segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Flagrada adolescente ao tentar entrar em presídio com drogas em Castanhal


Uma adolescente de 17 anos foi flagrada enquanto tentava repassar drogas a um presidiário no Centro de Recuperação Regional de Castanhal, nordeste do Pará, no dia de ontem. A jovem foi descoberta durante a revista feita por agentes prisionais. Moradora no bairro do Tapanã, na periferia de Belém, ela foi até o município de Castanhal, utilizando documentos pessoais adulterados de uma irmã do presidiário Werlen Garcia Monteiro, de apelido "Rato". Com ela, 54 gramas de maconha foram encontradas nas partes íntimas dela. A adolescente, junto com o presidiário e as drogas, foram conduzidos para a Seccional Urbana de Castanhal, no bairro de Jaderlândia, pelos agentes do Sistema Penitenciário do Pará, Eder Lameira e Lidiene Sousa, responsáveis por encontrar a maconha com a jovem.

Em depoimento ao delegado Fábio Veloso de Castro, a jovem revelou que iria repassar a droga ao presidiário, que, por sua vez, pretendia revender a maconha a outros presos na penitenciária. Werlen Monteiro foi autuado nos crimes de tráfico de drogas qualificado e corrupção de pessoa com menoridade penal. Contra a adolescente, o delegado lavrou o auto de Investigação de Ato Infracional em virtude da participação dela nos atos infracionais de tráfico de drogas, falsificação de documentos públicos e falsidade ideológica. "Ela - a adolescente - poderá ainda responder pelo furto dos documentos, caso fique comprovado que a irmã de Werlen realmente não tenha participado do crime", explicou o delegado Fabio de Castro.
Werlen, vulgo "RATO"
Ainda, segundo o policial civil, o caso será investigado para que, ao final da apuração, seja identificada a pessoa que repassou a droga para a adolescente. "Seria um homem do bairro da Terra-Firme, em Belém, porém, para que as investigações avancem, não daremos mais detalhes sobre as informações a respeito desse suspeito", ressaltou. O preso Werlen Monteiro retornou ao presídio, enquanto a adolescente foi apresentada à Justiça de Castanhal. O delegado representou pela internação da jovem em local apropriado, junto ao Poder Judiciário, por entender que a garota estava em situação de risco.

Perseguição: homem foge ao ver viatura da PM


Em Inhangapi, município do nordeste do estado do Pará, a guarnição da Polícia Militar, comandada pelo cabo F. Moura e composta pelos soldados Dimael, Mendonça e França apreendeu uma motocicleta de origem duvidosa. A apreensão aconteceu durante a noite de sábado, 24.

Os policiais faziam rondas pelo ramal Itaboca, quando se depararam com um homem suspeito. Esse homem ao ver a polícia empreendeu fuga, mas veio a cair com a moto e conseguiu fugir invadindo a mata. Os policiais tentaram localizar o suspeito, mas não obtiveram êxito na missão.

A moto de placa NTB - 2163, Fan 150, de cor preta, veio conduzida para a delegacia do Centro e a polícia desconfia que este veículo tenha sido roubado, por isso pede para que as pessoas que foram vítimas de assalto, para que compareçam na delegacia do Centro para reconhecer a motocicleta.

PRF apreende armas de grosso calibre e drogas no posto do Apeú


Na noite de sábado, 24, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois homens e uma mulher, que estavam no interior de um ônibus que faz linha Belém / Paragominas. O trio embarcou no ônibus em Ananindeua e iria desembarcar no município de São Miguel do Guamá. A Polícia Rodoviária Federal, em Ananindeua, recebeu uma denuncia via celular de que neste coletivo haviam três pessoas com drogas e armas dentro de uma mochila.

Os PRFs passaram a acompanhar o ônibus e pediram apoio aos colegas de serviço no posto do Apeú, para que parassem o alternativo na barreira do Apeú para que fosse verificada a denuncia. Já na barreira a abordagem foi feita por volta das 20 horas e 30 minutos e no interior do veículo os policiais perceberam três pessoas que "batiam" com as características repassadas na denuncia. Durante uma revista na bolsa de Édina Gomes da Silva, os agentes encontraram duas armas tipo pistolas,  sendo uma calibre .40 e outra 380, além de 19 petecas de pasta base de cocaína, 02 papelotes da droga conhecida por "Limãozinho" 08 pedras pequenas de Oxi e, ainda, a quantia de R$ 1.000,00 (hum mil reais).

Na companhia de Édina estavam Wenderson de Lima Monteiro e Marcio Paulo de Melo. Eles disseram aos policiais que as armas eram para defesa pessoal, pois o Marcio estaria sofrendo ameaças de morte por parte de um desafeto.

O trio foi apresentado na delegacia do Centro, onde a delegada de Polícia Civil Elieuza Braga autuou Édina, Wenderson e Marcio por associação ao tráfico, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. A polícia investiga se os envolvidos, que são de Belém, planejavam cometer assaltos na região.

Droga é encontrada dentro de uma garrafa de café e três pessoas são presas

Erasmo, Raquel e Antônia

Aproximadamente às 17 horas de sexta-feira, 23, guarnições da Polícia Militar, sob os comandos do tenente Weber e do sargento R. Varela, prenderam duas mulheres e um homem sob a acusação de tráfico de drogas. A prisão aconteceu em uma casa na "Pedreirinha", área do conjunto Imperador, periferia de Castanhal.

Droga apreendida
No local, os policiais encontraram 200 "petecas" de pasta base de cocaína já prontas para a venda. A droga estava escondida dentro de uma garrafa térmica de café. Segundo o sargento R. Varela o imóvel já vinha sendo denunciado como ponto de venda de entorpecentes.

Na 12ª Seccional da Jaderlândia, os envolvidos: Raquel Nonato Maciel, 28, Antônia Cristina Gomes Lobo, e o irmão dela Erasmo Carlos Gomes, o "Ará" de 30 anos de idade; negaram qualquer envolvimento com o tráfico de drogas. O trio foi apresentado ao delegado Antonio Roberto para os procedimentos cabíveis e responderão pelo crime de tráfico de entorpecente. 

sábado, 24 de novembro de 2012

Operação leva às prisões de 20 envolvidos com o tráfico de drogas em Maracanã


Vinte pessoas envolvidas com o tráfico de drogas na cidade de Maracanã, nordeste do Pará, foram presas, nesta sexta-feira, 23, durante a operação “Copaúba”, coordenada pela Polícia Civil. O grupo foi conduzido, inicialmente, para a sede da Superintendência Regional do Salgado, de onde foi transferido para a Delegacia-Geral, em Belém. O delegado-geral adjunto, Rilmar Firmino; os diretores de Polícia Especializada, João Bosco Rodrigues; de Polícia do Interior, Sílvio Maués, e os delegados Hennison Jacob e Francisco Bismarck Filho, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), fizeram a apresentação dos presos. Ao todo, 14 mandados de prisão e outros 16 de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos. Cerca de oito quilos de produtos entorpecentes, entre cocaína, maconha e barrilha; mais de R$ 1,7 mil em dinheiro, além de materiais usados na manipulação, pesagem, embalagem e distribuição de drogas na região foram apreendidos.
Os policiais civis saíram, por volta de 2:30 da madrugada, de Belém com destino ao município. A operação teve início por volta de 6:00 horas em Maracanã, simultaneamente, nos imóveis apontados como locais de distribuição de drogas na cidade e na região. Sob coordenação da Diretoria de Polícia Especializada (DPE), por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) e da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), a operação contou com policiais civis do Núcleo de Apoio à Investigação de Castanhal e da Superintendência Regional do Salgado, com apoio do Comando de Missões Especiais (COE) e Comando de Policiamento Regional de Castanhal da Polícia Militar; do Grupo de Ações Táticas Com Cães (ATAC), da Guarda Municipal de Belém, e do GOC (Grupo de Operações Com Cães), da Polícia Rodoviária Federal. Para localizar as drogas, as equipes policiais contaram com cães farejados da Guarda Municipal e PRF, onde esteve em atuação a policial rodoviária federal, Nachy Chiang. Apenas na operação, entre presos por mandado judicial e em flagrante, foram doze pessoas.
 
Outras sete pessoas presas nas fases anteriores da operação, que já estavam recolhidas em presídios na Região Metropolitana de Belém, por envolvimento no esquema. Durante dois meses, os levantamentos efetuados pela equipe da DRE apontaram o envolvimento de pessoas em Maracanã e em Belém no esquema de tráfico de drogas. Com base em trabalhos fotográficos, os policiais fizeram o levantamento dos alvos da operação. Os presos foram levados, primeiramente, à Delegacia de Maracanã, de onde todos foram transferidos para a Superintendência Regional da Polícia Civil em Castanhal. O delegado João Bosco Rodrigues explica que a operação foi realizada com base no trabalho de inteligência, cujo objetivo foi identificar os fornecedores de drogas na região.

Algumas pessoas foram detidas por força de mandados judiciais de condução coercitiva, para prestar depoimentos, cujas informações, no curso das investigações, ajudarão a gerar outros mandados de prisão. Todos os presos permanecerão à disposição da Justiça recolhidos em presídios do Sistema Penitenciário do Estado. Nos últimos dois meses, sete pessoas já haviam sido presas por envolvimento no esquema de tráfico de drogas. O delegado Francisco Bismarck, um dos responsáveis pelas investigações, explica que a hierarquia da organização criminosa de traficante se baseia na estrutura familiar. “Acreditamos que, com as conduções coercitivas feitas de outras pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, possamos reunir provas para desbaratar a participação de filhos e netos no crime”, explica. Segundo o delegado Sílvio Maués, diretor de Polícia do Interior, a Polícia Civil tem a rotina de fazer o combate ao tráfico de drogas por meio da preparação de grandes operações que envolvem, por vezes, mais de um município ao mesmo tempo. “No ano passado, tivemos 16 alvos presos em Vigia de Nazaré. Tivemos ainda 68 prisões em Barcarena. Nas operações, mobilizamos quase 300 policiais civis”, ressaltou. O nome da operação é uma referência ao nome da primeira tribo indígena a habitar a região de Maracanã.
Texto: Polícia Civil e Fotos: Tiago Silva

Policiais civis desmontam ponto de tráfico de drogas em Castanhal


Um esquema de tráfico de drogas que era praticado por mãe e filha de 15 anos foi desarticulado, nesta quarta-feira, 21, por policiais civis da Superintendência Regional do Salgado, em Castanhal, nordeste do Estado. As acusadas agiam no bairro Jaderlândia e foram flagradas durante operação policial sob a coordenação do delegado Marco Antônio de Oliveira e Silva, superintendente regional do Salgado, em exercício, e equipe formada pelos investigadores Monteiro, Edilson Filgueira, Nivaldo, Azevedo e Ariclês. Drogas foram apreendidas na casa das acusadas. O flagrante aconteceu enquanto os policiais civis investigavam denúncias feitas via serviço Disque-Denúncia, fone 181, de que, naquele bairro, havia um imóvel usado para venda de drogas.

Segundo as apurações, o esquema acontecia da seguinte forma. A mãe - Maria do Socorro Batista de Sousa - ficava em observação em frente à casa, na travessa Raimunda Marta Ribeiro, para dar sinal à filha sobre a aproximação de policiais ao local. "Tranca a casa, pois os homens estão vindo", teria dito Maria do Socorro, segundo relato de uma testemunha. Os policiais se mantiveram em observação à distância do local, onde presenciaram o momento em que a adolescente corria para o interior de uma casa e fechava os portões.

Devido a atitude suspeita, os policiais fizeram a abordagem ao imóvel, de propriedade de Maria do Socorro, e ali foi encontrado, sob um armário na cozinha, um grande tablete de maconha e mais 23 "trouxas" confeccionadas de pedaços de papel com a erva, além de pedaços de saco plástico, duas tesouras e a quantia de R$ 65,45 em dinheiro. Dentro do vaso sanitário no banheiro da casa, os policiais apreenderam ainda 87 “petecas” de uma substancias pastosa esbranquiçada com características de ser cocaína. Na casa, foi efetuada a apreensão da adolescente que ainda tentou jogar fora o entorpecente no vaso sanitário. A mãe dela e  proprietária da casa, Maria do Socorro Batista de Sousa, foi presa em flagrante por tráfico de drogas e está recolhida à disposição da Justiça.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

PM prende adultos e apreende dois menores suspeitos de planejarem assalto a ônibus



Na noite de Terça-feira, 20, por volta das 20 horas e 30 minutos, uma guarnição do grupamento ROCAM prendeu dois homens adultos e apreendeu dois adolescentes.

Essas quatro pessoas estavam no interior de um ônibus que seguia viagem de Belém ao município de São Miguel do Guamá, quando próximo ao bairro Jaderlândia o cobrador percebeu esses dois jovens e dois adultos em atitudes suspeitas. O motorista do coletivo parou em um posto de combustíveis e simulou que estava abastecendo o veículo e discretamente acionou a polícia militar. Rapidamente os policiais de motocicletas, comandados pelo cabo PM Emerson, chegaram até o posto e pediram para que os passageiros descessem do ônibus e começaram a revista.

Com os suspeitos não foram encontradas armas, mas o cobrador indicou as poltronas onde os suspeitos estavam sentados e debaixo delas, os PMs encontraram dois revolveres calibre 32 e uma mochila vazia. Os suspeitos foram identificados como: Denilson Luiz da Costa Silva, 19, e Samuel Silva e Silva, de 20 anos de idade. Com eles foram encontradas duas chaves de motocicletas e celulares com mensagens planejando a hora certa e o local onde cometeriam o assalto. A polícia acredita que a mochila vazia era para guardar os pertences de vítimas e investiga se essas chaves seriam de motos, que estariam escondidas em algum ramal para poder serem usadas na fuga dos marginais logo após o assalto.
 
Os adultos, Samuel e Denilson foram autuados por porte ilegal de arma de fogo e tentativa de assalto. Já os menores foram entregues aos pais com a responsabilidade de comparecerem ao Ministério Público.

Polícia civil apreende maquinas caça-níqueis e localiza possivel desmanche de bicicletas roubadas



A polícia civil, na cidade de Castanhal, nordeste do estado do Pará, sob a coordenação do delegado Augusto Damasceno, realizou a operação "Begin Game", que resultou na apreensão de 20 máquinas caça-níqueis.

A operação deu início às 10 horas e 30 minutos e terminou às 12 horas de terça-feira, 20, contando com 12 policiais civis, sendo três delegados da Seccional da Jaderlândia, Superintendência do Salgado e do Núcleo de Apoio a Investigação (NAI). Segundo o delegado Augusto Damasceno o objetivo da operação é conscientizar a comunidade de que com os jogos de azar só quem ganha são os donos e as pessoas cada vez mais se viciam perdendo dinheiro nesses tipos de jogos.

As máquinas apreendidas foram levadas para a sede da Superintendência do Salgado e em seguida serão destruídas. As três pessoas detidas responderam por um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e logo após foram liberadas. Ainda segundo o delegado Augusto, novas operações serão realizadas de surpresa em bairros da cidade de Castanhal, para coibir o crime de contravenção.  

Outras apreensões

No mesmo dia, só que durante a tarde, a polícia civil também localizou uma casa, onde seria usada como desmanche de bicicletas roubadas. Na residência de nº 1707, localizada na rua Floriano Peixoto e entre a rua Paes de Carvalho e a avenida Barão do Rio Branco, no Centro da cidade, os policiais civis apreenderam aproximadamente 50 bicicletas de origem duvidosa.

O delegado Fernando Rocha, comandante da ação policial, informou que a casa foi denunciada pela comunidade e que irão investigar se realmente no local funcionava um desmanche de bicicletas roubadas.

Um homem que seria o dono das "magrelas" foi detido e na delegacia disse que havia comprado os veículos com o dinheiro de uma herança de família acreditando que as bicicletas seriam legais.

Acidente gravíssimo na BR-316: Cinco pessoas mortas e duas feridas


No dia de ontem, quarta-feira, 21, entre às 12 e 13 horas foi registrado um acidente gravíssimo envolvendo quatro carros no km 89 da BR-316, rodovia que liga Castanhal ao município de Santa Maria do Pará. Cinco pessoas morreram e duas sobreviveram ao acidente. Das cinco pessoas que estavam em um carro Siena, quatro morreram na hora e uma mulher sobreviveu, mas foi conduzida ao hospital metropolitano em Belém com fraturas nas pernas e hematomas pelo corpo. O motorista de um carro Voyage, que colidiu frontalmente com o Siena, também veio a óbito.

As vítimas fatais foram identificadas como: Antônia Santos da Silva, de 69 anos; Antonio Maria Linhares, 45, José dos Reis Coelho de Sousa, 48, e Antonio Lucivaldo Coelho Matos, de 65 anos de idade. Essas vítimas estavam no veículo Siena e eram da mesma família. A outra vítima fatal foi Marlielson José Silva Moura, de 27 anos, que dirigia o Voyage. Um veículo tipo Hilux também se envolveu no acidente; esse veículo capotou por várias vezes na pista, mas o condutor Aílton Vieira Marcelino sobreviveu ao capotamento e contou à reportagem do Rota Castanhal que o veículo Siena, que era conduzido por Lucivaldo Coelho Matos, tentou ultrapassar um caminhão Baú, que iria ao Município de Capanema.  "A ultrapassagem não deu certo e o motorista do carro Siena tentou voltar 'pra trás' do Baú, mas foi nesse momento que a dianteira do carro pequeno tocou na traseira do caminhão. O carro de passeio perdeu o controle e o Voyage, que vinha sentido São Domingos do Capim a Castanhal, colidiu frontalmente com o Siena. Para não bater nos veículos eu tive que fazer uma manobra arriscada e capotei com a Hilux. Sempre viajo com a minha esposa e filhos, mas hoje resolvi viajar só e Graças a Deus estou vivo!", contou Aílton.

O corpo de bombeiros esteve no local do acidente e uma equipe comandada pelo Subtenente Rodrigues realizou a retirada de corpos que estavam presos nas ferragens. A polícia rodoviária federal também compareceu ao local para normalizar o trânsito na BR-316, que estava congestionada por conta do acidente. Uma equipe de peritos do Instituto Médico Legal (IML), de Castanhal, foi acionada e aproximadamente às 15 horas e 25 minutos finalizou o trabalho de remoção dos cadáveres.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Homem se passava por detetive da polícia federal para aplicar golpes

João Constantino detido

Na tarde de segunda-feira, 19, um senhor de 61 anos de idade, que se passava por detetive da polícia federal, foi detido por policiais militares depois de aplicar um golpe em um restaurante, situado na rua principal do bairro Jaderlândia, em Castanhal, nordeste Paraense. De acordo com a polícia, o João Constantino de Sena Filho foi até o estabelecimento, pediu uma refeição, bebeu cerveja e, ainda, pediu para que uma manicure fizesse suas unhas. Mas na hora de pagar a conta João disse que não tinha dinheiro e apresentou uma carteira de detetive federal.
João Constantino
A dona do estabelecimento, desconfiada, acionou uma guarnição da PM, que realizava rondas pelo bairro, e durante a abordagem foi encontrada com o acusado a carteira falsa de detetive federal. O falsário teve que ser encaminhado até a Seccional da Jaderlândia para se explicar ao delegado e disse que era sim detetive e que havia passado por um curso em Brasília e, por isso, tinha poder de prender até a presidente da República. Disse ainda que iria processar os policiais e quem o acusava.

O delegado de polícia civil Antonio Roberto, "puxou" a ficha do preso e descobriu que ele já tem passagem no município de Santa Izabel pelo crime "Maria da Penha" e que  o acusado não era detetive coisa alguma. 

João Constantino sendo liberado
João Constantino de Sena Filho assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e em seguida foi liberado.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Ladrão de pato é flagrado com a mão no bicho


Um ladrão de pato foi preso por volta das 16h de quinta-feira (15), feriado da Proclamação da República. O flagrante foi realizado pelo sargento Varella e soldado Werley, que faziam rondas pela cidade.

O suspeito, que disse se chamar Cristiano, de 28 anos, foi preso depois de ter pulado o muro de uma residência situada na rua Coronel Leal, em frente ao prédio da Secretaria de saúde, bem no centro da cidade.

Crianças que tomavam banho de piscina viram o suspeito e gritaram por socorro. O dono do imóvel decidiu perseguir o ladrão e conseguiu alcançá-lo. Os dois travaram uma luta corporal. O bandido tentou escapar novamente, mas, foi surpreendido pelos policiais.

O dono do imóvel acabou quebrando o dedo na briga, mas, o infrator levou a pior, foi preso e encaminhado a delegacia do centro. Por lá, Cristiano deu uma versão bem diferente para o roubo do pato, dizendo que encontrou o animal na rua.

Mas, de acordo com a Polícia Militar o acusado, que já passou pela delegacia pelo crime de roubo, tentou mesmo praticar o delito e acabou levando a pior. Apesar da confusão, o pato conseguiu sobreviver e foi entregue ao devido proprietário.

Por Divania Batista (Reportagem NV)

Jovem volta à cadeia após ser flagrado com 13 munições de pistola .40


Na noite de quinta-feira, 15 de novembro, feriado em que é lembrado a Proclamação da República, a polícia militar prendeu em Castanhal, nordeste do estado, um jovem com munição de arma exclusiva das forças armadas. Antes de ser preso, o suspeito se debateu no chão para não voltar à cadeia.

Michel Douglas
Michel Douglas Osório dos Santos, 18 anos, foi preso no conjunto Rouxinol, no bairro do Jaderlândia, depois que policiais militares receberam uma denúncia anônima de que dois jovens estariam cometendo assaltos pelas ruas do bairro. A PM passou a fazer rondas pelo bairro e ao se deparar com os suspeitos passou a persegui-los. O piloto da motocicleta acabou perdendo o controle do veiculo e caiu. Os dois jovens foram detidos ainda no chão. Ao serem revistados a PM encontrou no bolso de Michel Douglas treze munições de pistola ponto 40, de uso exclusivo da polícia. Ao ser algemado, o suspeito deu um show a parte, se debatendo, rolando e gritando pela rua. “Ele (acusado) dizia que não podia ser preso e que não queria voltar para cadeia”, disse o delegado Antônio Roberto.

O próximo passo da polícia seria descobrir o destino das munições que estavam em poder de Michel Douglas. Na casa do acusado a pistola não foi encontrada. “Estamos vendo a origem dessas munições e para quem ele estava levando. A arma é de uso exclusivo das policiais e de alto poder de fogo, quem estiver com essa arma pode estar com péssimas intenções. Vamos saber também se o acusado estaria planejando algum assalto”, disse o delegado. Seu amigo, que pilotava a motocicleta foi liberado pois não havia provas contra o jovem.

Na delegacia foi constatado que Michel Douglas já tem passagem pela policia por roubo e receptação de caminhonete. “O acusado estava envolvido numa série de roubos cometidos por uma quadrilha de Castanhal. Na ocasião ele passou a esconder o veiculo num terreno pertencente a ex-namorada, foi quando a casa caiu”, concluiu Antônio Roberto.

Apesar da idade e do nome famoso, o acusado foi transferido para o Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST), onde está à disposição da justiça.

Fotos e texto: Paulo Allan Queiroz

ROCAM prende assaltante de alta periculosidade em Santa Izabel


No município de Santa Izabel, nordeste do estado do Pará e região metropolitana de Belém, o grupamento ROCAM (Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas) prendeu um homem de 28 anos, que é considerado perigoso, e com ele foi apreendido um revolver calibre 38 com duas munições intactas. Com o preso: Maridelsosn Jorge dos Santos Monteiro, ainda foi encontrada uma "peteca" de pasta base de cocaína. 

A prisão aconteceu aproximadamente às 18 horas de quinta-feira, 15 de novembro, feriado em que é lembrado a Proclamação da República. A guarnição composta pelos soldados Humberto Ocival e Telles recebeu denuncias informando que em uma casa, situada na rua Santa Luzia com a Boa Ventura, estaria um assaltante de alta periculosidade com uma arma de fogo. Os PMs foram até a casa verificar as denuncias e durante o cerco policial conseguiram prender o denunciado, que ainda tentou fugir, mas os soldados foram mais rápidos e conseguiram prendê-lo.

O preso se identificou pelo nome de Maridelson Jorge dos Santos Monteiro, vulgo "MD"; de 28 anos. Segundo a polícia, o "MD" faz parte de uma perigosa quadrilha de criminosos em Santa Izabel e já tem passagem pela polícia por homicídio. 

Maridelson Jorge dos Santos Monteiro, o "MD" foi apresentado na delegacia de polícia civil do município, onde foi apresentado ao delegado de plantão e autuado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e já se encontra à disposição da justiça.

Mulher de 53 anos é presa sob acusação de tráfico de droga

Severina Martins
Foto: Osmar de Oliveira

Durante o finalzinho da tarde de quarta-feira, 14, uma guarnição da polícia militar prendeu uma mulher de 53 anos, sob  acusação de tráfico de droga. A prisão aconteceu aproximadamente às 17 horas e 45 minutos no interior de uma casa, localizada na rua Floriano Peixoto, no bairro Pirapora.

Os policiais militares: sargento N. Edson e soldados Dioney e Carlos atendiam uma ocorrência de furto: eles haviam apreendido dois menores depois desses terem furtado um estojo com jóias, que estava no interior de um carro estacionado em frente à uma escola do bairro. Ao chegarem na casa de um dos menores, para buscar documentos, os policiais perceberam o momento em que uma mulher saiu correndo, desesperada, em direção a uma outra casa. A guarnição, desconfiada, foi até a residência e encontrou uma grande quantidade de pasta base de cocaína; parte da droga estava escondida por trás de um fogão.

O sargento N. Edson, comandante da guarnição, disse que, a priori, a Severina Martins da Costa, de 53 anos, negou que havia droga na casa, mas depois que os policiais encontraram vestígios de entorpecente, ela confessou e apontou onde a pasta base estava escondida. Ao total foram apreendidas 18 "petecas" de pasta base de cocaína e mais três porções da mesma substância, que ainda seriam transformadas em "petecas". O valor de R$ 705,00 foi encontrado, dinheiro que a polícia acredita ser proveniente da venda da droga.
Material apreendido na casa da acusada

Severina Martins da Costa foi autuada pelo crime de tráfico de droga e já se encontra presa no Centro de Recuperação Feminino (CRF) em Ananindeua à disposição da justiça.

Polícia recebe denuncias e prende traficante com 76 "petecas" de cacaína

Droga apreendida

Um caso de tráfico de drogas foi registrado durante a noite da última segunda-feira, 12, no Distrito do Apeú, pertencente à cidade de Castanhal, nordeste do estado do Pará. 

A polícia militar recebeu informações via Siop que por volta das 18 horas e 30 minutos um homem, identificado apenas por Eduardo, teria sido baleado dentro de sua própria casa e que o suspeito de ser o autor dos disparos ainda se encontrava no local. Chegando na residência, situada na rua Holanda Pessoa com a Chico Buarque, os policiais de motocicletas não encontraram o atirador e descobriram que a vítima não estava baleada e que se encontrava dentro da casa.
José Eduardo

No momento em que a polícia chegou ao local, algumas pessoas denunciaram dizendo que nessa casa funcionava uma "boca de fumo". Desconfiada, a guarnição do grupamento ROCAM (Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas) chamou pelo proprietário da casa, mas só depois de alguns minutos ele apareceu e permitiu que os PMs realizassem uma vistoria no imóvel, sendo encontradas 76 "petecas" de pasta base de cocaína e objetos utilizados durante o preparo da droga, como: sacos plásticos, recipientes, linha, além da quantia de R$ 99,00 possivelmente fruto da venda dos entorpecentes.

O homem que seria o dono da droga foi identificado como sendo José Eduardo Ferreira Bahia, de 26 anos. Ele foi preso pelos policiais: cabo PM R. Teixeira, soldados PM Jairo e Robson Duarte. José Eduardo foi conduzido para a delegacia de polícia civil do Centro de Castanhal, onde foi apresentado à delega Elieuza e autuado por tráfico de drogas.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Acidentes de trânsito são registrados em vias estadual, federal e municipal


Durante todo o dia de segunda-feira, 12, foram registrados vários acidentes de trânsito em vias estadual, federal e municipal na cidade de Castanhal, nordeste do estado. Três desses acidentes se envolveram motociclistas e um deles sofreu fratura exposta.

Um dos mais grave foi registrado por volta das 16 horas, na rua Pedro Porpino, bem próximo a um motel, no bairro Imperador. Um motoqueiro acabou colidindo na traseira de um caminhão que seguia viagem de Castanhal ao município de são Francisco do Pará. De acordo com Antonio Marcos, motorista do caminhão, ele seguia viagem, quando de repente um carro de passeio, que estava a sua frente, fez uma conversão para a direita sem dar o sinal. Foi então que ele teve que frear levemente para não colidir com o veículo. Mas logo atrás vinha um motoqueiro, que não percebeu a ação e acabou batendo com a moto na traseira do caminhão.


O piloto da moto, identificado por José Correa da Silva caiu ao chão desacordado e a motocicleta ficou bastante danificada. Alguns moradores da área tentavam socorrer a vítima, enquanto que outros acionavam o corpo de bombeiros, que rapidamente chegou ao local e realizou o atendimento de primeiros socorros para em seguida conduzir o homem, de 20 anos, ao hospital municipal da cidade. 

Parentes e conhecidos de José Correa compareceram ao local do acidente e ficaram abalados com a cena. Outros amigos de José retiraram a moto antes mesmo que uma equipe da SEMUTRAN (Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito) chegasse ao local, pois a documentação do veículo estaria atrasada. O motorista do caminhão, de nome Antonio Marcos, permaneceu no local até a chegada das autoridades competentes e em seguida se apresentou na Seccional da Jaderlândia.


Outros acidentes:


Cerca de 15 minutos depois, um outro acidente aconteceu no cruzamento da BR-316 com a rua Honório Bandeira, próximo ao bairro Milagre. Um motorista que retornava do estado do Maranhão à cidade de Castanhal, acabou colidindo seu carro particular com uma motocicleta. Durval Costa Ferreira, o motorista do carro, informou que foi surpreendido pelo motoqueiro que teria avançado o sinal vermelho e ainda falava ao telefone. "Não deu tempo de frear. O sinal abriu, eu avancei e o motoqueiro avançou o sinal vermelho e aconteceu a colisão. Ele (motociclista) estava telefonando com um celular", palavras de Durval.

Quem mais se feriu nessa batida foi o condutor da moto de nome Robson Lameira dos Santos, de 25 anos, que sofreu fratura exposta na perna direita. Robson ainda sofreu escoriações pelo corpo e teve que ser conduzido ao hospital municipal para receber atendimentos médico.
Já por volta das 17 horas e 45 minutos, do mesmo dia, uma jovem se machucou depois de se envolver em um acidente na Avenida Maximino Porpino com a Senador Antonio Lemos, no Centro de Castanhal. Ela conduzia uma motocicleta Biz e colidiu com um carro de passeio. Mas ela foi socorrida e passa bem.  

Adolescentes de 15 e 17 anos são apreendidos portando facas e arma de fogo


Na manhã da última segunda-feira, 12, por volta das 09 horas, foi registrado uma apreensão de dois irmãos adolescentes. Com um deles foram encontradas duas facas e com o outro, os policiais militares do grupamento ROCAM apreenderam uma arma de fabricação caseira, tipo espingarda calibre 20. 

Guarnição que apreendeu os adolescentes e as armas 
O SIOP (Serviço Integrado de Operações) repassou uma denúncia aos policiais de motocicletas, de que dois homens estariam amedrontando moradores na invasão Ana Julia, área periférica do bairro Novo Estrela, e que esses homens estariam armados com facas e arma de fogo. 

Ao realizar buscas pela área, a guarnição comandada pelo cabo PM Emerson localizou o primeiro denunciado, que se tratava de um menor de idade. Com ele foram encontradas duas facas escondidas debaixo de sua camisa. Minutos depois o segundo suspeito foi encontrado e com este estava uma arma de fabricação caseira, tipo espingarda calibre 20. Os dois adolescentes são irmãos, sendo um de 17 e outro de apenas 15 anos de idade.

As facas e a arma de fogo foram entregues na delegacia de polícia civil no bairro Centro e os irmãos infratores foram entregues aos seus pais com a ordem de se apresentarem ao Ministério Público para as medidas cabíveis que a lei requer aos casos envolvendo adolescentes.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Tentativa de extorsão com sequestro é frustrada em Castanhal


Uma operação denominada “Batman”, realizada pela Superintendência Regional do Salgado, Núcleo de Apoio a Investigação (NAI), 12ª Seccional do Jaderlândia e 12ª Zona de Policiamento Militar (12ª ZPOL), resultou na prisão de dois homens acusados de sequestrar dois jovens, ambos com 23 anos. A dupla  se apresentou como policiais civis para extorquir da família das vítimas a quantia de R$ 5 mil.

Os acusados são Carlos Alberto Cavalcante Guedes, 46, e o ex-policial civil Raimundo Nonato Fernandes, mais conhecido por “Japonês”, de 49 anos, o qual foi expulso da corporação em 1981 por envolvimento em homicídios.

O caso de tentativa de extorsão mediante sequestro foi registrado por volta das 18h de terça-feira (06), na Passagem do Arame, no bairro Florestal, depois que parentes das vítimas procuraram a Polícia Militar.
Os dois jovens teriam sido colocados à força dentro do veículo. Uma hora depois, fizeram o primeiro contato com as famílias. O telefonema feito do celular de uma das vítimas pedia a quantia de R$ 5 mil para libertar os jovens, caso contrário, eles seriam presos em flagrante por tráfico de drogas e apresentados numa delegacia de Belém.

Com o andamento da negociação foi acertado que a família repassaria o dinheiro aos sequestradores em frente ao Hospital São José, situado as margens da BR-316. As policias civil e militar montaram a operação e fizeram o cerco. As vítimas informaram que os sequestradores antes de seguirem para o local, passaram a torturar os jovens. As 23h, a polícia desconfiou de um táxi que estava parado há muito tempo em frente ao hospital. Os investigadores foram ao encontro do veículo e foram surpreendidos com uma arrancada.

O motorista do táxi foi ameaçado pelos dois sequestradores que estavam dentro do veículo e foi obrigado a fugir. Mas a fuga terminou na Avenida Marechal Deodoro. Com a prisão da dupla e a demora, os outros 3 envolvidos na quadrilha abandonaram as vítimas no bairro da Saudade.

Para a polícia a quadrilha pretendia extorquir supostos traficantes do bairro Florestal, pois, já tinham conhecimento de que a Passagem do Arame é conhecida pela quantidade de bocas de fumo.

Os acusados foram conduzidos para a sede da Superintendência e negaram qualquer envolvimento com o crime, mas, foram reconhecidos pelas vítimas e por testemunhas. Eles foram autuados por extorsão mediante sequestro, formação de quadrilha armada, tortura, cárcere privado e usurpação de cargo público. Os dois foram encaminhados ao Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST).

Por Divania Batista (Reportagem NV)