Rosemiro teria reagido e acabou sendo atingido com 3 facadas no pescoço. Ele, perdendo grande quantidade de sangue, ainda conseguiu andar por cerca de 10 metros, caiu e morreu após agonizar por alguns minutos. Em seguida o autor das facadas fugiu correndo com o aparelho celular e a bolsa porta cédulas da vítima. A motocicleta não foi subtraída.

Um mototaxista, que preferiu não se identificar, passou pelo local e viu o corpo estirado sobre uma calçada e acionou a Polícia Militar. Equipes da Guarda Municipal e da Polícia Civil também chegaram rapidamente na cena do crime e conseguiram deter, ainda no local, os dois homossexuais que conversavam com Rosemiro, minutos antes de ele ser morto. Eles foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil do Centro de Castanhal, para prestarem esclarecimentos. Após algumas perguntas, Willian Carvalho da Silva, a “Rubi” contou ao delegado Rodrigo Venoso Zambardino que o crime teria sido praticado pelo seu namorado, identificado como Emerson Pereira da Silva, de 24 anos.

Sem medirem esforços, o delegado Rodrigo Venoso Zambardino e o comandante da Guarda Municipal, Edson Marques, montaram equipes e, por volta das 4h de sábado (12), se deslocaram até a residência do acusado, localizada no bairro do Milagre, mais precisamente na rua Lauro Sodré. “Dentro da casa encontramos o aparelho celular, que havia sido roubado da vítima. Mas o principal suspeito não estava. Conseguimos encontrar ele sentado em uma calçada, já próximo ao Tiro de Guerra, no mesmo bairro”, contou Edson Marques, subtenente da reserva do Exército Brasileiro (EB) e atual comandante da Guarda Municipal de Castanhal. Ainda de acordo com ele, a faca usada no crime foi apreendida. “A faca, ainda suja de sangue, estava no canteiro de uma passarela, próximo a Cosampa, na Presidente Vargas”, contou Edson Marques.

Na delegacia, Emerson Pereira da Silva teria confessado a autoria do crime. “Ele foi autuado por latrocínio (roubo seguido de morte) e já se encontra custodiado no Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST), onde permanecerá até outra decisão do poder judiciário”, informou o delegado Rodrigo Venoso Zambardino. Willian Carvalho da Silva, a “Rubi”, e Bruno Enrique Monte Espinheiro Pinto, a “Brunete”, foram autuados como coautores do crime e também estão à disposição da justiça.

O guarda municipal Rosemiro Cosme Silva Moraes deixou esposa e um casal de filhos, sendo um menino de 7 meses e uma menina de 5 anos. Ele estava há 10 anos na Guarda Municipal de Castanhal e atualmente integrava o grupamento GMTO.

Reportagem: Tiago Silva