quinta-feira, 18 de setembro de 2014

POLICIAL MILITAR REAGE E MATA LADRÃO A TIROS

Decidido em "tocar o terror", um homem armado de um revólver invadiu um estabelecimento comercial anunciando assalto, dando coronhadas para intimidar e roubar objetos pessoais de clientes, segundo testemunhas. Para o azar do assaltante, entre as vítimas estava um policial militar à paisana que reagiu e o matou a tiros. Outro bandido só não morreu porque fugiu ao perceber a reação. O fato ocorreu na cidade de Castanhal, região nordeste do Estado, por volta das 20h30min de segunda-feira (15).
        
O soldado, que preferiu não ter seu nome divulgado, mas que é lotado no 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), disse ao seu comandante, ao coronel França, que após sair da faculdade se reuniu com amigos numa sorveteria e pizzaria, situada na esquina da Rua Tiradentes com a Quintino Bocaiuva, no bairro Estrela, quando de repente chegou um desconhecido anunciando assalto e tomando bolsas e celulares de homens e mulheres. Ainda de acordo com relatos do soldado, o desconhecido agrediu fisicamente e verbalmente as vítimas com coronhadas e palavras de baixo calão.
        
"Ele (bandido) nos humilhou! Nos chamou de vagabundos, deu coronhada em nossas cabeças e ainda tentou nos matar! Ele apontou a arma em minha direção e de meus amigos e atirou; o primeiro falhou e o segundo tiro atingiu a parede. Em defesa própria e de meus amigos, eu saquei a minha arma e disparei contra o individuo", disse o militar.
        
Ao ver seu comparsa caído ao chão e perdendo muito sangue, um segundo envolvido, que se encontrava do lado de fora esperando para dar a fuga, acelerou a motocicleta e fugiu em alta velocidade.
A placa, o modelo e a cor do veículo não foram anotados. O baleado agonizou por alguns minutos e morreu antes mesmo de uma equipe de resgate chegar ao local. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML).
        
Mais tarde o morto foi identificado como Junilson Ramos de Medeiros, 24 anos, conhecido pela polícia por já ter sido indiciado duas vezes por roubo qualificado e uma vez por formação de quadrilha. Em sua mão direita, a polícia apreendeu um revólver calibre 38 municiado; uma das balas estava deflagrada. A mãe de Junilson Ramos de Medeiros chorou bastante quando se deparou com o corpo de seu filho estirado no asfalto. No local também compareceram vários amigos de Junilson que, segundo a polícia, a maioria seria assaltante.
        
Após a morte do criminoso, a cidade passou a noite e a madrugada sem nenhum registro de roubo relevante. O soldado ficou de se apresentar a qualquer momento por livre e espontânea vontade na delegacia de Polícia Civil acompanhado de um advogado. O delegado responsável pelo caso entendeu que o agente da lei agiu em legitima defesa.

Reportagem: Tiago Silva

terça-feira, 16 de setembro de 2014

NO TAUÁ, PM FAZ PRISÕES E APREENDE ARMA E DROGAS

Durante o fim de semana, policiais militares lotados no destacamento de Santo Antônio do Tauá, região nordeste do estado, apreenderam drogas e retiraram de circulação uma arma de fogo que, segundo a polícia, foi e seria utilizada em crimes. Dois adultos foram presos e um adolescente foi apreendido.
        
A primeira ação combatendo a criminalidade foi na tarde de sexta-feira (12). Após obter o conhecimento de que uma pessoa estaria tirando o sossego de moradores da localidade de Borralho, zona rural de Santo Antônio do Tauá, o comandante do 12º batalhão, coronel PM Jair, cobrou a prisão imediata do denunciado. Cumprindo determinações, o capitão PM Josimar ordenou que uma varredura fosse feita em Borralho a fim de localizar Denilson Monteiro Pinheiro, de 22 anos.
        
Para dar cumprimento à missão, a sargento PM Noely, atual comandante do destacamento, convocou o cabo Nilson e os soldados Sérgio, Farias e Falcão. A equipe formada por policiais experientes rapidamente conseguiu efetuar a prisão. Denilson Monteiro foi localizado em sua residência, situada na Rua São Francisco, próximo do único cemitério de Borralho. Um revólver calibre 38, municiado, que, segundo a polícia, era utilizado em assaltos, foi apreendido em poder de Denilson. Ele foi autuado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e já se encontra à disposição da justiça.

TRÁFICO
        
Na manhã de sábado (13), uma guarnição formada pelos cabos Jonilson, Nascimento e pelos soldados Miranda e Mayara, apreendeu um adolescente de 16 anos pelo fato de o mesmo ter sido flagrado em poder de 58 pedras de oxi, principal substância usada durante o preparo da pasta base de cocaína. O flagrante se deu no bairro do Pina, mais precisamente na Rua Sebastião Dantas, em Santo Antônio do Tauá.
        
"Recebemos uma denúncia anônima dando conta que três pessoas estavam traficando entorpecentes em via pública. Se dirigimos até o local e conseguimos apreender as pedras de oxi. Dois indivíduos, identificados apenas pelos apelidos de 'Playboy' e 'Bruninho', correram quando avistaram a viatura. O que estava com a droga foi alcançado", relatou Jonilson. O menor seria encaminhado para um abrigo socioeducativo para responder pelo ato infracional.

TOLERÂNCIA ZERO
        
Ainda em Santo Antônio do Tauá, durante a operação "Tolerância zero", referindo-se ao tráfico de entorpecentes, crime que fomenta outras práticas delituosas e que destrói lares de qualquer família, a Polícia Militar retirou do convívio social, pelo menos por enquanto, mais um traficante.
        
Na noite de sábado (13), por volta das 21h, uma guarnição da PM, tendo a permissão do proprietário, realizou uma revista no interior de uma casa, situada no km 29 da localidade Bom Jesus, encontrando 22 petecas de pasta base de cocaína, 25 gramas da mesma substância, além de 5 cartuchos da droga conhecida por limãozinho e 1 tablete de maconha.
        
O dono da casa, Adenilson da Costa Santa Brigida, recebeu voz de prisão e foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil para ser autuado criminalmente. As prisões seguem determinações do coronel Jair e do capitão Josimar. Os comandantes adiantaram que mais operações serão realizadas na tentativa de diminuir a criminalidade no Tauá.

Reportagem: Tiago Silva

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Castanhal: homem é assassinado na frente da esposa e do filho

Márcio de Jesus Ferreira Barbosa, o "Marcinho", de 18 anos, foi assassinado com quatro tiros pelo corpo, a maioria na cabeça. O crime aconteceu na noite de quinta-feira (11), por volta das 22h, em Castanhal, no nordeste paraense. A vítima foi executada na frente da esposa e do filho recém-nascido, dentro da própria casa. É o terceiro assassinato já registrado na cidade desde quando se iniciou o mês de setembro.
        
Segundo informações do sargento PM Belém, comandante da 2ª companhia, a vítima estava em frente de sua residência, nº 136, situada na rua Benguí, no bairro Salgadinho, quando dois homens, até então desconhecidos, chegaram e desceram de uma motocicleta modelo Titan, cor preto, cada um com uma arma em punho. "Quando o 'Marcinho' viu os dois homens armados, ele correu entrando na casa. A esposa dele, do 'Marcinho', que segurava um bebê no colo, ela também correu com medo. Os desconhecidos invadiram a casa e só executaram o jovem, com vários tiros", relatou o comandante. Após efetuarem os disparos, os atiradores fugiram em alta velocidade.
        
Desesperada, a mulher colocou o filho pequeno sobre uma cama e, chorando bastante, sacudiu o corpo do marido pedindo para que ele voltasse. "Volta, amor! Volta. Não deixa a gente só, por favor!", gritava desesperadamente a jovem até a chegada da Polícia Militar. O desespero aumentou quando peritos chegaram para levar o cadáver para o Instituto Médico Legal (IML).
        
O caso foi registrado na delegacia do centro da cidade e repassado para policiais civis da Divisão de Homicídios (DH) que já deram início nas investigações. Segundo a polícia, a vítima possuía passagens pela justiça. Nenhuma hipótese é descartada, inclusive "dividas não pagas" entre foras da lei.

Reportagem: Tiago Silva

Castanhal: "Xerfan" é preso logo após fugir da cadeia

Felipe Chagas dos Anjos, 23 anos, o “Xerfan”, foragido de Justiça e que vinha cometendo assaltos a bancos tanto na região nordeste do Pará como possivelmente no Sul do país, foi detido ontem por uma equipe de policiais civis e militares, que recebeu a informação segura de que ele estava vindo de Campinas (SP) para Castanhal em um coletivo da empresa Transbrasiliana.

“Xerfan” vinha sendo investigado há quatro meses devido a assaltos para roubar carros de luxo, principalmente caminhonetes cabine dupla, que ele comercializava fora do Pará. Mas os assaltos a agências bancárias constam da maioria das acusações e que movimentaram os policiais da superintendência de Polícia da região do Salgado.

Com a informação privilegiada do paradeiro do assaltante, duas equipes policiais foram distribuídas, uma para o Terminal Rodoviário de Santa Maria do Pará, a fim de interceptar o ônibus, e a outra no Terminal de Castanhal, onde a mãe de “Xerfan” estava esperando por ele.

Foi em Santa Maria que ocorreu a detenção do acusado. Não houve reação devido à surpresa da ação dos tiras. Com o assaltante foi encontrada uma documentação falsa com as fotos dele, mas em nome de Felipe Pantoja da Silva. Assim identificado, ele comprou passagem para o Pará.

A prisão do suspeito está legalizada por um mandado de prisão expedido contra o mesmo pela Justiça de Castanhal e se refere ao roubo de uma caminhonete de luxo este ano. Ele foi autuado por uso de documentos falsos e deverá responder a inquéritos por outros delitos. Ele deverá ser ouvido por policiais paulistas sobre possíveis assaltos a banco em São Paulo. “Xerfan” está preso em Castanhal, devendo ser recolhido ao Sistema Penitenciário na manhã de hoje.

Fonte: (Diário do Pará)

Castanhal: Cocaína em líquido é apreendida em "boca de fumo"

Policiais civis da 3ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP) e do Núcleo de Apoio a Investigação (NAI) prenderam José Fernandes Pimentel Santana, o "Nando", de 34 anos, considerado um dos maiores traficantes de Castanhal, região nordeste do estado. Na casa do acusado foi apreendida grande quantidade de entorpecentes, inclusive cocaína em líquido. A prisão ocorreu durante o fim de semana na periferia da cidade.
        
O ponto de fabricação e venda de entorpecentes, situado na ocupação "Ana Júlia III", área do bairro Novo Estrela, foi descoberto depois que diversas denuncias anônimas foram feitas ao fone 181 (disque-denuncia). Tendo certeza de que a casa denunciada era mesmo uma "boca de fumo", o delegado Luiz Xavier pediu apoio ao delegado Fernando Rocha para que uma batida fosse realizada no local. O dia escolhido foi sexta-feira (12), no final da tarde, horário que o traficante se encontrava para fabricar as drogas, segundo as denuncias.
        
Os investigadores Monteiro (chefe de operações), Nivaldo, Junior, Lima e Magno foram os convocados para realizarem o cerco. O acusado tentou fugir pulando muros e invadindo quintais, mas não conseguiu ir tão longe sendo alcançado e preso pela equipe policial. Durante
revista minuciosa feita na casa, os investigadores encontraram 200 petecas de pasta base de cocaína, já embaladas e prontas para serem comercializadas; 1 kg de maconha, além de cocaína em estado líquido (três litros). José Fernandes Pimentel Santana foi autuado, em flagrante delito, e transferido para o presídio de Castanhal, para responder pelo crime de tráfico de drogas.
        
"Nando" já possuía passagens pela justiça por assalto a mão armada. Ele ainda é suspeito de ter participado do resgate de presos da delegacia do centro de Castanhal, ocorrido no ano de 2009.

Reportagem: Tiago Silva

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Atirou primeiro, errou a mira e morreu com 4 tiros

O delegado Patrício Pontes, titular da Divisão de Homicídios (DH), investiga o primeiro assassinato registrado nesse mês de setembro, em Castanhal, cidade nordeste do Pará. Um homem de 34 anos morreu ao ser atingido com pelo menos quatro tiros pelo corpo. O crime ocorreu na madrugada de domingo (7), por volta de 1h, no bairro da Saudade I.
        
Segundo os primeiros levantamento da Polícia Civil, Lindomar Ramos Barbosa, mais conhecido por "Baboni", invadiu o bar da Lucia, situado na rua Dr. Luiz de Almeida, efetuando vários disparos de arma de fogo em direção de um desafeto que também estava armado. Houve troca de tiros, Lindomar errou o alvo e morreu, após ser atingido com quatro tiros disparados pelo rival. Uma bala perdida atingiu o adomem de um cliente do bar, identificado por Saimon da Cruz Sales, 23 anos, que, em estado grave, foi levado por uma equipe do Samu para o Hospital Metropolitano, em Ananindeua. O assassino fugiu do local levando a arma da vítima fatal. A Polícia Militar realizou buscas, mas nenhum suspeito foi encontrado.
        
Lindomar Ramos trabalhava com compra e venda de veículos em um ponto da cidade e possuía passagens pela justiça por roubo qualificado e tentativa de homicídio. O caso está sendo investigado pelo delegado Patrício Pontes que ouvirá testemunhas oculares para tentar descobrir a identidade do assassino e prendê-lo.

Reportagem: Tiago Silva

"Neguinho" confessa que matou para não morrer primeiro

Wellington Alves da Silva, conhecido no mundo do crime pelo apelido de "Neguinho", de 18 anos, foi preso na manhã de ontem, por volta das 10h, acusado de ter matado a tiros Leonardo Pereira Alves, de 23 anos. O acusado confessou o crime alegando que matou porque a vítima planejava executá-lo primeiro.
        
O assassinato aconteceu no dia 26 do mês passado, por volta das 21h, no bairro Florestal, periferia da cidade de Castanhal, região nordeste do Estado. A vítima trafegava a pé pela rua Padre Salvador Traccaiolli quando foi abordada e executada com quatro tiros na cabeça disparados por um homem que depois fugiu numa bicicleta. Durante trabalho de remoção do corpo, peritos do Instituto Médico Legal (IML) encontraram, sob a cueca da vítima, um saco plástico contendo uma pequena quantidade de pasta base de cocaína. A Polícia Civil confirmou que Leonardo Pereira comercializava entorpecentes e que poderia ter sido morto a mando de traficantes rivais.
        
Através de um trabalho intenso de investigação, ouvindo testemunhas e recebendo ligações anônimas, policiais civis da Divisão de Homicídios (DH) identificaram o principal suspeito conseguindo prendê-lo na manhã de ontem, treze dias após o ocorrido. Wellington Alves da Silva foi localizado no bairro Santa Lídia, mais precisamente na rua Lauro Sodré, bem próximo do local do crime. Uma revista pessoal foi realizada e com Wellington foi encontrado um revólver calibre 38 municiado, provavelmente a mesma arma usada na execução.
        
Na delegacia do centro da cidade de Castanhal, perante a imprensa, o preso confessou a autoria do crime. "Eu matei mesmo! Se eu não tivesse feito isso quem estava no cemitério agora seria eu. Fiquei  sabendo que ele (vítima) emprestou uma arma (revólver) para um 'maluco' me matar, ai acabei com a vida dele com quatro tiros no 'coco' (cabeça)", confessou friamente.
        
Após ser ouvido e autuado pelo delegado Patrício Pontes, Wellington Alves da Silva ou "Neguinho" foi levado para o Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST), onde se encontra custodiado à disposição da justiça respondendo por assassinato.

Reportagem: Tiago Silva