quinta-feira, 28 de março de 2013

Terra Alta: traficante é preso com droga e objeto roubado

Em Terra Alta, município do nordeste do Estado, a Polícia Militar, através da guarnição comandada pelo Sargento Elfrazio, localizou e prendeu um traficante e mais dois homens  suspeitos de serem distribuidores de droga. A ação policial foi realizada na tarde da última terça-feira, 26.

Na sequencia: Ivo, Ivanildo e Daniel, o "Camarão"
Os policiais militares receberam denuncias anonimas de que em uma casa, localizada no Bairro Novo, área periférica de Terra Alta, estaria um traficante e na residência dele estaria uma grande quantidade de droga. Após as denuncias, a guarnição dos PMs Sargento Elfrazio, Cabos PM Neivaldo e Genilson; e Soldaos PM Pinheiro e Dos Anjos foram até o local e no imóvel estava o nacional Daniel Nascimento dos Santos, mais conhecido por "Camarão"; de 39 anos. Durante uma revista na casa, os policiais encontraram 37 petecas de pasta base de cocaína, prontas para a venda. As petecas estavam dentro de um balde plástico, que estava enterrado debaixo de uma pia de cozinha. Ao ser perguntado sobre os entorpecentes, "Camarão" confessou ser traficante e como desculpa disse que estava traficando por que em seu município não existia emprego.

Material que foi apreendido na casa do "Camarão"
Durante a ação policial outros dois homens foram presos sob acusações de serem distribuidores de droga, mas na delegacia Ivo Alves dos Santos, 28, e Ivanildo Santos Silva, 37 anos, negaram envolvimento com o tráfico. Os acusados disseram que residem no município de Curuçá e que estavam em Terra Alta apenas passeando.

O delegado Marco Antonio de Oliveira informou que Daniel, o "Camarão", seria autuado por tráfico de droga e receptação, já que um aparelho de celular roubado também foi encontrado em sua casa. Em relação ao Ivo e ao Ivanildo, eles  seriam autuados por associação ao tráfico de droga. O trio se encontra à disposição da justiça.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Polícia Civil apreende armas com golpistas em Santa Maria do Pará

Clique nas fotos
Policiais civis e militares deflagraram a operação denominada “Cigano”, no município de Santa Maria do Pará, nordeste paraense. Foram presas e autuadas em flagrante três pessoas da mesma família com as quais vários documentos falsos e armas municiadas foram apreendidos. Os presos são os irmãos Aldenir da Silva Soares, Aldemir da Silva Soares e Rubenil da Silva Soares. Denúncias levaram os policiais a apurar informação de que um grupo de pessoas ligadas a uma comunidade de ciganos estaria aplicando diversos golpes no comércio local com documentos falsificados. Com a investigação, os autores do crime foram identificados. A partir da identificação, a Polícia Civil representou junto ao Poder Judiciário local pedido de decretação de mandado de busca e apreensão.

Após a expedição da ordem judicial, os policiais civis de Castanhal, do Núcleo de Apoio à Investigação de Castanhal, da Delegacia de Santa Maria do Pará e policiais militares de Santa Maria do Pará, deram cumprimento ao mandado judicial. No momento do cumprimento do mandado de busca e apreensão, foram apreendidos dois revólveres municiados, inúmeros documentos falsos e um telefone celular roubado em Belém.

Os presos foram autuados pelos crimes de formação de quadrilha, receptação, posse de arma de uso permitido e uso de documento falso. Todos estão custodiados da Delegacia de Santa Maria do Pará à disposição da justiça. Na operação policial, participaram seis policiais civis e quatro policiais militares, em atendimento às diretrizes do delegado-geral Rilmar Firmino para que a criminalidade no município de Santa Maria do Pará seja intensivamente combatida.

Fotos: Tiago Silva / texto: Polícia Civil

Homem é preso acusado de matar a terçadadas um jovem de 23 anos


Ildorlam (acusado)
A delegacia da Divisão de Homicídios de Castanhal, nordeste do Estado, através do delegado Paulo Enrique e sua equipe de investigadores, em conjunto com a Superintendência do Salgado, localizou e prendeu, na tarde de segunda-feira, 25, um homem de 27 anos, que é um dos principais suspeito de ter matado, com vários golpes de terçado, um jovem de 23 anos. O homicídio aconteceu ao amanhecer do mesmo dia em que o acusado foi preso. O copro da vítima foi encontrado dilacerado próximo de um igarapé, no Distrito de Apeú.

Segundo investigações da Polícia Civil, o crime foi provocado por um furto de uma peteca de droga. A vítima e o assassino se drogavam, quando o Weverton Gustavo, 23 anos, teria furtado uma
peteca de cocaína e isso teria sido o suficiente para que o Ildorlam da Silva ceifasse, brutalmente, a vida do Weverton.


Droga apreendida durante a prisão do acusado
A resposta foi rápida com a prisão do Ildorlam, bastante conhecido da polícia pelo apelido de "Nego Ilder". O acusado estava dormindo em uma casa, localizada na rua Augusto Monte Negro, no Apeú, quando foi preso, por volta das 16 horas. No imóvel foram encontradas 07 tabletes pequenos de limãozinho (espécie de maconha), 05 petecas de pasta base de cocaína e uma porção de maconha pura. "Nego Ilder" foi denunciado pela própria irmã, mas ele negou a participação no crime de homicídio e de tráfico de drogas.

Vítima
O delegado Paulo Enrique, que assumiu recentemente a delegacia da Divisão de Homicídios, informou que chegou até o acusado através de denuncias e investigação policial, que partiram tanto de sua equipe, quanto de equipes de investigadores da Superintendência do Salgado, onde tem como Superintendente o Delegado Luiz Xavier. O acusado, Ildorlam da Silva, terá que se defender das acusações perante a justiça.

Homem recebe voz de prisão após comunicar falso crime em delegacia

Na tarde da última segunda-feira, 25, foi apresentado na 12ª Seccional da Jaderlândia, pela Polícia Militar, o José Roberto Soares dos Santos, de 28 anos. Ele recebeu voz de prisão após mentir para a polícia, dizendo que havia sido vítima de furto. 

José Roberto saiu de sua casa, localizada na invasão do "Irã", área do bairro Jaderlândia, para ir até a Seccional de Polícia Civil informar que sua televisão havia sido furtada do interior de sua casa, e que sabia onde a TV estava. Com a história, o José fez com que uma equipe de investigadores fosse até a invasão da "Portelinha" recuperar a televisão, mas para a surpresa dos policiais, a história era outra. "O José Roberto disse que sabia onde a sua televisão estava, então pedi que os policiais civis fossem até a casa recuperar o objeto, mas descobrimos que era tudo mentira do comunicante. A verdadeira história foi que ele pediu para um amigo empenhorar a televisão; ele não tinha dinheiro 'pra' pagar o penhor e usou a polícia 'pra' recuperar  o objeto e, com isso, não pagaria a pessoa, que estava com a TV. Descobrimos tudo e ele, agora, vai responder por informação falsa de crime", falou o delegado Fábio Veloso de Castro. 

Na delegacia José confessou que a televisão era de sua mãe e que a empenhorou por R$ 60,00 (sessenta reais) e com o dinheiro comprou cachaça. 

Os familiares informaram que José tem costume de furtar objetos da casa da mãe para vender e comprar drogas. A televisão já foi entregue para a mãe do preso.

PM prende jovem acusado de porte ilegal de arma de fogo

O jovem Antonio Jéferson da Silva, de 19 anos, foi preso na tarde de segunda-feira, 25, e apresentado na delegacia do Centro de Castanhal, nordeste do estado, acusado de estar portando uma arma de fogo. Antonio, ao ver a polícia, teria jogado o revolver, calibre 32, no chão. 

A viatura 5303 composta pelo Cabo PM Maximo e Soldados PM Paiva e Sobrinho, realizava rondas de prevenção ao crime pelo bairro Pirapora, quando em uma área de ocupação, conhecida por "Invasão do Índio" , a guarnição avistou duas pessoas suspeitas; uma delas correu ao ver a equipe policial, mas os agentes da lei foram mais rápidos e alcançaram o Antonio Jéferson da Silva. "Eu e minha equipe estávamos realizando rondas pela 'Invasão do Índio', quando avistamos o Antonio, na companhia de um menor. Eles correram quando nos viram, mas o Antonio jogou um objeto desconhecido; a princípio pensávamos que seria droga, mas ao nos aproximarmos vimos que era esse revolver calibre 32", disse o Cabo PM Maximo.

O acusado negou ser o dono da arma, mas a Polícia Militar afirma ter presenciado o momento em que o jovem sacou a arma da cintura e a jogou no chão. Ainda segundo a polícia, o acusado seria segurança de uma boca de fumo, que fica próximo do local onde a arma foi encontrada.

Antonio Jéferson da Silva foi apresentado e autuado por porte ilegal de arma de fogo e ficará à disposição da justiça.

terça-feira, 26 de março de 2013

Preso em flagrante acusado de esfaquear a companheira em Castanhal


A Polícia Civil procedeu auto de prisão em flagrante de violência doméstica contra Gleivisson da Silva Soares. Armado com uma faca, ele tentou matar a companheira Leidiane Mendes da Silva, na sexta-feira passada, em Castanhal, nordeste paraense. Usuário de drogas, o acusado esfaqueou a vítima após a mulher se recusar a lhe entregar dinheiro para comprar entorpecentes.

A confusão teve início de madrugada, quando Gleivisson começou a fazer um quebra-quebra na residência do casal, localizada no bairro Parque dos Castanhais, em Castanhal, pedindo dinheiro. Assustada, a vítima acabou dando ao acusado a quantia de R$ 10. Com isso, Gleivisson saiu da casa. Mais tarde, porém, ele retornou ao imóvel com uma faca e partiu para cima da vítima, dizendo que a mulher estaria lhe traindo no local. Ele acertou um golpe na coxa direita da vítima, que se refugiou na casa da vizinha.

Gleivisson perseguiu a mulher e invadiu a casa da vizinha após arrombar a porta do quarto onde estava escondida a vítima. Ele foi impedido de agredi-la pelo companheiro da vizinha que teve a mão ferida ao tentar tomar a faca de Gleivisson, que saiu em fuga.

Após o atendimento médico, a vítima procurou a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, em Castanhal, onde a delegada Luiza Lobo Wanzeler e investigadores Karmine Barra e Tiago Rodrigues prenderam em flagrante o acusado, que estava em um bosque próximo ao conjunto onde reside. Ao ser abordado pelos policiais civis, o acusado consumia bebida alcoólica. Gleivisson foi conduzido até a a DEAM de Castanhal onde foi feito o procedimento de flagrante pela escrivã Luira Campos. Ele está recolhido à disposição da justiça.

sábado, 23 de março de 2013

Polícia Civil prende quarteto que roubava veículos em Castanhal

A Polícia Civil, através da Superintendência do Salgado, Núcleo de Apoio a Investigação (NAI) e Seccional do Jaderlândia desarticulou na tarde de ontem em Castanhal, nordeste do Estado, uma quadrilha formada por jovens especializada em roubos de veículos. O grupo conhecido como “Quarteto Fantástico” vendia os carros roubados e depois curtia em festas de aparelhagens.

Foram dois meses investigando a quadrilha formada por jovens, que roubou cerca de dez veículos, entre motocicletas e automóveis. Depois de uma denúncia de que o grupo estava preparado para roubar mais um veículo, os investigadores Monteiro, Azevedo, Nivaldo, Zezinho, Ary e Junior montaram uma operação para prender os jovens em flagrante. A informação era que a quadrilha estava elaborando os últimos detalhes para roubar uma motocicleta, mas antes deles entrarem em ação, os investigadores que já tinham cercado a casa deram voz de prisão ao grupo. “Quando nós chegamos ao local estavam todos reunidos preparados para mais um assalto. Até um mapa do local de fuga eles tinham elaborado, mas o “quarteto fantástico” dançou no ritmo da polícia”, disse o delegado Luiz Xavier.

Foram presos em flagrante José Alberto da Silva Espinheiro, 19, Cleber Hugo Duarte, conhecido por “Alemão”, 23, Denílson Luiz Costa e Silva, o “Frita Peixe”, 19 e Alan Francine Alves de Sousa, 18. De acordo com a Polícia Civil, apesar da idade dos jovens, o grupo responsável por diversos roubos é considerado de alta periculosidade. “São elementos frios e perigosos. Apesar da idade eles já estão no mundo do crime há muito tempo, desde quando eram menores estavam aterrorizando a cidade. Agora na maioridade criaram esse grupo (quarteto fantástico) para roubar os veículos”, disse Luiz Xavier.

Segundo ainda o delegado, os veículos roubados eram vendidos a preço muito a baixo no mercado, na maioria das vezes para municípios com pouca fiscalização. “Eles costumavam roubar motos populares que eram mais fáceis de vender, assim como carros, cada motocicleta custava em torno de R$ 1.000 a 2.000. Os veículos eram deixados para os receptadores de municípios como Paragominas, São Miguel do Guamá e São Domingos do Capim. O mais revoltante é que depois de roubar e ameaçar as vítimas, eles iam para as festas de aparelhagens curtir com o dinheiro do produto roubado. Só que agora o ‘quarteto’ vai dançar em outro lugar, porque não estamos de brincadeira”, concluiu Xavier.

Os jovens foram autuados por formação de quadrilha, assalto, porte ilegal de armas e receptação. Como nas histórias de quadrinhos, o “Quarteto Fantástico” foi desfeito com a transferência dos jovens para o Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST), onde estarão à disposição da justiça.
 Texto e foto: Paulo Allan Queiroz

PM: prevenção contra o crime acontece em Castanhal



Durante toda esta semana, policiais militares do grupamento ROCAM, conhecidos também por Falcões, estiveram realizando, em Castanhal, nordeste do Estado, serviço de prevenção contra a criminalidade. A prevenção aconteceu através de rondas e abordagens feitas em várias ruas de bairros da cidade.

 


A determinação do 5º Batalhão da Polícia Militar (5º BPM), onde tem a frente o Tenente Coronel Mauro Pinheiro é combater, de forma incessante, o crime na cidade de Castanhal e municípios vizinhos.

De segunda-feira, 18, até hoje, sábado, 23, vários criminosos foram presos, foragidos de justiça foram recapturados, veículos roubados foram recuperados, armas de fogo foram apreendidas e traficantes de droga foram retirados do meio da sociedade de bem. De acordo com o comando, esse trabalho de prevençao continuará.

ROCAM recaptura criminoso foragido de justiça e homicida

Ontem, sexta-feira, 22, no periodo da tarde, uma guarnição do grupamento ROCAM (Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas), sob o comando do Cabo PM R. Teixeira, recapturou um criminoso, que havia conseguido fugir da delegacia do Centro de Castanhal no mês de setembro de 2012, quando estava preso após ser flagrado com um revolver calibre 38 municiado.

Adrirlei de Sousa Eleris, 22 anos, informou que conseguiu fugir no dia 12 de setembro do ano passado após abrir a algema com um grampo. Ele informou também que passou cinco meses escondido em casas de parentes em Belém, capital do Estado, e que retornou a Castanhal, mas antes de completar um mês na casa de sua mãe, foi localizado pela polícia. A captura do fugitivo aconteceu por volta das 14 horas no bairro São José. Os policiais militares avistaram o criminoso, o reconheceram e deram voz de prisão ao mesmo.

Na delegacia do Centro, ao ser interrogado pelo delegado Paulo Enrique, Adrirlei, o vulgo “Galego”, disse que há cerca de dois anos assassinou um jovem no bairro Santa Helena para roubar uma motocicleta e como a vítima se recusou a entregar um par de tênis, foi assassinada por vários tiros.  “Galego”, disse que cometeu o homicídio na companhia de um comparsa conhecido por “Jairinho”, que se encontra custodiado no presídio de Americano.

Adrirlei de Sousa Eleris, o “Galego”, se encontra novamente à disposição da justiça e ficará preso no Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST).

sexta-feira, 22 de março de 2013

Notícia urgente: preso foge de delegacia em Castanhal

O nacional Robson Ransem, de 24 anos, fugiu da delegacia de Castanhal, nordeste do estado, na manhã de hoje, sexta-feira, 22, entre as 05 e 06 horas da manhã. Robson estava em uma sala, onde os presos ficam para aguardarem os procedimentos e, segundo informação da Polícia Civil, Robson escapou depois de abrir a algema.

Robson Ransem está sendo procurado
Robson Ransem, havia sido preso na tarde do dia anterior, por volta das 14 horas. Ele trafegava em uma motocicleta Fan 125 de cor preta e placa OFQ - 2892, de Cametá, quando foi parado por uma equipe de policiais rodoviários federais no posto da PRF, no Distrito de Apeú, mais precisamente no km 52 da BR-316. Durante averiguação os agentes da PRF constataram que a numeração do chassi e do motor do veículo estavam adulteradas. Após a constatação, a equipe comandada pelo inspetor Bulhões conduziu o homem até a delegacia do Centro de Castanhal para os procedimentos.

Na delegacia, o condutor informou que comprou a motocicleta pelo valor de R$ 2.850, 00 (dois mil oitocentos e cinquenta reais) de um homem, que reside em Belém. Robson informou que não sabia que o veículo estava com adulteração e que nunca havia sido preso. Mas, após puxar a ficha, o delegado Luiz Xavier, Superintendente da Zona Regional do Salgado, constatou que Robson é foragido da justiça de Irituia e já tem várias passagens pela polícia por vários crimes cometidos. 

Robson Ransem passou a noite na delegacia, mas fugiu ao amanhecer após abrir a algema. A Polícia Civil está a procura do fugitivo e pede para quem tiver informações sobre o preso fujão, para que entre em contato com a polícia através dos números 181 ou o 190. O denunciante não precisa revelar o nome.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Notícia Especial: criança recebe cadeira de rodas

Clique nas fotos
Na manhã de ontem, terça-feira, 19, a equipe do programa da rede de rádio Alô Pará, que tem no comando o apresentador Nonato Soares, esteve no conjunto Jardim Tangarás, no bairro Fonte Boa para entregar uma cadeira de rodas a uma criança de dez anos, que necessita de atendimentos especiais.

A cadeira foi fabricada em Belém, na medida certa, especialmente para oferecer o total conforto à criança Eliane Moreira Nascimento.

A entrega da cadeira de rodas foi possível graças às doações de empresários, professores, taxistas, mototaxistas e outras pessoas, que se sensibilizaram com a história da Eliane. História esta que foi contada pelo apresentador Nonato Soares, em seu programa, através de uma carta. A carta foi enviada ao programa e escrita por uma vizinha da Eliane que presenciava todos os dias os esforços que os pais tinham em transportar a criança nos braços para lugares distantes.




Após saber da dificuldade, várias pessoas, de bom coração, ligaram para o programa e se mostraram dispostas a ajudar. Hoje, os pais da Eliane agradecem a todos os colaboradores.


Entre as centenas de doações nenhum político contribuiu para a compra da cadeira especial.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Mensagem: 

Senhor  MAURICIO ALVES CUNHA, residente em Manaus, Engenheiro Químico e Promotor de Eventos. Por favor! Entre em contato, urgente com o titular deste Blog, a fim de tratar de assunto do seu interesse.

domingo, 17 de março de 2013

Casas do governo Federal eram usadas para a comercialização de drogas

A Polícia Civil prendeu na manhã da última quinta-feira, 14, em Castanhal, nordeste do Estado, três pessoas acusadas de tráfico de drogas. Elas estariam traficando nos apartamentos do programa “Minha casa, Minha vida”, entregues pelo governo federal.
Douglas e Hinneklan

Depois de receber uma denúncia anônima de que nos apartamentos dos “Jardins dos Ipês, no Bairro Fonte Boa, havia uma boca de fumo. A Polícia Civil formada pelos investigadores Monteiro, Azevedo, Nivaldo, Junior e Arycles fez uma campana e conseguiu desarticular o tráfico que funcionava nas casas populares do programa Minha casa, Minha vida. De acordo com informações recebidas pela polícia, havia uma grande concentração de pessoas consumindo maconha e cocaína num dos apartamentos. A equipe policial interrogou um dos usuários que saia do local e constatou a veracidade das informações.

Elana Flávia Sousa Pimentel e Hinneklan Brasil Barbosa, beneficiados com o apartamento, foram presos em flagrante com cem gramas de maconha prensada pronta para o consumo. “Demos o bote certeiro e conseguimos confirmar o tráfico. Mas eles tentaram negar, mas as evidencias apontavam todas para o comércio ilegal de drogas”, informou a delegada Nilde Rosa.

Para a surpresa da Polícia Civil, no andar de baixo do prédio havia mais uma grande concentração de pessoas. Os investigadores entraram no apartamento e também confirmara o tráfico de drogas. Um homem identificado por Douglas Barbosa da Fonseca foi preso em flagrante. “Eles vendiam no mesmo prédio, mas em apartamentos diferentes. Mas acreditamos que os dois têm ligação, visto que eles vendiam e até consumiam drogas no mesmo local”, disse Nilde Rosa.

Segundo ainda a delegada, Elana Flávia está grávida de dois meses. Ela negou que estivesse consumindo drogas, mas admitiu que o marido Hinneklan trazia maconha para o apartamento. “Ela nega o consumo, porém ela foi omissa quando deixou que o tráfico acontecesse no apartamento. Eles alegaram que estavam desempregados e o tráfico seria um meio de conseguir dinheiro rápido”, disse a delegada.

A Polícia Civil não sobe informar qual será a providência tomada pela Caixa Econômica Federal com o flagrante nas casas populares. “Se a casa estiver no nome deles, acredito que será analisado pelo empreendimento. É chato uma situação dessas, pois é um conjunto recém inaugurado, com todo investimento do governo para as famílias carentes e que agora se voltou para o tráfico de drogas”, concluiu Nilde Rosa.

Os acusados Hinneklan Brasil e Douglas Barbosa foram transferidos para o Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST), onde estão à disposição da justiça. Já Elana Flávia foi encaminhada para o presídio feminino em Ananindeua.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Corpo é encontrado carbonizado no conjunto Rouxinol

A delegacia de homicídios investiga um crime ocorrido na tarde de ontem, quinta-feira, 14, em Castanhal, nordeste do estado, onde o corpo de um homem foi encontrado carbonizado e com características de tortura.

O crime bárbaro aconteceu na invasão Olho d´agua, localizada no conjunto Rouxinol, no Bairro do Jaderlândia. Um senhor de aproximadamente 60 anos foi encontrado morto no quintal de sua casa. A vítima estava próxima a um córrego e em estado avançado de decomposição. O que mais surpreendeu a polícia foi o fato do corpo estar carbonizado.

A vítima identificada por José Vasconcelos Machado estava sem roupas e segundo os policiais da ROCAM (Rondas Ostensivas Com Apoio a Motocicletas) apresentava sinais de tortura. Na casa onde o senhor morava tudo estava revirado. A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio. “Acreditamos que os bandidos entraram na casa para roubar, como não encontraram muita coisa por lá, arrastaram a vítima para o quintal e executaram, depois atearam fogo em seu corpo para tentar despachar todas as pistas”, disse um policial militar que não quis se identificar.
Segundo informações de populares, o local é considerado muito perigoso e a vítima estava fazendo uma enorme mansão próxima a sua casa, isso poderia ter chamado a atenção dos homicidas. “Ele era uma pessoa muito boa, não mexia com ninguém. Ia pra construção, depois voltava pra sua casinha, só cumprimentava a gente e pronto. Nós últimos dias umas pessoas estranhas começaram a andar por aqui, querendo saber da vida dele, mas isso não podemos falar muito senão já viu, né?”, disse um morador.

Dois dias antes do corpo ser encontrado, moradores informaram à PM que ouviram alguns disparos de arma de fogo. José Vasconcelos foi encontrado com sinais de espancamento. “Isso foi o que nos informaram, mas a lei do silêncio prevalece aqui. Como o corpo está em decomposição não dá pra informar com precisão se há marcas de tiros, mas como o corpo foi encontrado e pela casa está toda revirada, tudo leva a crer que a vítima foi espancada para entregar seus pertences”, disse a PM.

A delegacia de homicídios informou que vai fazer um levantamento na área e conversar com os trabalhadores da construção, para tentar levantar pistas para chegar aos autores do homicídio.

terça-feira, 12 de março de 2013

Droga e arma: Polícia Civil prende criminosos de alta periculosidade

Policiais civis da Superintendência da Região do Salgado; NAI e Seccional Jaderlândia recapturaram na tarde de ontem, segunda-feira, 11, três foragidos da Justiça, os quais, segundo a polícia,  têm participação em assaltos a residências, tráfico de drogas e homicídios na região do Salgado.

Renato, Thiago e Fernando
As prisões são frutos de 2 meses de investigações, as quais culminaram nas prisões dos indivíduos Renato Monteiro Lopes, vulgo "Renatinho", 34; Fernando Queiroz de Freitas, o conhecido "Jabá", 34; e Thiago dos Anjos Santos, mais conhecido por "Thiaguinho", de 26 anos de idade. No momento da prisão, que aconteceu por volta das 15 horas, o trio se encontrava em uma residência, localizada na passagem Amapá, nº 17, no bairro Imperador, periferia de Castanhal, nordeste do Estado. Os presos ainda tentaram enganar a polícia  apresentado documentos falsos, como: carteiras de identidade e de habilitação, mas ao serem interrogados, na sede da Superintendência, resolveram dizer seus verdadeiros nomes.

Renato e Fernando são foragidos do Sistema Penal, sendo que Renato Lopes fugiu em abril do ano passado e Fernando Freitas, estava foragido desde março de 2009. Já contra Thiago Santos há um mandado de prisão por ter cometido um assassinato no dia 24 do mês passado, no bairro Jaderlândia em Castanhal. A vítima foi Edil Rodrigues Sousa, que tinha 20 anos; morto com vários tiros pelo corpo.

Fernando
Depois de devidamente identificados, os policiais conseguiram localizar um segundo endereço. Em uma casa, situada na rua Capitão Leal Sobrinho, nº 2276, Casa “B”, no bairro do Ianetama, foram apreendidos mais de meio quilo de pasta base de cocaína; um revólver calibre 38, marca Rossi; com dez munições intactas; uma balança de precisão; 04 quilos de barrilha; 3 frascos de solução de bateria, sacos plásticos, tesoura, linha e outros apetrechos usados durante o preparo da droga. Segundo o depoimento de Fernando Freitas, o imóvel era usado para o preparo e distribuição do entorpecente.

Em relação aos presos Renato Monteiro Lopes e Fernando Queiroz de Freitas, ambos são indivíduos da mais alta periculosidade, já havendo contra os mesmos condenações pelos crimes de Latrocínio, extorsão mediante sequestro, roubo qualificado, porte ilegal de arma de fogo, tentativa de homicídio e homicídio.

Os presos foram autuados pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso, falsificação de documentos, posse ilegal de arma de fogo e tráfico de droga. Thiago dos Anjos responderá por homicídio.

Arma de fogo: homem é assassinado ao tentar entrar na própria casa

A Delegacia de Homicídios de Castanhal investiga um crime ocorrido na noite do último  domingo, 10, onde a vítima foi assassinada com tiros. O assassino esperou na casa da vítima para matá-lo. 

O homicídio aconteceu por volta das 19 horas, no bairro Novo Caiçara. A vítima identificada por Evandro da Silva Costa, de 26 anos, estava bebendo em sua casa ouvindo musicas. Depois que acabou a bebida, Evandro saiu para comprar mais vinho e cigarro. Enquanto isso, em sua casa, chegava um homem de moto e armado. Segundo informações da esposa, ele teria perguntado se Evandro iria demorar. A dona da casa, segurando uma filha de dois anos nos braços, respondeu que não. “Ele (homicida) chegou armado e perguntou se meu marido iria demorar. Ele estava armado e pediu para que eu não olhasse para ele; depois mandou que eu entrasse no quarto com minha filha. Eu queria ligar para avisar o Evandro, mas o bandido pegou o meu celular”, disse a esposa da vítima que preferiu não se identificar.

Evandro (vítima)
O assassino foi audacioso e frio. Ele trancou a esposa e o filho da vítima no quarto e ficou sentado com o revólver na mão esperando na sala. Quando voltava para sua casa, Evandro percebeu que algo estava errado. Ele não reconheceu a motocicleta parada em frente a sua residência e foi pela parte de trás da casa na tentativa de surpreender o invasor. Mas antes de entrar pela cozinha foi surpreendido pelos disparos. A criança presenciou toda a sena e chamava pelo pai. O primeiro tiro acertou a testa da vítima que caiu; em seguida mais três disparos certeiros no peito. Evandro da Silva teve morte instantânea.

A Polícia Militar foi acionada e fez várias buscas na área para tentar localizar o suspeito, mas a guarnição composta pelos Soldados Jackson e Augusto Lima não encontrou nenhum suspeito. A Polícia Civil informou que no último final de semana aconteceram três homicídios em Castanhal. “São crimes inevitáveis. Todos têm características de acerto de contas, mas vamos investigar todas as circunstancias não só desse crime, mas os outros também. Esse no bairro Novo Caiçara precisa de mais apuração, visto que o autor dos disparos esperou na casa da vítima para cometer o crime”, disse o delegado Luiz Xavier.

Outros dois assassinatos:

Além de Evandro, também foram assassinados em Castanhal, nordeste do Estado, O Samuel de Sousa, que morreu após receber cinco tiros pelo corpo, na noite de sexta-feira, 08. O crime aconteceu no Conjunto Rouxinol. A vítima transitava, por volta das 21 horas, pela rua da Paz, quando foi morto. 

No sábado, 09, quem foi vítima de homicídio foi um senhor de 52 anos de idade. Beto Damasceno Barros foi esfaqueado e depois jogado em um terreno abandonado, localizado às margens da BR-316, próximo ao bairro Jaderlândia. A vítima foi socorrida com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. O esfaqueamento foi registrado entre as 12 e 30 e 13 horas. 

Os três assassinatos ocorreram em áreas periféricas da Cidade de Castanhal.

sábado, 9 de março de 2013

Idosa de 77 anos recebia maustratos da própria família



A Polícia Civil, através da Delegacia de Atendimento a Mulher (DEAM), deteve na manhã de quinta-feira, 07, em Castanhal, nordeste do Estado, uma mulher acusada de maltratar a própria mãe. A aposentada de 77 anos vivia em condições desumanas e não podia usar o próprio banheiro por determinação da filha.

Era por volta das 10h quando a Polícia Civil articulou uma operação para resgatar a aposentada Maria da Penha de 77 anos. Através de denúncia anônima a delegacia da mulher descobriu que a senhora era maltratada pela própria família. Dona Maria entregava o dinheiro da aposentadoria para a filha, em contrapartida receberia todos os cuidados necessários, mas ao chegar à residência, localizada na comunidade do Padre, Zona rural de Castanhal, os policiais encontraram a aposentada sem roupas numa cadeira de plástico amarrada a uma mesa. “É um descaso total com a dignidade de uma senhora. Ela está presa, amarrada numa cadeira, despida e sem o mínimo de higiene. Ela tem problemas mentais e com certeza não vai ao médico há bastante tempo, ou seja, ela está numa situação precária de uma desumanidade tamanha”, disse a delegada Nilde Rosa.

O flagrante chocou toda equipe que acompanhou o resgate de dona Maria. A situação desumana revoltou os policiais, pois a senhora mesmo financiando alimentação e moradia da filha, netos e bisnetos não podia fazer suas necessidades no banheiro da casa. A aposentada era obrigada a usar um pequeno vaso sanitário feito do lado de fora da casa. “Ela precisa de todo um acompanhamento, pois urina em si mesma, não tem fraldas. Enquanto os filhos ficam nos quartos mais confortáveis e afastados ela fica num quarto em condições precárias”, disse Nilde Rosa
           
                       
O quarto da aposentada era quente e tinha apenas um ventilador velho para amenizar o calor. A filha da idosa identificada por Deusa Dias Mendes não quis falar com a imprensa e negou as acusações de maus tratos, ela foi conduzida à delegacia para prestar esclarecimentos.

De acordo com os moradores da comunidade do Padre, dona Maria da Penha não era vista com freqüência na rua, mas sempre apresentava marcas pelo corpo. “A gente dificilmente via ela por causa dessas condições. Mas quando ela conseguia sair ou ficava do lado de fora, sempre tinha marcas nas pernas e nas costas”, disse um morador que não quis se identificar.

A aposentada foi socorrida por uma ambulância do SAMU e encaminhada ao hospital municipal de Castanhal para atendimentos adequados. A delegacia da mulher vai investigar o caso para saber quem era a responsabilidade de cuidar da idosa. “Vamos apurar e saber quem colocou esta senhora nessas condições desumanas, pois ela está praticamente jogada as traças”, concluiu a delegada Nilde Rosa.