quarta-feira, 25 de maio de 2016

CRIANÇA DE 2 ANOS É BALEADA NO CONJUNTO TANGARÁS

Uma criança de apenas dois anos de idade foi vítima de baleamento. O caso foi registrado na noite de segunda-feira (23), por volta das 22h, em uma casa situada na quadra 07 do Conjunto Tangarás, periferia de Castanhal, município da região nordeste do Estado.

De acordo com as informações, dois homens, ainda não identificados, chegaram ao local em uma motocicleta modelo Fan, de cor preta. Eles invadiram a residência na tentativa de matar João Evaí Sodré da Silva, de 21 anos. Mas a suposta vítima, estava com o filho de 2 anos no colo.

Um dos criminosos efetuou vários disparos de revólver contra João Evair, que foi atingido na perna esquerda. Infelizmente, a criança, por sua vez, também foi atingida na barriga. A bala atravessou o abdômen do garotinho de 2 anos. A dupla fugiu do local na motocicleta modelo Fan de cor preta.

A Polícia Militar fez diligências na área, mas não conseguiu localizar os suspeitos. João Evair e a criança foram socorridos e levados a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas de Castanhal. O rapaz passa bem. O garoto chegou a ser transferido para Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) de Ananindeua.

Em nota, o hospital informou que: “O HMUE recebeu uma criança de iniciais E.G.S.S, com o estado de saúde considerado estável, estando consciente e orientado, neste momento. O paciente está internado desde a última segunda-feira, 23/05”.

Reportagem: Tiago Silva / Divania Batista

HOMEM É ASSASSINADO A TIROS EM SÃO MIGUEL DO GUAMÁ

Um crime ainda envolto em mistérios foi registrado na madrugada de ontem, por volta das 03h, na BR-010, próximo ao posto Tabocas, no centro da cidade de São Miguel do Guamá, região nordeste do Estado. A vítima Zequias Gomes Travassos, 46 anos, foi morto a tiros. Ele era natural da cidade de Irituia.

O crime foi registrado no plantão do delegado Everaldo Dias Negrão Júnior. No boletim de ocorrência praticamente não havia detalhes sobre o assassinato, mas, de acordo com moradores da área, o atirador estava num carro, cor prata. Zequias chegou a ser chamado por um dos suspeitos e quando se aproximou do carro foi alvejado. A vítima morreu no local. Após os disparos o criminoso fugiu na companhia de outro suspeito.

O corpo foi removido para o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves da cidade de Castanhal. A polícia não informou se a vítima possuía envolvimento com algum tipo de crime. O caso está sendo investigado pela polícia civil de São Miguel do Guamá.

Reportagem: Tiago Silva / Divania Batista

segunda-feira, 23 de maio de 2016

CASTANHAL REGISTRA 2 ASSASSINATOS E 2 TENTATIVAS DE HOMICÍDIO

Duas pessoas foram mortas a tiros e outras duas sofreram atentados contra a vida na cidade de Castanhal, nordeste paraense. Os crimes ocorreram nos bairros Santa Helena, Centro e conjunto Tóquio. As vítimas fatais foram identificadas como Gilvan dos Santos Souza, 29, e José Nazareno de Oliveira Foreliza, de 58 anos.

O primeiro assassinato aconteceu no bairro Santa Helena, por volta de 1h da madrugada de sábado (21). Segundo o que apurou o delegado João Inácio, que estava de plantão na Delegacia de Polícia Civil do Centro da cidade, Gilvan trafegava normalmente em sua bicicleta pela travessa Belém quando, na esquina da rua Rio Grande do Norte, se aproximaram 2 desconhecidos em uma motocicleta. O homem que estava na garupa deu os 2 tiros, que atingiram as costas da vítima.  Após ter a certeza de que o rapaz estava morto, a dupla fugiu do local numa motocicleta modelo Biz. A placa e a cor do veículo não foram anotadas pelos moradores daquela área. Gilvan trabalhava em uma oficina de eletroeletrônicos e não possuía entradas na delegacia.

SEGUNDO ASSASSINATO

José Nazareno de Oliveira Foreliza foi a segunda vítima fatal. Ele foi morto na madrugada de ontem, com um único tiro de revólver no pescoço. Uma cunhada da vítima, que preferiu não se identificar, disse para o delegado Fábio de Andrade, da Polícia Civil, que José estava na casa de uma irmã, no conjunto Tóquio, e que, por volta de 1h, resolveu ir para a casa dele, localizada no mesmo conjunto. Na frente da casa onde José Morava, ele foi baleado. O autor do tiro ainda é desconhecido. “Não sei informar o que teria motivado esse crime, pois nada foi roubado dele. João não possuía inimigos, era uma pessoa bastante querida aqui no conjunto”, relatou a cunhada da vítima.

Nos dois casos, policiais militares fizeram buscas, mas até o fechamento dessa edição nenhum suspeito de envolvimento nos crimes havia sido preso. Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML), onde passaram por exame necroscópico e depois foram liberados aos familiares para velório e sepultamento.




FACADAS

Ainda em Castanhal, no meio da tarde de sábado (21), um homem não identificado e de idade não revelada foi esfaqueado após, segundo a polícia, ter tentado praticar roubo no complexo da feira da Ceasa, centro comercial. A vítima teria reagido e desferido várias facadas no suposto criminoso. O desconhecido conseguiu correr por alguns metros, mas, perdendo grande quantidade de sangue, ficou fraco e caiu na rua Paes de Carvalho. Ele foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e transportado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas. Depois, o paciente foi transferido em estado gravíssimo de saúde para o Hospital de Urgência e Emergência Metropolitano de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. O esfaqueador fugiu sem ser identificado. O quadro clínico dele não foi informado.

MAIS TIROS


Na madrugada de hoje, por volta de 1h, foi registrado uma tentativa de homicídio contra o vigilante de rua João Batista da Silva Lima, de 48 anos. Ele estava com a esposa trafegando em sua motocicleta pela avenida Maximino Porpino quando, próximo a Praça do Estrela, um desconhecido passou em um carro Siena (modelo antigo), cor vinho, e atirou contra o vigilante noturno. O tiro atingiu e atravessou a pena direita de João Batista. A mulher dele não foi alvejada. Em seguida o atirador fugiu na companhia de comparsas. O vigilante foi socorrido e não corre risco de perder a vida.

Reportagem: Tiago Silva

sexta-feira, 20 de maio de 2016

APÓS DESENTENDIMENTO, JOVEM É MORTO COM 4 TIROS NO BAIRRO DO MILAGRE

Na noite de ontem (quinta-feira, 19,), por volta das 22h30min, foi registrado mais um homicídio na cidade de Castanhal, nordeste paraense. Dessa vez, o crime aconteceu entre os bairros do Milagre e Jaderlândia, área periférica. A vítima foi identificada como Rogério Cordeiro de Castro, de 21 anos, morto com pelo menos quatro tiros.
 
Moradores da área disseram que, ainda pela parte da tarde, Rogério Cordeiro de Castro e mais alguns amigos dele foram para uma área que fica atrás do campo dos veteranos. Eles ficaram debaixo de um pé de ameixeira ingerindo bebida alcoólica e possivelmente consumindo drogas. Houve um desentendimento entre os integrantes do grupo e um deles efetuou pelo menos quatro tiros contra o Rogério Cordeiro de Castro, que morreu no local. O atirador e outros integrantes do grupo fugiram do local correndo. A Polícia Militar foi acionada, mas não localizou nenhum suspeito de envolvimento no crime.

O corpo foi removido para o Instituto Medico Legal (IML) de Castanhal, para passar por exame necroscópico. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios (DH) do Apeú.

Reportagem: Tiago Silva



MARANHENSE É MORTO EM BUJARU COM 5 TIROS NA CABEÇA

O maranhense Gegeanio Laercio Serra Neres, de 36 anos, foi assassinado com pelo menos cinco tiros de pistola calibre Ponto 40, a maioria na cabeça. O homicídio aconteceu na noite de quarta-feira (18), por volta das 22h, no município de Bujarú, nordeste paraense.

Gergeanio residia na rua Neuza Correa, bairro Centro de Bujarú. Ele saiu de sua casa em sua motocicleta quando, na avenida Tenente Pinon, ainda no bairro Centro, foi alvejado pelos disparos de arma de fogo. A vítima caiu no chão e morreu ainda no local. O corpo foi removido para o Instituto Medico Legal (IML) da cidade de Castanhal, para passar por exame necroscópico. Na cena do crime, peritos do IML encontraram algumas capsulas de pistola calibre Ponto 40. A hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) é descartada pela polícia, já que a motocicleta da vítima não foi roubada.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Bujarú, no plantão do delegado Márcio Murilo. O enteado da vítima relatou que estava em um bar, no bairro Novo, quando, por volta das 22h, soube através de populares que seu padrasto havia sido baleado na avenida Tenente Pinon. “De imediato fui até o local do fato, mas já encontrei meu padrasto sem vida. No local, curiosos me disseram que meu padrasto transitava normalmente com sua motocicleta em via pública quando se aproximou outro homem e efetuou os disparos. O atirador fugiu em outra motocicleta de cor preta sem ser identificado”, contou.
Vítima

Procurado pelo BLOG, o delegado Márcio Murilo não quis comentar sobre o homicídio. Disse apenas que está apurando o fato. Gergeanio é natural do Estado do Maranhão e atualmente residia em Bujarú, na região nordeste do Estado do Pará. A Polícia Civil não informou se a vítima possuía ou não envolvimento com algum tipo de crime.

Reportagem: Tiago Silva

quarta-feira, 18 de maio de 2016

VIGILANTE DE RUA É MORTO A TIROS EM CASTANHAL

Mais um vigilante de rua foi morto a tiros na periferia da cidade de Castanhal, nordeste paraense. Dessa vez, a vítima foi Oziel Alencar de Holanda, de 25 anos. O crime aconteceu na madrugada de anteontem, no bairro Cariri. Já é o terceiro da categoria assassinado em pouco mais de um mês.

“Oziel estava sozinho em sua motocicleta realizando ronda pelo bairro do Cariri quando, na esquina da rua Magalhães Barata com a Quinta do Bosque, foi alvejado por pelo menos três tiros, um deles na cabeça, bem próximo do ouvido direito”, disse o delegado Victor Fontes, da Polícia Civil. Outros dois tiros atingiram as costas e em uma das penas da vítima, que morreu no local. Não teve testemunha, pois o crime ocorreu pela madrugada. Não se sabe quantos participaram do homicídio e nem em qual tipo de veículo fugiram.

Policiais militares estiveram na cena do crime colhendo informações sobre o ocorrido, bem como a equipe do BLOG. Moradores da área disseram apenas que, por volta das 3h, acordaram com o barulho os disparos. “Escutei três tiros, mas não tive coragem de sair para ver o que tinha acontecido”, disse um dos moradores que, por medo, não quis se identificar. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). Homens da Polícia Militar realizaram buscas pela área, mas não encontraram nenhum suspeito. Nada foi roubado da vítima. “A hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) está descartada, já que a motocicleta e nenhum outro objeto foi subtraído. Acreditamos que possa ter sido uma execução”, desconfia o delegado Victor Fontes.

Oziel de Alencar, 25, era irmão do também vigilante Paulo de Alencar, de 31 anos, que, em 3 de fevereiro deste ano, foi assassinado com seis tiros, na rua Doutor Moraes, localizada no bairro Novo Horizonte, município de Marituba, região Metropolitana de Belém. Na época, segundo levantamento feito pelo delegado Roberto Gaspar, que estava de plantão na Seccional Urbana de Marituba, Paulo de Alencar pode ter sido morto devido uma suposta desavença que teria tido com um desconhecido em uma festa. O assassino de Paulo não foi preso. Após a morte do irmão, Oziel mudou-se para Castanhal, onde também foi assassinado. A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios (DH), tenta descobrir se os crimes têm ligação um com outro.

MAIS 2 VÍTIMAS

Além de Oziel, em pouco mais de um mês, outros dois vigilantes de rua foram assassinados a tiros na periferia da cidade de Castanhal. Na noite de terça-feira (3 de abril), no bairro Santa Catarina, Josué Rodrigues Pinto, de 43 anos, foi executado com cinco tiros de revólver, a maioria na cabeça. Já na noite de sexta-feira (6 de abril), no bairro do Milagre, Jeferson Monteiro da Silva, de 19 anos, teve sua vida ceifada ao ser atingido com quatro tiros. Josué e Jeferson tiveram suas armas de fogo roubadas pelos assassinos. Membros da categoria estão temerosos, pois acreditam que existe algum criminoso matando para roubar armas de vigilantes de Castanhal. Ninguém foi preso.

Reportagem: Tiago Silva

VÍTIMA DE ACIDENTE MORRE A ESPERA DE UMA AMBULÂNCIA NA PA-140

Um acidente envolvendo um carro e uma motocicleta deixou uma pessoa morta e outra levemente ferida, por volta das 20h de terça-feira (17).  Aconteceu na zona rural do município de Santo Antônio do Tauá, nordeste paraense. A vítima fatal foi identificada como Jodilson Monteiro da Silva, de 47 anos.

Jodilson estava em um estabelecimento comercial, localizado na Vila São João dos Borralhos, e saiu em sua motocicleta rumo a sua residência. Ele trafegava pela rodovia PA-140 quando, na altura do km 24, bateu de frente com um carro. Algumas pessoas, que teriam presenciado o acidente, disseram à policia que o motociclista trafegava pela rodovia em ziguezague.

De acordo com policiais militares que atenderam a ocorrência, o motociclista ficou jogado no asfalto por várias horas a espera de uma ambulância. “O quartel do Corpo de Bombeiros de Santa Izabel nos informou que não tinha nenhum veículo de emergência disponível. Acionamos o Samu de Santa Izabel e o atendente nos informou que tinha somente uma ambulância, mas que estava em Belém. Depois de muitas tentativas uma viatura do Corpo de Bombeiros de Vigia de Nazaré chegou ao local, mas o acidentado já estava sem vida. Ele agonizou até a morte!”, relatou um dos policiais militares.

O motorista do carro, identificado apenas pelo prenome de Francisco, de 57 anos, permaneceu no local prestando socorro à vítima. Depois ele se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia Civil de Santo Antônio do Tauá, para falar sobre o acidente. Francisco vai responder o processo em liberdade de homicídio culposo no trânsito (quando não há a intenção de matar).

Reportagem: Tiago Silva

MULHER MORRE ATROPELADA POR CAÇAMBA NA BR-316

A falta de sinalização na rodovia BR-316, na altura do km 68, em Castanhal, cidade do nordeste paraense, pode ter provocado a morte de uma mulher. O local não possui acostamento ou qualquer outro tipo de espaço para o tráfego de ciclista e pedestre. Durante à noite fica ainda mais perigoso, por falta de iluminação pública e de placas sinalizadoras.

De acordo com informações colhidas pelo delegado Victor Fontes, da Polícia Civil, “a mulher caminhava pela beira do asfalto quando foi atropelada por uma motocicleta. Com a batida, ela foi jogada para o meio da pista. Foi quando uma caçamba passou por cima da pedestre. Ela sofreu morte instantânea”. A via ficou congestionada por alguns minutos, mas o fluxo de veículos fluiu normalmente após a chegada da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A moto está retida no pátio da delegacia de polícia do centro da cidade. “O motorista do caminhão fugiu do local sem prestar socorro à vítima. O motociclista sofreu leves escoriações. Ele foi socorrido e transportado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas”, disse o delegado Victor Fontes. A vítima fatal não possuía documentos pessoais, por isso não foi identificada, mas aparentava ter entre 35 a 40 anos de idade.

Até o fechamento dessa edição, o corpo permanecia como indigente no Instituto Médico Legal (IML) de Castanhal. Um inquérito policial foi instaurado, para que o caso seja apurado e que o motorista da caçamba seja localizado para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido.

Reportagem: Tiago Silva

terça-feira, 17 de maio de 2016

HOMEM É BRUTALMENTE ASSASSINADO A TERÇADADAS E PEDRADAS

No domingo (15), por volta das 22h30min, um homem ainda não identificado pela polícia foi brutalmente assassinado a pedradas e terçadadas. A vítima, que seria do município de Bujarú, teve a cabeça dilacerada tamanha violência. O crime aconteceu na Vila de Pernambuco, zona rural do município de Inhangapi, nordeste paraense.

O delegado Temmer Khayatte, da Polícia Civil, informou que “a vítima estaria alcoolizada e bebendo na companhia de outras pessoas quando foi morta a pauladas e terçadadas, após se envolver em uma briga generalizada”. Duas pessoas suspeitas de envolvimento no bárbaro crime (um homem e uma mulher) foram detidas, mas logo em seguida liberadas por falta de provas. As pessoas responsáveis pelo homicídio teriam fugido do local antes da chegada da polícia.

O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal e, até o fechamento desta edição, permanecia como indigente. O delegado Serrão, titular de Inhangapi, informou que já abriu inquérito para que o caso seja investigado.

Reportagem: Tiago Silva

APÓS AMEAÇAS, JOVEM É ASSASSINADO COM 4 TIROS NA PORTELINHA

Macson Fontel Martins, de 22 anos, morreu após ser alvejado por pelo menos quatro disparos de arma de fogo, por volta das 20h de domingo (15). Macson foi baleado na ocupação da Portelinha, área do bairro Jaderlândia, periferia da cidade de Castanhal, nordeste paraense.

De acordo com informações colhidas pelo BLOG no local do crime, três homens em um carro teriam ido até a casa da vítima, sendo que dois deles teriam descido do veículo e se dirigido até o quintal da residência e, ao verem Macson, efetuaram vários disparos de arma de fogo contra o rapaz. Em seguida, os atiradores fugiram do local sem serem identificados. Ainda com vida, o jovem foi socorrido por amigos e transportado para o posto médico do bairro Jaderlândia, mas
Macson (vítima)
ele não resistiu aos ferimentos. Do posto médico, o corpo foi removido ao Instituto Medico Legal (IML). Peritos do IML não souberam informar em quais as partes do corpo a vítima foi atingida pelos tiros.

O delegado Temmer Khayatte, da Polícia Civil, tenta descobrir se o crime foi ou não motivado por causa de uma discussão por um terreno. “Já temos uma linha de investigação em relação a uma possível retaliação. Segundo informações preliminares, Macson Fontel, há 2 meses, teria efetuado tiros contra um casal, após uma discussão por causa de um terreno. Desde então o casal passou a ameaçar Macson”, disse o delegado Temmer.

Ainda segundo o policial civil, “a Delegacia de Homicídios de Castanhal irá aprofundar as investigações para chegar até os nomes dos suspeitos e descobrir se realmente o assassinato foi ou não motivado por vingança”. Outras hipóteses não são descartadas pela polícia. A vítima não possuía passagens pela justiça.

Reportagem: Tiago Silva

segunda-feira, 16 de maio de 2016

HOMEM MORRE APÓS CAIR COM CARRO EM RIO

No início da madrugada de sábado (14), por volta das 00h30min, uma pessoa não identificada ligou para o Quartel do Corpo de Bombeiros de São Miguel do Guamá, município da região nordeste do Estado, informando sobre um gravíssimo acidente automobilístico que teria acontecido na altura do km 37 da rodovia BR-010, entre os municípios de Irituia e Mãe do Rio.

O informante disse por telefone que um carro desgovernado teria batido na lateral de uma ponte e caído em um rio. Dentro do veículo estavam duas pessoas, o motorista Ricardo Duarte da Silva, 46, e o sobrinho dele, Rodrigo da Silva, de 20 anos. Eles seguiam normalmente de Paragominas / Belém quando, no meio da viagem, o motorista teria desviado de um buraco e perdido o controle do volante. “Os 2 ocupantes conseguiram sair do veículo, mesmo debaixo d’água, porém apenas o carona conseguiu chegar às margens do rio. O motorista morreu afogado”, informou o major Fábio Moraes, comandante do 28º Grupamento Bombeiro Militar (28º GBM) de São Miguel do Guamá. Rodrigo da Silva ainda tentou ajudar o tio, mas não conseguiu por

causa da forte correnteza.

Homens do Corpo de Bombeiros, sob o comando do sargento Samuel, utilizaram um bote inflável para que fossem realizadas as primeiras buscas no rio. As buscas foram encerradas às 4h e retomadas às 8h com o apoio de mergulhadores do 1º Grupamento Marítimo Fluvial de Belém. Depois de vários mergulhos, os militares conseguiram encontrar o corpo de Ricardo Duarte da Silva, que estava no fundo do rio, a cerca de 15 metros de distância do carro.

Às 11h horas o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). O sepultamento ficou de acontecer em um cemitério do município de Curuçá, na tarde de ontem.

Reportagem: Tiago Silva

DUPLA É PRESA ACUSADA DE PRATICAR LATROCÍNIO EM SÃO DOMINGOS DO CAPIM

Um adulto foi preso e um adolescente foi apreendido, acusados de terem roubado uma motocicleta no município de São Domingos do Capim, nordeste paraense. A dupla ainda matou uma das vítimas e feriu outra a tiros. O crime ocorreu no início da manhã de sábado (14). Com os acusados foram apreendidas duas armas de fogo utilizadas na ação criminosa.

As vítimas, Severino Vieira Pina e o genro dele, identificado apenas como Edson, ambos de idade não revelada, seguiam de São Domingos do Capim rumo ao município de São Miguel do Guamá quando, na comunidade do Jurujaia (zona rural), foram surpreendidos por dois desconhecidos, que estavam a pé e armados, cada um com um revólver. “Eles anunciaram o assalto e, logo em seguida, efetuaram sete tiros, sendo que meu marido foi atingido por quatro disparos e meu genro foi alvejado duas vezes. O sétimo tiro pegou na cerca de uma fazenda”, relatou a esposa de Severino Vieira.

As vítimas foram socorridas e encaminhadas ao hospital, mas Severino não resistiu aos ferimentos. Ele pegou dois tiros nas costas, um na coxa e um no braço direito. Edson conseguiu sobreviver. Este foi alvejado no braço esquerdo e na coxa direita.


PRISÃO

Após o crime, a dupla de assaltantes fugiu na motocicleta roubada pelo ramal do km 7, em direção ao município de Irituia. A informação sobre a fuga foi repassada, via rádio, aos policiais militares de Irituia, que seguiram em diligência na direção contrária. Percebendo a aproximação da viatura policial, os criminosos abandonaram a moto na estrada e se embrenharam na mata, já na Vila Galileia, zona rural de Irituia.

“Fizemos uma varredura na área, mas não conseguimos localizá-los. Depois retornamos ao local em um carro descaracterizado e ficamos de campana. Passaram-se algumas horas e os suspeitos saíram do mato. Conseguimos prendê-los no quintal de uma residência”, informou o sargento Gomes. O preso Antônio Nazareno Nunes Teixeira, de 19 anos, portava um revólver calibre 38. O comparsa dele, um adolescente de 16 anos, portava um revólver calibre 32, segundo o policial militar. Também participaram da missão o sargento Luiz Guilherme, mais os cabos Moraes, Da Rocha e o soldado Luan.

Os suspeitos foram apresentados na delegacia de Polícia Civil de São Domingos do Capim, no plantão do delegado Marcelo de Souza. Os acusados teriam confessado o crime. Antônio Nazareno Nunes Teixeira foi autuado por crime de latrocínio (roubo seguido de morte) e já está custodiado à disposição do poder judiciário. Enquanto ao menor, ele poderá ser encaminhado a um abrigo socioeducativo para adolescentes infratores.

Reportagem: Tiago Silva

DETENTO CONSTRÓI TÚNEL E FOGE DE PRESÍDIO EM SANTA IZABEL

Na madrugada de ontem, por volta das 3h30min, um detento conseguiu fugir do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará II (CRPP II), localizado no complexo de Santa Izabel, região metropolitana de Belém. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) informou que o interno Claiton Assunção Pantoja de Souza, de idade não revelada, escapou por um túnel construído na cela 112 do pavilhão I, ala A, onde estavam custodiados mais 4 internos.

Um dos policiais militares de serviço no Batalhão de Polícia Penitenciária (BPOP) informou que, por volta das 3h30min, percebeu um grupo de presos saindo de um buraco e tendo acesso a área externa do CRPP II. Houve disparos de arma de fogo na tentativa de conter a fuga. Um dos presos conseguiu escapar por uma área de matagal, que dá acesso a uma serraria, situada às margens da rodovia BR-316. Outros 4 internos retornaram pelo mesmo buraco, logo que os tiros de contenção foram disparados pelo sentinela.

Homens do Comando de Operações Especiais (COE) e da Tropa de Choque da PM foram acionados para dar apoio. Um helicóptero do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) sobrevoou a área do complexo penitenciário de Santa Izabel. A Delegacia de Crimes Funcionais (Decrif), o Centro de Perícias Renato Chaves e a Corregedoria da Susipe também estiveram no local para apurar a ocorrência. Todos os internos do pavilhão I irão cumprir medida disciplinar. Quem tiver qualquer informação sobre o foragido pode ajudar a polícia nas buscas, através do Disque Denúncia, no 181, ou pelo WhatsApp, no telefone (91) 98814-1218. O sigilo é garantido.

O túnel mede aproximadamente 80 centímetros de largura, 2 metros de profundidade e 10 metros de cumprimento. Até ventilador tinha dentro da escavação. No banheiro da cela 112 foram encontrados vários baldes plásticos, todos cheios de areia. A cela foi interditada para reparos.

ARMAS E DROGAS APREENDIDAS

Já no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I), ainda no complexo de Santa Izabel, agentes prisionais e policiais militares encontraram, durante uma revista estrutural realizada na manhã de quinta-feira (12), 34 aparelhos celulares, 500 gramas de pasta base de cocaína, além de 20 estoques (facas artesanais fabricadas na cadeia).

Todo o material, que foi encontrado no solário, foi encaminhado para a 17ª Seccional Urbana de Polícia Civil, para investigação. A Susipe informou que “as ações de revistas fazem parte dos procedimentos operacionais de segurança, de rotina, em todas as unidades prisionais do Estado”.

Reportagem: Tiago Silva

JOGADOR LEANDRO CEARENSE NEGA TER AGREDIDO MULHER EM CASTANHAL

O jogador Leandro Cearense, do Paysandu, teria se envolvido em um suposto caso de agressão na madrugada de sábado (14), no município de Castanhal, no nordeste paraense. Segundo uma moradora da cidade, o atacante bicolor ofendeu e desferiu empurrões e socos contra ela durante uma discussão em uma Choperia, localizada na rua Presidente Kennedy com a Quintino Bocaiuva, bairro do Estrela.

A suposta agressão ocorreu por volta das 3h30. A suposta vítima, Lyllian Diniz, afirma que estava bebendo com amigos quando o jogador passou assediar uma integrante do grupo. “O Leandro começou a assediar uma amiga minha, eu não gostei e fui chamar a atenção dele. Foi quando ele começou a me ofender com palavras de baixo calão e eu também o ofendi: disse que ele era um péssimo jogador”, afirmou.

Ela então afirma que, já do lado de fora do espaço, o jogador voltou a proferir ofensas, chegando a empurrar, dar socos e puxões de cabelo em Lyllian. Um boletim de ocorrência ficou de ser registrado na delegacia local e o delegado Nélio Magalhães, da Polícia Civil, encaminhou a vítima ao Centro de Perícias Renato Chaves para que realizasse exame de lesão corporal.

O jogador negou ter cometido as supostas agressões das quais foi acusado. Segundo Leandro Cearense, a suposta vítima inventou a história sobre socos e chutes. Cearense afirma que a situação é inverídica. “Não teve agressão nenhuma. Não sei por que ela está falando isso”, afirmou. “A amiga dela é minha amiga e estava conversando comigo, dando parabéns pelo título da Copa Verde, quando essa Lyllian chegou me xingando, de ‘jogador de m....’, de ‘Papão timinho de m...”.

O jogador ainda afirma que ela chegou a dar um tapa nele. “Nos xingamentos, ela me deu um tapa no ouvido. Eu só segurei a mão dela e tirei do meu rosto. Não houve empurrão, soco ou nada. Ela também não caiu. Não sei de onde tirou aqueles roxos no joelho”, afirmou. “Ela estava alterada. Tanto que ela quem saiu da festa, não eu”, completou.

Leandro ainda afirmou que já entrou em contato com o delegado que registrou a ocorrência e que advogados dele deverão lidar com a situação. Ele também informou que, a princípio, prefere não registrar boletim de ocorrência.

O proprietário da Choperia, Danilo Pinheiro, afirmou que não presenciou nenhum tipo de agressão cometida por Leandro Cearense. “Ele estava se divertido, estava de folga com os amigos, conversando com a cantora que ia se apresentar, e essa menina chegou, começou a chamar o cara de jogadorzinho, humilhar o cara e deu um tapa nele”, declarou Danilo.


Segundo o dono do bar, o jogador do Paysandu falou para os amigos que queria ir embora do local para evitar confusão. “Para mim, ela quer mídia. Não teve nada disso. Ninguém viu nada disso. Agora teria que abrir processo contra ela, por todas essas coisas que ela disse”, opinou o empresário.

Reportagem: Dol, com informações de Tiago Silva

sexta-feira, 13 de maio de 2016

ASSALTANTES FOGEM APÓS TROCA DE TIROS COM A POLÍCIA

Na noite de ontem, por volta das 22h, teve um tiroteio no bairro da Saudade II, periferia da cidade de Castanhal, nordeste paraense. O sargento Ed Lito e o soldado Tibério, da Polícia Militar, receberam a informação de que uma quadrilha que, na noite anterior teria assaltado uma casa no ramal de Santa Terezinha, estaria refugiada em uma casa, localizada na rua Ivaniltom da Silva. Os Policiais Militares foram até o endereço e, chegando ao local, foram recebidos a tiros.

Policiais do Grupamento Tático Operacional (GTO) foram acionados para dar apoio. Os suspeitos, que seriam 3 ou 4, já tinham fugido. Dentro da casa foram encontrados 3 aparelhos celulares, 1 espada, 1 carteira porta cédulas contendo R$ 430,00, 1 chave de carro, 2 chaves de moto, 240 peças de roupas, que teriam sido roubadas de lojas ou de outras residências, 2 microondas, 1 liquidificador, 1 sanduicheira, 1 aparelho de DVD, 2 televisores, placas de veículos, 305 gramas de barrilha, 4 balanças de precisão, 2 litros de solução de bateria, 9 pedra de óxi e 370 gramas de cocaína.

Nos arredores da residência também foram feitas buscas e, durante as buscas, foram encontradas 2 pistolas, sendo 1 Ponto 40 e a outra calibre 9 milímetros, todas municiadas. Todo o material foi apresentado na delegacia do centro de Castanhal. A Polícia Civil irá abrir um inquérito, para tentar descobrir quem seriam as pessoas que estavam dentro da residência e que trocaram tiros com os policiais militares.

Reportagem: Tiago Silva

DUPLA É PRESA ACUSADA DE ROUBAR CARRO NO APEÚ

Ontem, por volta das 20h, um carro modelo Saveiro, cor preta, foi roubado por 2 ladrões armados com revólveres. O roubo aconteceu no Apeú, distrito Castanhalense. O dono do carro tinha parado para comprar pão em uma padaria quando foi surpreendido pelos  bandidos. O veículo foi levado com a vítima dentro.

A informação sobre o crime foi repassada, via rádio, aos policiais militares de Santa Izabel do Pará, que conseguiram interceptar o veículo já no trevo que dá acesso a Ilha de Mosqueiro. Houve negociação entre a dupla de criminosos e a equipe de policiais militares comandada pelo capitão Barroso. Após quase 1 hora de negociações, a dupla resolveu se entregar e liberar o refém. Durante a negociação, os acusados pediram a presença da imprensa e de seus familiares.

Os presos foram identificados como Evandro Cristiano de Holanda Alves e José Airton da Silva, ambos de 32 anos de idade. José Airton e Evandro Cristiano já possuíam passagens pela justiça. Com eles foram apreendidos 2 revólveres, sendo um calibre 32 e outro calibre 38, todos municiados. A dupla foi autuada em flagrante por crime de assalto a mão armada e já está à disposição do poder judiciário mais uma vez.

Reportagem: Tiago Silva

terça-feira, 10 de maio de 2016

CASTANHAL JÁ REGISTRA 47 ASSASSINATOS ESTE ANO

O alto índice de homicídio preocupa os moradores da cidade de Castanhal, no nordeste paraense. Somente nos primeiros 8 dias deste mês de maio, pelo menos 8 pessoas já  foram mortas a tiros e a facadas na “Cidade Modelo”. É um caso por dia. O último registrado pela Polícia Civil aconteceu no domingo (8), por volta das 21h30min. A vítima foi Francisco das Chagas Mesquita, de 37 anos.

O crime ocorreu no bairro Santa Catarina, área de periferia. Segundo o delegado João Inácio, da Polícia Civil, “a vítima estava em frente a uma residência, na rua Marechal Deodoro, quando foi surpreendida por 2 desconhecidos, que chegaram ao local em uma motocicleta. O que estava na garupa desceu e efetuou vários disparos de arma de fogo contra o Francisco das Chagas, que foi atingido por cinco tiros na cabeça e um no tórax”. Ele ainda chegou a ser socorrido e transportado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas, mas não resistiu. Do hospital, o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), onde ficou de passar por exame de necropsia e depois ser liberado para velório e sepultamento.

Uma mulher, que teria presenciado o crime, disse na UPA que os assassinos teriam roubado a motocicleta e o aparelho celular da vítima. A informação não foi confirmada pelo delegado João Inácio. “Um inquérito policial já foi instaurado, para que o caso seja investigado. Vamos ouvir possíveis testemunhas oculares, para saber se o Francisco foi ou não vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte). Mas, a princípio, a principal linha de investigação aponta para um crime de execução”, informou o delegado responsável pelo caso. A vítima Francisco das Chagas não possuía passagens pela justiça e também não teria envolvimento com a criminalidade.

No ano passado 132 pessoas foram assassinadas em Castanhal. Este ano o número de pessoas mortas já alcança 47. Foram 7 em janeiro, 11 em fevereiro, 13 em março, 8 em abril e mais 8 em maio. A maioria das vítimas possuía envolvimento com a criminalidade, segundo a polícia. E a minoria foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). Neste ano, 7 pessoas, que estariam envolvidos direta e indiretamente com os crimes de homicídio, em Castanhal, foram presas e colocadas à disposição do poder judiciário.

Reportagem: Tiago Silva

ADOLESCENTE MORRE DURANTE TROCA DE TIROS COM POLICIAIS MILITARES

Na manhã de sábado (7), por volta das 10h, um adolescente de 16 anos morreu em confronto com policiais militares do Grupamento Tático Operacional (GTO). O menor teria tentado tomar de assalto uma motocicleta no conjunto Bibiana II, periferia da cidade de Castanhal, nordeste paraense.

A informação era de que o assaltante ainda teria atirado no pescoço da vitima. De imediato, os policiais militares foram ao local e avistaram 2 suspeitos em uma motocicleta modelo Biz de cor azul. Durante a fuga, a dupla se desiquilibrou e caiu. Em seguida, a dupla se escondeu em uma área de matagal. Um dos suspeitos teria saído do matagal efetuando vários tiros contra os policiais, que revidaram à altura. O suspeito foi atingido a tiros. Tentando impedir a morte do suspeito, os policiais envolvidos na missão acionaram o Corpo de Bombeiros, para que fossem feitos os atendimentos de primeiros socorros, mas o baleado não resistiu ao ferimento e morreu no local. Ele foi identificado como Edirlei Farias Souza, de 16 anos. Com ele teria sido apreendido um revólver calibre 32 com 6 munições, sendo 5 deflagradas e uma intacta. O corpo do adolescente foi removido para o Instituto Medico Legal (IML).


Na delegacia foi descoberto que o adolescente morto durante a intervenção policial, mais outro adolescente e um comparsa, não identificada, se uniram para matar Ronilsom Patrick Trindade dos Santos. Um dos adolescentes, que teria sido Edirlei, atirou no pescoço do Patrick e depois fugiu na motocicleta da vítima.

Reportagem: Tiago Silva

segunda-feira, 9 de maio de 2016

MAIS UM VIGILANTE É ROUBADO E MORTO A TIROS EM CASTANHAL

Mais um vigilante foi assassinado na cidade de Castanhal, nordeste paraense. Dessa vez, a vítima foi Jeferson Monteiro da Silva, de 19 anos, executado com 4 tiros de revólver. O corpo dele foi encontrado no início da manhã de sábado (7), no bairro Santa Lídia, periferia da cidade. O crime tem indícios de latrocínio (roubo seguido de morte), já que a arma de fogo e a motocicleta de Jeferson foram roubadas.

Policiais do Núcleo Integrado de Operações (Niop) largavam o plantão quando, por volta das 7h30, receberam uma ligação, via 190, de moradores do bairro Santa Lídia informando sobre um corpo que estaria jogado na rua Dom Pedro II, esquina com a rua Capitão Barroso. A informação foi repassada aos policiais civis de plantão na delegacia do centro da cidade. 

O investigador Clóvis e a delegada Nilde Rosa foram ao endereço e confirmaram a denúncia. “Moradores da área nos disseram que, pouco depois da meia-noite, ouviram o estampido de tiros. Confessaram que ficaram com receio de abrir suas portas, para saber o que tinha acontecido. Então, o crime só foi descoberto quando o dia clareou”, contou o investigador Clóvis.

Ao local do crime, não compareceu nenhum parente nem conhecido da vítima, que estava sem documentos. Durante o trabalho de remoção do corpo, peritos do Instituto Médico Legal (IML) detectaram 4 perfurações provocadas por tiros, sendo 2 na cabeça, 1 no abdômen e 1 na palma da mão direita. 

Somente ontem pela manhã, o corpo foi identificado como sendo do vigilante Jeferson Monteiro da Silva, de 19 anos. A delegada Nilde Rosa não descarta nenhuma hipótese para o crime. “Um inquérito já foi instaurado para que seja investigado”, adiantou.

SEGUNDO VIGILANTE

Já é o segundo vigilante assassinado, em Castanhal, somente neste mês. Na noite de terça-feira (3), o vigilante noturno Josué Rodrigues Pinto, de 43 anos, foi executado com 5 tiros de revólver, a maioria na cabeça. 

Segundo a delegada da Polícia Civil Ariane Gomes, ele estava trabalhando no bairro Santa Catarina quando, na rua São José, foi morto por uma dupla, que estava em uma motocicleta.

Antes de morrer, Josué trocou tiros com os criminosos, que conseguiram fugir levando um aparelho celular e a arma da vítima.

Reportagem: Tiago Silva

MORTO A TIROS DENTRO DA PRÓPRIA CASA E NA FRENTE DO ENTEADO

Mais um homicídio foi registrado na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. Dessa vez, a vítima foi Douglas Santana Sudário, de 24 anos. O crime aconteceu no início da tarde de quinta-feira (5), no bairro Ianetama, mais precisamente na rua Fernando Guilhon, área de periferia.
Douglas estava dentro de sua humilde casa feita de tábua. No imóvel também estava um adolescente de 14 anos, além de 2 crianças, que eram enteados da vítima. A porta da frente estava aberta e Douglas de costas para a rua. Distraído no armário, ele não percebeu o momento em que um desconhecido invadiu a residência para matá-lo com 5 tiros, sendo 2 nas costas, 1 na cabeça, 1 no ombro esquerdo e outro na mão esquerda.
“Eu estava em outra casa quando só escutei os tiros. Corri para saber o que tinha acontecido e vi 2 homens fugindo em uma motocicleta de cor preta. Estavam de capacetes e roupas pretas. Foram eles que mataram meu marido”, disse Jane Ferreira. O adolescente de 14 anos, filho de Jane e enteado de Douglas, disse que o atirador entrou na residência com capacete dizendo para ele ficar calado. Em seguida efetuou os disparos. Um casal de crianças, também enteadas da vítima, estavam em outro cômodo da residência.
O assassino, com uma arma de fogo em punho, ameaçou uma vizinha da vítima dizendo a ela “cala a tua boca, senão tu vai morrer também” . Depois fugiu do local. O caso foi registrado na delegacia do centro de Castanhal. O delegado Fábio Aguiar investiga o crime.
Reportagem: Tiago Silva

VIGILANTE E ASSALTANTE SÃO MORTOS A TIROS EM CASTANHAL

Um vigilante e um assaltante foram mortos a tiros, na cidade de Castanhal, nordeste paraense. Um dos crimes aconteceu na periferia e outro foi em pleno centro comercial da cidade. O primeiro caso ocorreu no bairro Santa Catarina, por volta das 2h de terça-feira (3). A vítima foi o vigilante Josué Rodrigues Pinto, de 43 anos, executado com 5 tiros de revólver, a maioria na cabeça.
Segundo a delegada Ariane Magno Gomes, da Polícia Civil, ele estava de serviço pelo bairro Santa Catarina quando, na rua São José, foi baleado por uma dupla, que estava em uma motocicleta. Antes de morrer, Josué Rodrigues Pinto trocou tiros com os criminosos, que ainda conseguiram fugir levando um aparelho celular e a arma da vítima.
“A princípio, pelas circunstâncias de como ocorreu, o crime seria mesmo uma execução. Josué era uma pessoa de bem, trabalhadora e não possuía passagens pela justiça. Estamos investigando, para tentarmos descobrir o que teria motivado esse homicídio”, informou a delegada Ariane Magno Gomes. Uma das linhas de investigação é a de latrocínio (roubo seguido de morte), mas outras hipóteses não são descartadas.
CENTRO
Já em pleno centro comercial da cidade, por volta das 16h de quarta-feira (4), Helden Rodrigues da Silva tentou assaltar uma loja que vende telefones celulares, localizada na avenida Maximino Porpino, e acabou baleado por um desconhecido. O rapaz foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas, mas morreu logo que deu entrada na sala de atendimento. Um dos comparsas da vítima, identificado como Rafael Silva do Carmo também foi atingido na cabeça e morreu no hospital metropolitano.
Outros 2 envolvidos na tentativa de assalto fugiram em um táxi com placas de Belém. Eles seguiram pela rodovia BR-316, no sentido Castanhal / Santa Izabel. O táxi de cor branca foi interceptado bem em frente a uma universidade particular de Castanhal. O taxista Edson dos Santos Ferreira e o carona Paulo Soares de Lima foram presos por uma guarnição da Polícia Militar e apresentados na Delegacia de Polícia Civil do centro de Castanhal. Um revólver calibre 38 com 3 munições intactas e 2 deflagradas foi apreendido com um dos assaltantes, que trocou tiros com o desconhecido.
Na delegacia, Paulo Soares de Lima confessou que ele e seus comparsas pretendiam roubar os aparelhos celulares da loja. Ele disse ainda que, na semana passada, assaltou outra loja do ramo de venda de aparelhos celulares, também localizada no centro comercial de Castanhal. Os presos Paulo e Edson foram autuados em flagrante pelo crime e estão recolhidos à disposição da Justiça.
Reportagem: Tiago Silva

quarta-feira, 4 de maio de 2016

TRIO É PRESO POR ROUBO, HOMICÍDIO E TRÁFICO DE DROGAS

Policiais civis e militares prenderam, na tarde de ontem, três homens suspeitos de envolvimento com crimes de tráfico de drogas, roubo e até homicídios cometidos no município de Nova Esperança do Piriá, nordeste paraense. As prisões ocorreram após uma tentativa de homicídio registrada na comunidade do Tatajubinha. A vítima de baleamento se identificou como Jakson da Silva Vieira, de 26 anos. Ele foi socorrido e levado ao hospital, porém precisou ser transferido para um hospital da região Metropolitana de Belém.

O baleado, de maneira ardilosa, não aceitou ser transferido para o Hospital de Urgência e Emergência Metropolitano de Ananindeua. Já no município de Capitão Poço, Jackson convenceu o motorista da ambulância a levá-lo de volta para Nova Esperança do Piriá. No entanto, em vez de voltar para sua residência, Jackson foi direto para a casa de um homem bastante conhecido por “seu nego”. “Por volta do meio dia, eu recebi uma ligação da investigadora Andreza, da Polícia Civil do município de Paragominas, informando que Jackson na verdade é um homicida e traficante conhecido popularmente
como ‘neguinho do pó’, cujo seu nome verdadeiro é Idalberto da Silva Vieira, que tem contra si um mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Paragominas”, disse o delegado Francisco Adriano Costa, titular da Delegacia de Polícia Civil de Nova Esperança do Piriá.

De posse das informações, policiais civis e militares seguiram até a casa de Evanildo Nazareno Cosme Lira ou simplesmente “seu nego”, de 33 anos. Ele teria sido flagrado em poder de um revólver calibre 38 na cintura. Dentro da residência também estavam Idalberto da Silva Vieira, o “neguinho do pó”, e Renato Santos Silva. Dentro do imóvel, os policiais afirmam terem encontrado 11 ‘pacotinhos’ de pó de cocaína e 2 garrafas pet de 2 litros, que continham um líquido de cor amarronzada, possivelmente derivado do óxi, além de uma pequena quantidade de maconha. Já na delegacia foi descoberto que Renato Santos Silva na verdade é Alysson Alves Rodrigues, de 32 anos, foragido do presídio de Paragominas, onde cumpria pena por roubo e homicídio.

“Evanildo Nazareno Cosme Lira foi autuado pela prática dos crimes de porte ilegal de arma de fogo, tráfico e associação ao tráfico de drogas. Idalberto da Silva Vieira e Alysson Alves Rodrigues, além de tráfico e associação ao tráfico de drogas, ainda responderão por falsidade ideológica, por terem se apresentado com nomes falsos”, afirmou o delegado Francisco Adriano Costa. Os presos permanecem custodiados na carceragem da delegacia de Nova Esperança do Piriá, aguardando vaga no sistema penitenciário.

Reportagem: Tiago Silva

segunda-feira, 2 de maio de 2016

FALHA EM PENITENCIÁRIA FACILITA FUGA DE 37 DETENTOS

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) registrou, na madrugada de ontem, uma fuga em massa de 37 detentos custodiados no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I), localizado no Complexo Penitenciário de Santa Izabel, região metropolitana de Belém.

Faltavam 10 minutos para as 5h quando o sentinela do quartel percebeu um grupo de presos pulando a muralha e caindo em cima do telhado, que fica bem em frente ao portão de entrada do CRPP I, entre as guaritas I e II. O sentinela, que estava a cerca de 300 metros de distância, usou seu rádio HT para acionar agentes das guaritas V, VII e VIIII, que afirmam terem visto os últimos 5 presos correndo para dentro de uma área de matagal, que dá acesso a Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CAPASI), onde internos do regime semiaberto ficam custodiados. Disparos foram efetuados na tentativa de evitar a fuga, porém não foi o suficiente para intimidar os fugitivos.

Do lado de dentro do presídio foram apreendidos dois aparelhos celulares, um rádio HT do sistema penal, cinco “terezas” (cordas feitas de redes e lençóis) e uma escada que estava sendo utilizada para uma obra, que ocorre dentro da unidade prisional. Os internos usaram a escada para escalar a muralha. Foram apreendidas ainda quarenta e cinco munições de pistolas calibre 380 e calibre 9 milímetros. As armas de fogo não teriam sido encontradas. Através do rádio HT que, no momento da fuga foi deixado para trás, os presos ficavam sabendo de toda a movimentação de homens da Polícia Militar. Todo o material apreendido foi recolhido e entregue ao diretor do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I.

Policiais do Comando de Operações Especiais (COE), da Ronda Tática Metropolitana (ROTAM) e do Grupamento Tático Operacional (GTO) fizeram uma varredura nas redondezas da casa penal. Um helicóptero do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) sobrevoou de Santa Izabel até a área do Apéu, distrito de Castanhal, na região nordeste do Estado. A Susipe informou que não houve reféns. Os nomes e as fotos dos foragidos serão divulgados assim que todos os procedimentos internos forem finalizados.

A corregedoria já está à frente da situação apurando o ocorrido. Ontem as visitas no CRPP I foram suspensas. As visitas nas demais unidades do Complexo Penitenciário de Santa Izabel ocorreram normalmente.

INSEGURO

Policiais militares e agentes prisionais, que não quiseram se identificar, procuraram o BLOG para informar que no CRPP I existem 10 guaritas, mas que somente 4 delas são ocupadas. No CRPP II tem 9 guaritas e, segundo eles, apenas 1 está ativada. Na Central de Triagem Metropolitana I (CTM I) existem 2 guaritas e só uma está funcionando. Na Central de Triagem Metropolitana IIII são 2 guaritas e nenhuma é ocupada. “O secretário de segurança pública do Estado já esteve aqui e viu a caótica situação do Polo Penitenciário de Santa Izabel, porém nenhuma providência foi tomada por ele ainda”, disseram eles.

Reportagem: Tiago Silva