segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

PASSAGEIRO É ASSASSINADO DURANTE ASSALTO EM VAN

Um latrocínio (roubo seguido de morte) foi registrado na cidade de Castanhal, nordeste paraense. Aconteceu na manhã de ontem, por volta das 8h30min. A vítima foi identificada como Nilton da Silva Menescal, de 54 anos. No total, seis pessoas foram presas suspeitas de estarem envolvidas no crime.

Nilton residia em Benevides, região metropolitana de Belém, e também tinha residência na cidade de Castanhal, mais precisamente no bairro São José. Ontem ele pegou uma van, que saiu do município de Igarapé-Açu, nordeste paraense, com destino a Belém. Na van estavam Nilton, a esposa dele e mais outro casal. Na rodovia BR-316, próximo ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) de Castanhal, mais duas mulheres e três homens embarcaram no coletivo. O motorista e o cobrador não sabiam, mas o quinteto se tratava de assaltantes perigosíssimos. “Às proximidades da Praça do Cristo Redentor foi anunciado um assalto. Uma das mulheres tirou um revolver e entregou ao comparsa dela. Os outros estavam armados com facas”, disse o motorista do coletivo.

Ainda de acordo com o motorista, os criminosos (bastante agressivos) pediram que ele entrasse no ramal do Cenóbio, onde pertences pessoais e dinheiro das vítimas foram subtraídos. Além dos passageiros, o cobrador da van foi agredido com coronhadas na cabeça e cortado com faca. Durante as agressões, o passageiro Nilton da Silva Menescal colocou os braços à sua frente, em posição de defesa. “Nesse momento, um dos assaltantes foi dar uma facada no passageiro e acabou cortando o braço do próprio comparsa”, disse uma das vítimas, que preferiu não se identificar. Irritados, dois dos cinco criminosos levaram Nilton para os fundos do coletivo, onde o executaram com 2 tiros de revólver na cabeça. Em
seguida, o coletivo foi abandonado no lixão do bairro Pantanal, periferia de Castanhal, e os criminosos entraram na mata. Eles teriam tido o apoio de outro suspeito, que teria dado fuga em um carro Fiat Uno do modelo antigo de cor azul.

O bárbaro e covarde crime repercutiu negativamente. Uma força tarefa foi montada e, em menos de duas horas depois, todos os envolvidos foram localizados e presos por policiais militares. Ainda houve troca de tiros entre suspeitos e policiais militares, mas ninguém foi atingido. Um revólver calibre 32 com seis munições, sendo cinco deflagradas e uma intacta, foi apreendido. Os presos foram identificados como Wilkson Nogueira Matias, residente no bairro Cariri; e Edivan de Souza das Mercês, morador do bairro da Saudade; ambos têm 18 anos. Um adolescente de 15 anos foi apreendido. Uma menor de 16 anos também foi apreendida. Uma mulher, que não quis dizer seu nome e nem idade, também foi presa. Todos foram reconhecidos como sendo os autores do assalto que resultou em morte. Com eles foram recuperados os pertences que haviam sido roubados das vítimas, como: aparelhos celulares, bolsas masculinas e femininas, joias e dinheiro.

Outro homem, identificado como Francisco Amorim Santos, de 28 anos, também foi preso. Ele seria o condutor do carro Fiat azul, que teria sido usado para dar a fuga aos assaltantes. O carro foi apreendido. Francisco, que possui passagem na delegacia por tráfico, negou participação. Ele e os outros acusados foram encaminhados para a Central de Triagem Metropolitana IV (CTM IV), em Americano, Distrito de Santa Izabel, região metropolitana de Belém.

Na delegacia do centro de Castanhal, Wilkson Nogueira Matias e Edivan de Souza das Mercês fizeram questão de tirar fotos e dar entrevista. “Ei, repórter! A foto ficou boa? Tira outra pra aparecer a minha tatuagem”, palavras de Wilkson, sem demonstrar qualquer sentimento de arrependimento. “Quando eu sair da cadeia vou matar mais cinco”, prometeu Edivan. Enquanto ao adolescente de 15 anos disse que é integrante do “comando da piçarreira” e quem comanda é o crime. As duas mulheres não quiseram comentar sobre o caso. Todos foram autuados pelo delegado Rairton Carneiro, da Polícia Civil.

Motoristas de vans protestaram em frente à Delegacia de Polícia Civil do centro de Castanhal. Eles disseram que somente neste mês pelo menos 8 vans foram assaltadas no mesmo perímetro e pelos mesmos criminosos. Prometeram interditar a rodovia BR-316, em frente ao Fórum de Castanhal, durante a audiência de custódia dos acusados, que ficou marcada para acontecer na manhã desta segunda-feira (5).

Reportagem: Tiago Silva

SOZINHO BANDIDO ROUBA R$ 41 MIL DE POSTO DE COMBUSTÍVEIS

Um homem sozinho assaltou um posto de combustíveis, de onde conseguiu roubar o valor de R$ 41 mil. Aconteceu na manhã de sábado (3), por volta das 9h, no bairro Cristo Redentor, em Castanhal, cidade do nordeste paraense. Toda a ação foi registrada pela câmera de segurança do estabelecimento comercial.

O criminoso chegou sem capacete numa motocicleta modelo Broz, de cor preta. Todos pensavam ser um cliente, mas não era. Bem vestido, sem qualquer suspeita, o homem sacou um revólver da cintura e anunciou um assalto. Em seguida, se dirigiu até o escritório do posto de combustíveis, onde rendeu quatro funcionários (três homens e uma mulher). Ele pediu que todo o dinheiro em papel fosse colocado dentro de uma sacola. Sem qualquer reação e com medo de que algo pior acontecesse, os funcionários atenderam ao pedido do assaltante.

A ação foi rápida, durou poucos minutos. O local estava vulnerável, sem nenhum segurança armado. O bandido fugiu deixando para trás apenas moedas. Ele já foi identificado, faltando apenas ser preso. Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia Civil do centro de Castanhal, para que o caso seja investigado.

Reportagem: Tiago Silva

SUSPEITO MORRE APÓS SER ESPANCADO E QUEIMADO POR POPULARES

Um suspeito de ser assaltante foi espancado e morto por populares e ainda teve seu corpo carbonizado. Os restos mortais foram removidos por peritos para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal, nordeste paraense. O crime aconteceu na madrugada de sábado (3), no município de São João da Ponta, também região nordeste do estado.

Segundo informações de populares, uma dupla armada roubou a motocicleta de um mototaxista, no ramal do Maracajá. Ainda de acordo com populares, a dupla teria fugido em direção à Vila Bonfim, interior de São João da Ponta. “O ramal não tem saída, então a dupla abandonou a motocicleta e se escondeu na mata. O veículo foi recuperado pelo dono”, disse o delegado João Inácio, da Polícia Civil. “Já na madrugada de sábado (3), por volta das 4h, um morador da Vila Bonfim ouviu um barulho diferente em seu terreno e rendeu um dos possíveis assaltantes, que estava escondido no local”, acrescentou o delegado.

Ainda segundo o policial civil, o morador iria entregar o suposto assaltante à polícia, porém foi agredido pelo suspeito, que conseguiu escapar, mas foi perseguido, alcançado e espancado por outros moradores da Vila Bonfim. Em seguida, atearam fogo no suspeito, que morreu carbonizado. A vítima do linchamento não foi identificada. Um inquérito policial foi instaurado, para que os autores do linchamento sejam identificados. Eles podem ser presos e responder na cadeia por crime de homicídio qualificado.

Reportagem Tiago Silva

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

FORAGIDOS DO MARANHÃO SÃO RECAPTURADOS EM CURUÇÁ

Foragidos da justiça do Maranhão
No município de Curuçá, nordeste paraense, várias prisões foram efetuadas pelas equipes dos sargentos Santos, Brito , A. Farias; cabo Fábio e soldado César, todos da Polícia Militar. Na Vila do Livramento, foi presa uma dupla que teria praticado vários assaltos. Ao serem presos, os acusados deram nomes falsos, se identificaram como Anderson Melo Pires  e o Kleber Júnior Vieira, ambos com 22 anos de idade. Mas depois foi descoberto que seus nomes verdadeiros são Luciano Melo Costa e Nestor Brito Vieira Neto, os quais foram reconhecidos por várias vitimas como sendo os autores dos roubos acontecidos na Vila do Araquain, interior de Curuçá.

Material apreendido na casa em que os foragidos estavam
Durante uma revista minuciosa dentro e fora da casa em que os acusados estavam foram encontrados 15 papelotes de maconha, mais 1 kg de barrilha, um frasco contendo solução de bateria, para o preparo de entorpecentes. Ainda foram encontrados na casa 3 aparelhos celulares, que teriam sido roubados de vítimas. E também uma motocicleta modelo Titam preta de placa  JUQ-2464, possivelmente proveniente de roubo. Na delegacia de Curuçá foi descoberto que a dupla era foragida de um presídio do Estado do Maranhão, por isso estava dando nome falso.

Entorpecente apreendido com adolescente
Ainda em Curuçá, por volta de 11h da manhã de ontem (quinta-feira), a equipe do sargento Santos fazia ronda pela Vila do Abade quando avistou vários suspeitos, que fugiram quando perceberam a presença da viatura policial. Deixaram para trás um recipiente plástico contendo 46 papelotes de maconha. Depois um adolescente suspeito foi apreendido. Ele e a droga foram apresentados na delegacia de Curuçá, para os procedimentos.

Reportagem: Tiago Silva

MULHERES SÃO PRESAS ACUSADAS DE TRAFICAR DROGAS

Cristiane (dona da casa)
A Polícia Civil prendeu, no bairro Heliolândia, periferia da cidade de Castanhal, nordeste paraense, Edilane Silva Alencar , 18, e Cristiane Areia da Silva, de 33 anos. Na casa em que elas estavam foi encontrada uma grande quantidade de maconha prensada, além de uma arma de fogo de fabricação artesanal, que estava municiada.

A prisão foi efetuada por policiais civis da Seccional do Jaderlândia. Edilane e Cristiane foram apresentadas para o delegado Paulo Benício, que as autuou por crime de tráfico de entorpecente. Ficaram de ser transferidas para o presídio feminino de Ananindeua.

Reportagem: Tiago Silva

CASAL É PRESO ACUSADO DE MAUS-TRATOS CONTRA IDOSA

Manoel Carlos Costa, 56, e sua esposa Ivanilda Lopes da Silva, 55, foram presos acusados de maus-tratos praticados contra uma idosa, de 76 anos. A vítima é mãe de Manoel e sogra de Ivanilda. A prisão foi efetuada por uma guarnição da Polícia Militar e aconteceu ontem (quinta-feira) de manhã, por volta das 11h, após denúncias de populares.

O casal foi apresentado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) da cidade de Castanhal, nordeste paraense. “Vizinhos ligaram para o 190 denunciando que uma idosa, moradora do bairro Jaderlândia, estava sendo maltratada pelo filho e pela nora dela. Os policiais militares se dirigiram até o endereço informado e constataram a veracidade da denúncia”, disse a delegada Gersica Raphaela Veiga da Silva. A policial civil informou ainda que a idosa estava bastante desidratada e com hematomas pelo corpo. “A vítima nos disse que passava fome e ainda era agredida fisicamente pelo próprio filho e também pela nora. Além disso, constatamos que a idosa vivia em condições sub-humanas, dormia em um colchão velho”, relatou a delegada.

O dinheiro de uma pensão de pouco mais de R$ 2 mil ficava indevidamente com os acusados, segundo a delegada. A vítima estava bastante debilitada e teve que ser levada para o hospital público de Castanhal, onde passou por um raio-x, pois suspeitava-se que a idosa pudesse estar com alguma fratura pelo corpo. Ivanilda Lopes da Silva negou as acusações, mas afirmou que seu esposo agredia a própria mãe dele com tapas no rosto. Manoel Carlos Costa se defendeu dizendo que apenas havia empurrado a mãe.

Os dois foram autuados em flagrante pelo crime de violência domestica no âmbito familiar. Primeiro foram encaminhados para exame de corpo delito no Instituto Médico Legal (IML) e em seguida para a cadeia. “O Manoel será encaminhado para o Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST) e a Ivanilda para o Centro de Recuperação Feminino (CRF) de Ananindeua”, afirmou a delegada Gersica Raphaela. Enquanto a idosa, ela ficará sob os cuidados de outros familiares de confiança.

Reportagem: Tiago Silva

AGENTE É FLAGRADO TENTANDO ENTRAR COM MACONHA EM PRESÍDIO

Um homem, que se identificou como agente prisional, foi flagrado no momento em que tentava entrar com certa quantidade de entorpecente (maconha) no Complexo Penitenciário de Americano, Distrito do município de Santa Izabel, região metropolitana de Belém. O flagrante foi feito por policiais militares, no início da manhã de ontem (quinta-feira).

A assessoria de comunicação social da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) confirmou o fato informando que o entorpecente teria sido encontrado nas meias e na mochila do suspeito. Disse ainda que o acusado já foi afastado das funções e que uma sindicância administrativa foi aberta para que o caso seja apurado. Ainda de acordo com a Susipe, o agente trabalhava na equipe de manutenção do órgão, subordinado à Diretoria de Logísticas e Infraestrutura. Ele, que não teve o nome divulgado, não estava lotado em nenhum dos presídios do Complexo Penitenciário de Santa Izabel.

O acusado teria sido apresentado na 17ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Santa Izabel, no plantão do delegado Marcio. O apresentado teria sido liberado após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), já que a quantidade de maconha seria pouca e o acusado teria alegado ser apenas usuário da erva.

O BLOG ligou para a Seccional, mas a atendente, que se identificou como "Josy" disse que o delegado Marcio estava participando de uma audiência e que não poderia falar sobre o caso.

Reportagem Tiago Silva