terça-feira, 31 de outubro de 2017

Mais uma agencia bancária é assaltada no interior do Pará

Na madrugada de ontem, por volta das 2h, bandidos assaltaram a agencia do Banco do Estado do Pará (Banpará), no município de Capitão Poço, região do nordeste paraense. Os criminosos agiram na modalidade “vapor”, tocando o terror no local com vários disparos de arma de fogo, inclusive contra o quartel de Polícia Militar daquele município.

As primeiras informações dão conta que pelo menos 15 bandidos fortemente armados, em três carros, sendo duas picapes e um Fiat Uno, acuaram as guarnições que estavam no quartel efetuando vários disparos de arma de fogo de diversos calibres. O quartel ficou crivado de balas Nenhum policial ficou ferido. Outra parte do bando se dirigiu até a agencia do Banpará, onde teria utilizado explosivos para estourar alguns caixas eletrônicos, de onde teria sido roubada certa quantia em dinheiro ainda não informada pela gerencia do banco. Os pneus de algumas viaturas da PM foram furados a tiros. A quadrilha fugiu tomando rumos diferentes.

Policiais militares do Grupamento Tático Operacional (GTO) dos municípios de Capanema e de Castanhal foram acionados para darem apoio na tentativa de localizar em prender os assaltantes. Barreiras foram montadas na altura do km 47 e em um ramal que dá acesso aos municípios de Irituia e São Miguel do Guamá, onde pregos foram achados na estrada. Barreiras foram montadas também em alguns trechos da rodovia BR-316 e na entrada e saída do município de Paragominas, mas nenhum suspeito foi encontrado nesses locais.


Até mesmo a polícia do Maranhão foi informada sobre o ocorrido, já que havia a possibilidade de parte do bando ter embarcado em uma balsa rumo àquele Estado. O mais novo assalto será investigado por policiais civis da Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos (DRRB), vinculada a Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) de Belém.

Por Tiago Silva (Diário do Pará)

Dentro de casa, jovem é assassinada com 3 tiros de revólver


Uma jovem de 23 anos foi alvejada por 3 disparos de arma de fogo e morreu na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. O assassinato aconteceu na manhã de sábado (28), por volta das 9h30, em uma casa de vila situada no bairro São José, mais precisamente na rua Sólon Botelho, quase de esquina com a alameda Imperial.

A vítima foi identificada como Maria Dioni da Silva Machado. Ela estava na casa de número 16 quando foi executada com 3 tiros, sendo 1 no peito direito, 1 nas costas, que atravessou o peito esquerdo; e 1 no braço direito. O atirador teria fugido do local em um carro prata, que o aguardava na esquina com o motor ligado, segundo testemunhas. Um projetil de revólver calibre 38 foi encontrado dentro da residência. A vítima morreu no local. 

O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), onde ficou de passar por exame de necropsia para depois ser liberado para velório e sepultamento. Policiais militares realizaram buscas, mas não encontraram nenhum suspeito de envolvimento no assassinato. Maria Dioni da Silva deixou um filho de apenas 1 ano de vida.


Familiares da jovem acusam o ex-companheiro dela, que está em um presídio, de ter encomendado o crime de dentro da cadeia. O presidiário, que não teria aceitado o fim do relacionamento, já teria feito várias ameaças de morte contra Maria Dioni e familiares dela. O caso foi registrado na delegacia do centro de Castanhal. Todas as informações sobre a motivação e autoria do crime já estão sendo apuradas pela Polícia Civil.

Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

Acusado de matar trabalhador é encontrado morto dentro de presídio


O detento Naelson Tavares Costa, 20 anos, foi encontrado morto dentro de uma das celas do Centro de Recuperação Regional da cidade de Castanhal (CRCAST), região do nordeste paraense. O corpo foi encontrado por agentes prisionais na madrugada de sábado (28). Foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) da mesma cidade.

Após a descoberta da morte, uma foto com outros internos tirando fotos fazendo símbolos de facções criminosas e ao mesmo tempo expondo o corpo, que seria de Naelson, circulou pelas redes sociais. A foto teria sido tirada de dentro do CRCAST. A Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) confirmou a morte do detento informando que a principal suspeita é a de suicídio, mas que nenhuma outra hipótese está sendo descartada, inclusive a de que o preso teria sido assassinado por outros internos que teriam utilizado uma corda para estrangulá-lo. A corregedoria da Susipe disse que vai aguardar os resultados da necropsia para adotar as providencias necessárias.

HISTÓRICO

No dia 18 deste mês, Naelson foi preso acusado de tráfico de drogas, mas foi posto em liberdade após passar por uma audiência de custódia no Fórum de Castanhal. Cinco dias depois, Naelson foi preso novamente, desta última vez pelo crime de homicídio praticado contra o vendedor de amendoim Rafael Dantas Monteiro, que tinha 32 anos. Pessoas que estavam no local disseram que Naelson matou Rafael por causa de um simples desentendimento. No dia do crime, Rafael vendia amendoim.


A morte do vendedor de amendoim causou revolta em muitas pessoas, já que Rafael Dantas era considerado um rapaz educado e trabalhador, sem qualquer tipo de envolvimento com a criminalidade ou passagem pela polícia. Já dentro da cadeia de Castanhal, Naelson Tavares Costa apareceu morto com uma corda no pescoço. A Polícia Civil investiga o caso para saber se realmente foi um suicídio ou se a morte de Naelson tem alguma ligação com o assassinato do vendedor de amendoim.

Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

Em Castanhal, dupla executa homem com vários tiros

Mais um homicídio por baleamento foi registrado na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. Aconteceu na noite de ontem, por volta das 22h, no conjunto Rouxinol, área do bairro Jaderlândia. A vítima foi identificada como João Paulo Queiroz da Silva, de 21 anos. Autoria e motivação do crime ainda são desconhecidas.

João Paulo estava em frente a uma residência de número 3, situada na rua Coletora da quadra 52 quando foi alvejado por vários disparos de arma de fogo efetuados por uma dupla que chegou ao local em uma motocicleta. Testemunhas relataram que os atiradores estariam encapuzados. A vítima n~~ao resistiu aos ferimentos morrendo no local. Nada foi roubado, o que caracteriza uma execução. Em seguida, a dupla fugiu do local na motocicleta em alta velocidade. Moradores da área não conseguiram identificar os assassinos e nem anotar a placa do veículo utilizado na fuga.


A Polícia Militar foi acionada, realizou buscas na tentativa de localizar e prender algum suspeito de envolvimento no assassinato, mas até o fechamento dessa edição ninguém havia sido preso. O corpo foi removido por peritos para o Instituto Médico Legal (IML). O caso será investigado pela equipe da Divisão de Homicídios do Apeú, Distrito Castanhalense.

Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Quarteto é preso com armas de grosso calibre e farta munição em Castanhal

Quatro homens foram presos com quatro armas de fogo de grosso calibre e farta munição durante uma operação realizada pela Polícia Civil na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. A prisão com apreensão aconteceu na tarde de ontem no conjunto Jardim das Acácias. Um dos presos é taxista.
Dentro de uma casa os policiais civis encontraram uma escopeta de repetição calibre 12, um fuzil calibre 762 do tipo “mosquetão”, uma pistola calibre Ponto 40 e uma metralhadora MT 12. Ainda no imóvel foram apreendidas 103 munições intactas, sendo 29 de calibre 9mm, 4 de pistola calibre 380, 9 de calibre 38, 11 de pistola Ponto 40, 39 de escopeta calibre 12, além de 38 munições de fuzil calibre 762. Ainda foi encontrada na residência uma máscara. No momento da batida policial houve troca de tiros, mas ninguém foi alvejado.
Os presos foram identificados como: Max Junior Vulcão Costa, mais conhecido como “Bacá”, 28, Yago Raifson de Medeiros Bezerra, 25, Pedro Enrique Reis Oliveira, 25, e o taxista Domingos Adriano Morais Ferreira, de 36 anos. “Há suspeita de que alguns deles tenham participado do assalto contra o Banco do Brasil, que aconteceu no dia 12 deste mês no município de Curuçá. Ainda há suspeita de que alguns desses presos tenham participado também do assalto ao Instituto Médico Legal (IML), ocorrido no meio deste ano, em Castanhal”, informou o delegado Temmer Khayat, superintendente da Polícia Civil da 3ª Região Integrada de Segurança Pública (3ª Risp).
Max, Yago, Pedro e o taxista Domingos ficaram de serem autuados pelo crime de associação criminosa armada. Todos vão ficar custodiados em um presídio da região até outra decisão do poder judiciário. Os acusados não falaram com a reportagem do Diário sobre as acusações.
Fonte:  Tiago Silva / Diário do Pará

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Dupla é autuada por exercício ilegal da profissão de Educador Físico em Castanhal

Duas pessoas foram autuadas nesta quarta-feira (25) em Castanhal, nordeste do estado, por exercício ilegal da profissão de Educador Físico.
Eles foram detidos em uma praça, durante uma fiscalização da Conselho Regional de Educação Física realizada no município.
Eles foram levados para a delegacia. Como se trata de uma contravenção penal, os envolvidos agora vão responder na Justiça pelo exercício ilegal da atividade de Educador Físico.
De acordo com o Conselho Federal de Educação Física, orientações erradas e dadas por pessoas habilitadas podem oferecer sérios riscos a saúde dos alunos. Fiscalizações semelhantes também estão sendo realizadas em outras regiões do estado.
Fonte:  Por G1 PA, Belém

Foragido assalta vereador e morre após trocar tiros com a Polícia Militar

Edilson Júnior Rosa Ramos, de 24 anos, morreu na noite de terça-feira (24) em troca de tiros com a polícia, no município de Castanhal, nordeste paraense. A ação iniciou após Edilson ter assaltado um vereador da cidade. Segundo informações de testemunhas, Edilson e mais dois comparsas, todos armados com revólveres, renderam o vereador professor Antônio Leite e a cunhada  dele fazendo com que entrassem na casa dela e após roubaram vários pertences dos moradores junto com um veículo de propriedade do parlamentar.
        
Em seguida, os bandidos empreenderam fuga em direção à rodovia BR-316, acompanhados de um carro prata que estava no apoio. Foi feito o cerco policial com viaturas e as motos da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) que identificaram o carro próximo ao campus da Universidade Federal do Pará. Com a aproximação dos policiais, Edilson, que dirigia o veículo roubado, fez vários disparos contra as viaturas sendo revidado pelos agentes da Lei. Um dos disparos feitos pelos policiais atingiu um dos pneus e com isso Edilson perdeu o controle e bateu em um semáforo. Ele desceu do carro, continuou atirando e acabou acertado por três tiros efetuados pelos militares.

        
O assaltante ainda chegou a ser encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu. Da UPA o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Castanhal. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) confirmou que Edilson Júnior Rosa Ramos estava na condição de foragido no sistema de controle prisional desde o dia 28 do mês passado. Ele respondia pelo crime de homicídio e possuía passagens por assalto e porte ilegal de arma de fogo. Dois comparsas de Edilson conseguiram fugir do cerco policial em outro carro.

Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

Polícia Militar prende acusado de matar vendedor de amendoim a facadas

Naelson Tavares Costa, 20 anos, foi preso por uma equipe da Polícia Militar acusado de ter cometido um assassinato em que teve como vítima o vendedor de amendoim Rafael Dantas Monteiro, de 32 anos. O crime aconteceu na tarde de anteontem, por volta das 16h30min, na comunidade Campos Lindos, área do Bairro Nova Olinda, em Castanhal, cidade do nordeste paraense.

O rapaz vendia amendoim quando foi morto com uma facada no braço esquerdo e outra no abdômen. No local do crime, possíveis testemunhas disseram que o assassino estava ingerindo bebida alcoólica quando chamou o vendedor de amendoim. Houve um desentendimento entre os dois e Naelson, armado com uma faca, desferiu os golpes contra o trabalhador, que morreu no local. Em seguida, o agressor saiu do local correndo, mas foi denunciado e preso por policiais militares após ser denunciado por testemunhas. Naelson foi preso na casa dele, situada na mesma comunidade em que ocorreu o crime.

Ele foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil do centro de Castanhal, onde confessou autoria do crime. “Na semana passada, o Naelson Tavares Costa foi preso pelo crime de tráfico de drogas, mas foi posto em liberdade após passar por uma audiência de custódia no Fórum de Castanhal. Desta vez, foi preso novamente, agora pelo crime de homicídio”, informou o delegado Patrício Pontes. Castanhalenses ficaram revoltados com a morte do vendedor de amendoim, que era considerado uma pessoa calma e educada.


Após ser ouvido e autuado em flagrante, Naelson Tavares Costa foi encaminhado para o Centro de Recuperação Regional de Castanhal (CRCAST), para ficar custodiado até outra decisão do poder judiciário.

Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Vendedor de amendoim é assassinado a facadas em Castanhal

A comunidade da ocupação Campos Lindos, situada às margens da Avenida Barão do Rio Branco, ao lado do Parque de Exposições de Castanhal, registrou um crime bárbaro nesta tarde de segunda-feira (23). A vítima foi identificada como Rafael Dantas Monteiro, 22 anos, o qual era vendedor de amendoim. Ele foi morto com uma facada no braço esquerdo e outra no abdômen.
Rafael residia na Rua Manaus, no bairro Santa Helena, bem próximo ao local do crime. De acordo com as primeiras informações coletadas pelo repórter Tiago Silva, Rafael não teria envolvimento com a criminalidade. A guarnição da PM comandada pelo cabo L. Borges foi a primeira a chegar ao local do crime após ter sido acionada pelo Niop (190).
O cabo relatou: “Nós chegamos junto com o Corpo de Bombeiros que já havia constatado o óbito do mesmo. Ele não resistiu as facadas e morreu no local”. O cabo acrescentou que, de acordo com o que foi apurado, o vendedor teria sido chamado para vender o amendoim. “Uma moça conseguiu apenas avistar um homem que desferiu vários golpes de faca e ele caiu no local. Logo após o assassino fugiu”, disse o PM.
Ainda de acordo com o policial, “A idoneidade da pessoa vai ser investigada. A única informação que temos é de que ele era um trabalhador, um vendedor de amendoim e que nada pesa contra o mesmo até o presente momento”.
O IML foi acionado para fazer a remoção do corpo. O caso deve ser investigado pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil.
Redação Divania Batista / NV1 (Com informações de Tiago Silva / Paraense FM)

Gado pra todo lado: acidente deixa prejuízos materiais e bois nas ruas de Castanhal

No final da noite da última sexta-feira (20), quase por volta das 24h, no cruzamento da Avenida Barão do Rio Branco com a Maximino Porpino, no Centro da cidade, um caminhão que transportava gado e um veículo de passeio se envolveram em um acidente de trânsito.
O caminhão que transportava 19 bois e o motorista do carro particular colidiram e os animais acabaram escapando e ficando soltos pelas ruas do centro. O veículo de passeio estava na Barão e o caminhão na Maximino. A frente do carro pequeno ficou bastante danificada.
A Semutran foi acionada e com o apoio da Polícia Militar apresentou os dois motoristas na delegacia do centro. Os mesmos foram liberados após os procedimentos. Nenhum dos motoristas sofreu ferimentos graves, mas houve danos materiais.
Redação NV1 (Com informações de Tiago Silva)

Usuário de drogas é morto a facadas dentro da própria casa em Castanhal

Durante o final de semana, somente um homicídio foi registrado na cidade de Castanhal, região do nordeste Paraense. O crime aconteceu na madrugada de sábado (21) para domingo (22). A vitima foi identificada como José Wenderson Pinto de Andrade, de 27 anos.
O corpo foi encontrado no início da manhã, por volta das 7h30min, quando o padrasto de José Wenderson o viu com pelo menos 4 perfurações provocadas por facadas na região do tórax. O rapaz estava morto, todo ensanguentado sobre o sofá da casa em que ele atualmente morava, no bairro Santa Catarina, mais precisamente e na rua São José. “O padrasto dele (José) chegou para trabalhar na movelaria, que fica ao lado, e resolveu entrar na casa, momento em que ele viu seu enteado morto”, disse Valdo Sousa, cunhado da vítima.
Valdo Sousa disse ainda que seu cunhado era usuário de drogas há 7 anos e que ele já havia sofrido outros atentados. “Há 4 anos, no Jardim Tropical, José Wenderson foi alvejado a tiros, inclusive depois disso ele passou a receber um auxilio do governo. Outra vez recebeu umas facadas, mas já havia se recuperado. Agora não teve jeito: mataram meu cunhado dentro de sua própria casa”, detalhou Valdo. Policiais civis e militares estiveram no local colhendo informações sobre o fato. O corpo foi removido por peritos para o Instituto Médico Legal (IML).
O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil do Centro de Castanhal. José Wenderson Pinto de Andrade estava desempregado, separado recentemente da esposa com quem tinha uma filha de 1 ano de vida. Seus familiares não informaram os locais do velório e sepultamento.
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
Ainda na manhã de ontem, por volta das 10h, houve uma tentativa de homicídio na ocupação Ana Júlia, área do Bairro Novo Estrela, periferia da cidade de Castanhal, onde Eliomar Gomes de Sousa, de idade não informada, foi atingido com pelo menos 3 tiros pelo corpo. Ele foi socorrido e encaminhado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas de Castanhal. Seu estado de saúde era considerado grave, então ficou de ser transferido para o Hospital Metropolitano, em Ananindeua.
Fonte:  Tiago Silva / Diário do Pará

GCM recupera mais um veículo roubado e retira dupla de circulação

No último dia 20/10, por volta das 17h, a Guarnição do Núcleo da Barão, composta pelos guardas Garcia, Ewerton, Novaes, Leite e Elenice, conseguiu recuperar mais uma motocicleta roubada, desta vez, em um ramal que dá acesso à comunidade de Petimandeua.
A guarnição estava em rondas no Jaderlândia, quando recebeu a informação de populares, dado conta que no ramal que liga o bairro à comunidade de Petimandeua, dois homens armados com facões teriam promovido um assalto. A guarnição foi ao ramal e se deparou com um cidadão, de prenome “Noé”, o qual foi vítima dos criminosos.
Ele relatou o ocorrido e as características da moto roubada, uma Bros, 160cc, de cor vermelha, placa QEA-0315. Em seguida a guarnição avistou os suspeitos e fez um breve acompanhamento. Os acusados conseguiram entrar numa residência, se desfizeram do veículo e escaparam pela mata. Apesar das buscas a dupla não foi localizada, mas, o veículo foi entregue ao seu devido dono, o qual foi orientado a fazer um boletim de ocorrência.
DUPLA DE ASSALTANTES
Ainda na última sexta-feira (20/10), em ronda preventiva pelo bairro do Milagre, a guarnição do GMTO da Guarda Civil de Castanhal, composta pelos guardas Edinaldo, Santiago, Marlon, Rodrigo, Giordano, Boa Ventura, Ricardo e Erivaldo, recebeu denúncia de populares, sobre dois suspeitos que tinham tomado de assalto um moto Biz, vermelha.
A guarnição fez o acompanhamento dos envolvidos e próximo a CTC, na Passagem Têxtil, foi feito a abordagem dos mesmos. A dupla foi detida e em seguida apresentada na delegacia do Centro para os procedimentos cabíveis.
Redação NV1 (Com informações da GCM Castanhal)

Presos irmãos acusados de estuprar menina de 10 anos na Ilha de Algodoal, em Maracanã

Uma operação policial foi realizada nesta sexta-feira (20) para cumprir mandados de prisão expedidos pela Justiça contra dois homens acusados de estuprar uma menina de 10 anos, na Ilha de Algodoal, em Maracanã, nordeste do Estado. Os presos são os irmãos Geraldo da Silva Brito e Alexandre Brito Santa Brígida, tios da vítima.
As investigações que resultaram nas decretações dos mandados de prisão dos acusados duraram cerca de dois meses, segundo o delegado Fábio de Andrade, responsável pelo inquérito do caso.
As ordens de prisão foram decretadas pela Justiça após solicitação do delegado mediante instauração do inquérito para apurar denúncia de estupro de vulnerável.Em função dos indícios de crime apurados no decorrer das investigações, foi possível obter os mandados de prisão.
Filhos de pais diferentes, os acusados foram localizados e conduzidos até a Delegacia do município, de onde foram conduzidos à prisão para ficarem recolhidos à disposição da Justiça.
(Com informações da Polícia Civil)

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Subtenente da PM é agredido e ainda tem seu carro roubado


No início da tarde desta quarta-feira (18), por volta das 14h, três bandidos com armas de fogo invadiram a casa de um subtenente, da Polícia Militar, de onde conseguiram roubar um carro, modelo Voyage preto, todo peliculado. O policial, que também é professor, foi agredido com coronhadas na cabeça na frente de sua esposa, que ficou desesperada. A casa fica localizada na Propira, bairro periférico da cidade de Castanhal, região do nordeste paraense.

O trio de assaltantes fugiu no carro da vítima e em outro veículo, um Celta prata, o qual foi utilizado para o deslocamento até a residência do agente de segurança pública. A Polícia Militar foi acionada. Imediatamente várias guarnições realizaram o cerco na tentativa de localizar e prender o trio. Houve acompanhamento policial pela cidade “Modelo”. Já na rodovia BR-316, no distrito de Apeú, houve uma intensa troca de tiros entre os policiais militares e os assaltantes. Dois dos assaltantes foram alvejados, sendo que um morreu no local e outro entrou em uma área de mata. O terceiro bandido conseguiu escapar no Celta prata. Nenhum policial militar ficou ferido.

O corpo do assaltante morto durante o confronto foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). O subtenente J. Azevedo foi socorrido e transportado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas de Castanhal. Ele sofreu alguns ferimentos na cabeça devido às coronhadas sofridas durante o assalto. O carro que havia sido roubado foi recuperado. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil do centro de Castanhal. Até o fechamento dessa edição o corpo do assaltante morto ainda não havia sido identificado.


Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Santa Maria: 2 são presos com armas, munições e carros roubados

Dois homens foram presos pelo crime de posse ilegal de armas de fogo e de munições, durante uma operação realizada pelas policias civil e militar do município de Santa Maria do Pará, região do nordeste paraense. A prisão da dupla com apreensão aconteceu dentro de uma residência situada no bairro Centro, mais precisamente na rua Pedro Viana. A denúncia era de que no local havia um foragido do sistema penitenciário.
A batida policial aconteceu no início na noite de ontem, por volta das 18h. Após uma revista no local, foram encontradas 2 armas de fogo, sendo uma espingarda calibre 12 e outra calibre 20. Ainda na residência foram apreendidos vinte e cinco cartuchos de espingarda calibre 12, um cartucho de espingarda calibre 20, além de oito pequenas porções de cocaína e três carros com registro de roubo, que foram recuperados. Foram presos, em flagrante, Etielison Galvão da Silva, 23, e Romares de Melo Barros, de 25 anos. “Contra Romares já existia, em aberto, um mandado de prisão preventiva decretado pela justiça”, disse o delegado Marcos Cruz, da Polícia Civil.
Os presos com todo o material apreendido foram apresentados na Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) de Santa Maria do Pará, onde os autos de prisão em flagrante foram lavrados. A dupla permanece recolhida à disposição da justiça. “As informações iniciais eram de que na casa, além de um foragido, havia outras pessoas com armas de fogo de grosso calibre. Também já estávamos investigando a dupla, que é suspeita de envolvimento em praticas de crimes na região”, finalizou o delegado.
Fonte: Tiago Silva / Diário do Pará

“Gato” pode ter originado incêndio em residência do Santa Helena

Na madrugada do último sábado (14), por volta das 03h, moradores da Rua São Miguel, no bairro Santa Helena, em Castanhal, acionaram o Corpo de Bombeiros, após acordarem assustados com uma casa que estava sendo incendiada.
A casa estava com placa de aluguel e não havia ninguém no local. Os bombeiros conseguiram apagar as chamas. A constatação de que o incêndio tenha sido provocado por um curto circuito, supostamente de uma ligação clandestina, o conhecido “gato”. A “gambiarra” na fiação elétrica poderia ter causado danos ainda maiores.
Redação NV1 (Com informações de Tiago Silva)

“Zelão” é preso por tráfico de drogas em Curuçá

Mais um acusado de cometer o crime de tráfico de drogas foi retirado de circulação pela Polícia Militar (4ª Cia / 24º Pelotão), na cidade de Curuçá, no nordeste do estado. A prisão foi efetuada na segunda-feira (16), por volta das 15h.
A guarnição composta pelo sargento Santos, cabo Augusto Lima, cabo Ítalo, recebeu informações de policiais militares de Terra Alta, dando conta que, José Ozimar Pereira Rangel, mais conhecido por “Zelão”, estava vendendo drogas. A informação partiu de outro acusado preso na cidade de Terra Alta e que teria comprado a droga na cidade de Curuçá, com “Zelão”.
Os policiais militares se deslocaram até a residência do acusado, e, após revista, encontraram sessenta e sete (67) tubinhos de maconha e mais uma porção média de maconha e a quantia de R$47,00 (quarenta e sete reais).
Redação NV1 (Com informações de Tiago Silva)

Bandidos arrombam caixa eletrônico em agência bancária em Irituia

Na madrugada desta terça-feira (17), assaltantes arrombaram um caixa eletrônico que funcionava na agência do Banco do Brasil em Irituia, nordeste paraense.
Utilizando maçarico, eles conseguiram abrir o caixa eletrônico. Ainda não se sabe a quantia que foi roubada. A  Polícia Civil segue investigando o caso.
Como a agência está interditada, o atendimento ao público foi suspenso nesta terça-feira.
Casos se repetem
Por volta de 4h da última quinta-feira (12), um grupo de aproximadamente dez assaltantes armados e usando, pelo menos, cinco carros, chegou ao município de Curuçá, nordeste paraense, atirando em direção ao quartel da Polícia Militar. O portão e o muro do local ficaram crivados de balas.
Enquanto isso, outros integrantes do bando foram até o Banco do Brasil, onde invadiram o local a tiros e instalaram explosivos em, pelo menos, dois caixas de autoatendimento bancário.
Fonte: (DOL)

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Filho de empresário de Santa Isabel é morto a tiros em Castanhal

No início da madrugada de ontem, por volta de 00h30min, duas mortes por baleamento foram registradas na periferia da cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. As mortes ocorreram mais precisamente na alameda Samambaia, entre as ruas Projetadas II e III, no bairro da Propira. Tudo está sendo investigado pela Polícia Civil.


Um dos que morreram foi identificado como Severino Torres Leite Filho, de 30 anos, filho de um homem que seria ex-oficial de justiça que também seria empresário do município de Santa Isabel do Pará. As primeiras informações colhidas no local dão conta que Severino e um amigo dele, que seria policial militar, de nome ainda não divulgado pela polícia, teriam saído de Santa Isabel para deixar uma mulher na casa dela, situada na Propira, em Castanhal. Ainda de acordo com as primeiras informações, após alguns minutos da chegada dos dois amigos, em um carro Kia Picanto, de cor branca, uma dupla de criminosos teria chegado e anunciado um assalto.

Do lado de fora do veículo, Severino teria sido rendido por um dos bandidos. Do lado de dentro do carro, o amigo de Severino teria reagido e trocado tiros com os criminosos. Na troca de tiros, um dos assaltantes, que tinha 17 anos, morreu. Ainda durante o confronto, Severino Torres Leite Filho também foi atingido por disparos de arma de fogo e acabou morrendo no local. Outro assaltante conseguiu fugir sem ser identificado. Enquanto ao possível policial militar, que reagiu ao assalto, ainda pela madrugada de ontem, se apresentou na Delegacia de Polícia Civil do centro da cidade de Castanhal.


Um revólver calibre 38 com 5 munições, sendo 3 intactas e 2 deflagradas, foi apreendido e também apresentado na delegacia. O carro da vítima ficou com uma perfuração de bala na lateral direita. Outra versão, contada por um primo de Severino, dá conta que o jovem havia recebido uma ligação para buscar e não deixar a mulher na casa dela. Todas as informações estão sendo apuradas pela Polícia Civil. Testemunhas devem ser convidadas a prestarem esclarecimentos sobre os fatos.

Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Preso por roubo de celular afirma ser sobrinho do Governador Jatene

Guardas civis municipais de Castanhal, região do nordeste paraense, prenderam, na noite de sexta-feira (13), dois homens acusados de terem roubado um telefone celular de uma jovem que se encontrava na Praça do bairro Estrela, a maior e mais movimentada do município “Modelo”’. Em depoimento, a dupla confessou que iria vender o aparelho e dividir o dinheiro.

A vítima disse que a dupla utilizou uma faca para intimidá-la. Após as ameaças, a dupla fugiu com o telefone celular da jovem que logo saiu em busca de ajuda. Poucos minutos depois, guardas civis conseguiram localizar e prender os acusados, identificados como Paulo Enrique dos Santos Silva, 18, e Ygor Freire Jatene, de 26 anos. No momento da prisão, Ygor Jatene disse que era sobrinho do governador Simão Jatene e que, por esse motivo, os guardas nada poderiam fazer contra ele e ainda, na delegacia, ameaçou um cinegrafista dizendo que não era para o profissional de imprensa filmar seu rosto. “Tu tá filmando a minha cara, né? Um dia a gente se topa por ai”, ameaçou.

Durante revista pessoal, no bolso de Ygor Jatene, segundo os guardas civis, foi encontrado o telefone celular roubado. A vitima reconheceu Ygor e Paulo como sendo os autores do roubo. Na delegacia do centro de Castanhal, a delegada Ariane Magno Gomes autuou os acusados pelo crime de roubo. Ambos foram encaminhados para o Centro de Recuperação Regional de Castanhal (CRCAST), para ficarem à disposição do poder judiciário.

REINCIDENTE

Ygor Freire Jatene já possuía entrada na delegacia por consumo de maconha. Na época, para uma guarnição da Polícia Militar, ele também afirmou ser sobrinho do governador do Pará. Procurada pela reportagem, no sábado (14), a Secretaria de Comunicação (Secom) disse não ter conhecimento do fato e que não fará nenhum comentário até checar a informação com a Polícia Civil.


Por Tiago Silva (Diário do Pará)

Curuçá: sargento da PM morre em novo confronto com assaltantes de banco

   
Um policial militar morreu e outro ficou ferido durante uma nova troca de tiros com membros de uma quadrilha fortemente armada que assaltou a agencia do Banco do Brasil do município de Curuçá, região do nordeste paraense. O mais novo confronto aconteceu na noite de sexta-feira (13), por volta das 22h, em uma localidade da zona rural de Curuçá.
       
O assalto aconteceu na madrugada, por volta das 4h de quinta-feira (12), do feriado em que se comemora o dia das crianças. Bandidos fortemente armados com fuzis, metralhadoras e espingardas calibre 12 invadiram o município de Curuçá, onde tocaram o terror metralhando o destacamento da PM local e explodindo parte da agencia bancária, de onde conseguiram roubar certa quantia em dinheiro. Após várias buscas, ainda na quinta-feira, três acusados de integrarem o bando foram presos. Eles foram identificados como Eduardo da Silva Carvalho, Cleber Deyvison da Silva Leal e Raudenis do Monte Guedes, ambos de idades não informadas. Na ocasião foram apreendidos um fuzil calibre 762, uma metralhadora MT 12, além de farta munição. O valor de R$ 67 mil foi recuperado.
       
As buscas não cessaram na tentativa de localizar e prender os demais membros da quadrilha que ainda estão escondidos nas matas daquela região. Até policiamento com uso de helicóptero foi utilizado para sobrevoar a área. Várias equipes das policiais civil e militar foram deslocadas para darem apoio na missão, inclusive uma guarnição do Comando de Missões Especiais (COE), de Belém. Na noite de ontem, esses policiais militares receberam a informação de que suspeitos com mochilas estariam em uma área de matagal, na zona rural de Curuçá. Eles foram montar campana no local quando foram recebidos a tiros disparados de dentro do mato. Pelo menos é essa a primeira versão relatada pela policia.
       
Dois policiais militares da COE foram atingidos, sendo identificados como sargento Magalhães e cabo Dorimario. Imediatamente eles foram socorridos e encaminhados até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas da cidade de Castanhal, onde o sargento Magalhães já chegou sem vida. O sargento foi atingido por um tiro de fuzil na altura do peito direito. A informação é de que o projétil do fuzil teria atravessado o colete balístico. Da UPA, o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), para passar por exame de praxe. O cabo Dorimario Pantoja Borges foi atingido por 2 disparos, sendo 1 no braço direito, que provocou fratura exposta, e 1 no pulso da mão esquerda.  Dorimario, em situação estável, foi transferido em uma viatura do Corpo de Bombeiros até o Hospital Porto Dias, em Belém.

Antônio Carlos Magalhães era 3o sargento da Polícia Militar do Pará, tinha 21 anos como policial e, em novembro deste ano, ia completar 47 anos de idade. Ele era natural de Mosqueiro.


Por Tiago Silva (Diário do Pará)

Pânico em Curuçá: bando fortemente armado assalta agencia bancária

O município de Curuçá, na região do nordeste paraense, viveu momentos de pânico durante e após um assalto realizado por bandidos fortemente armados contra a agencia do Banco do Brasil. Faltavam poucos minutos para as 4 horas da madrugada de ontem quando vários bandidos armados de fuzis, metralhadoras espingardas calibre 12, em três carros, sendo um Gol preto, um Prisma branco e um Voyage vermelho, invadiram o município de Curuçá em direção ao Banco do Brasil.
              
Os assaltantes se se dividiram em dois grupos, sendo que um grupo ficou em frente ao quartel da Polícia Militar efetuando vários disparos de armas de fogo de diversos calibres contra o quartel. A parede e o portão ficaram crivados de bala, mas nenhum policial ficou ferido. Outro grupo se deslocou até a agencia do BB, onde explodiram alguns caixas eletrônicos de onde conseguiram roubar certa quantia em dinheiro. Dinamites teriam sido usadas na ação criminosa. Moradores das proximidades acordaram assustados com os barulhos dos tiros e da explosão. Em seguida, os criminosos fugiram nos veículos. O valor real ainda não foi divulgado pela gerencia do estabelecimento bancário.

Policiais militares ainda conseguiram pular o muro lateral do quartel e trocar tiros com parte do bando criminoso. Guarnições dos municípios de Marapanim fizeram o cerco pela rodovia PA-136. Imediatamente foram acionadas várias viaturas da Polícia Militar e equipes da Polícia Civil também das cidades de Castanhal e Terra Alta para darem apoio. Em determinado momento, já na Vila Maú, zona rural, alguns dos assaltantes deram de frente com o bloqueio policial. Mais uma vez houve uma intensa troca de tiros, momento em que duas viaturas da PM foram atingidas. Novamente nenhum policial foi atingido, somente um dos assaltantes que foi alvejado. Os ladrões abandonaram o carro Prisma branco e fugiram no carro Voyage vermelho. Já na localidade de Bom Jardim, ainda na zona rural, abandonaram o veículo e entraram em área de mata.

Enquanto que outros ladroes fugiram em outra direção no carro Gol preto que, minutos depois foi encontrado abandonado na localidade de Nazaré do Tijoca. Na ocasião dois homens foram presos. Um fuzil calibre 762 tipo mosquetão foi apreendido, além de coletes balísticos e farta munição. Outro homem, este baleado, foi preso em uma residência situada na comunidade de Bom Jardim, onde havia buscado socorro. Após isso, vários acusados continuaram escondidos nas matas daquela região. Equipes policiais do município de Igarapé-Açu, Ronda Tática Metropolitana (ROTAM), Comando de Missões Especiais (COE), juntamente com uma equipe da Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos (DRRB), da Polícia Civil se deslocaram de Belém até o município de Curuçá. Até helicópteros sobrevoaram a área na tentativa de localizar os demais envolvidos no assalto.

No total, até o fechamento dessa edição, 3 pessoas haviam sido presas e haviam sido apreendidos: um fuzil 762, uma metralhadora MT 12, dois coletes balísticos, quarenta munições de espingarda calibre 12, um rádio transmissor, um carregador de munições para metralhadora MT 12 e o valor de sessenta e sete mil reais em espécie que foram recuperados. Os nomes dos presos ainda não foram divulgados pela Polícia Civil. Tudo será apurado pela Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos da capital paraense.

Por Tiago Silva (Diário do Pará)


Em Castanhal, homem é morto a tiros em suposta tentativa de assalto

Uma pessoa morreu após ser alvejada por disparos de arma de fogo, na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. A vítima foi identificada como Ramon de Oliveira Santos, de 29 anos. O crime aconteceu em um bairro periférico, por volta das 21h de quarta-feira (11). A motivação e autorias do crime ainda estão sendo investigadas pela polícia judiciária.
De acordo com informações colhidas no local pelas policias civil e militar, Ramon de Oliveira Santos trafegava em via pública quando foi abordado por uma dupla que chegou ao local em uma motocicleta modelo Fan, de cor preta. O que estava na garupa foi quem efetuou os disparos fatais. A vítima correu, mas caiu na rua Elias Moreira, entre as ruas Francisco Alves e Padre Rolim, no bairro Caiçara. Ramon não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Ainda de acordo com testemunhas, o piloto da moto trajava camisa escura e capacete de cor cinza, enquanto que o que estava na garupa vestia camisa escura do time do Corinthians e capacete cinza.
A Polícia Militar foi acionada, realizou buscas, mas não conseguiu encontrar nenhum suspeito às proximidades. O corpo foi removido por peritos para o Instituto Médico Legal (IML), onde ficou de passar por exame de necropsia para depois ser liberado aos familiares para velório e sepultamento. Ramon não possuía qualquer tipo de envolvimento com a criminalidade, segundo seus familiares. “Realmente a vítima não possuía passagens pela polícia”, afirmou o delegado João Inácio. Ainda de acordo com o policial civil “algumas informações de possíveis dão conta que a dupla teria anunciado um assalto, mas tudo ainda está sendo apurado, para saber se foi uma execução ou morte após tentativa de roubo”.
O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil do centro da cidade, mas será apurado pela equipe de investigadores da Divisão de Homicídios (DH) do Apeú, Distrito Castanhalense, que tem como titular o delegado Nélio Magalhães. Até o fechamento dessa edição nenhum suspeito de envolvimento na morte de Ramon havia sido preso ou ao menos identificado.
Fonte: Tiago Silva

Polícias Civil e Militar prendem envolvidos em crimes no município de Igarapé-Açu

As Polícias Civil e Militar deflagraram, nesta terça-feira, 10, uma operação conjunta que resultou nas prisões de duas pessoas acusadas de envolvimento em tráfico e associação para o tráfico de drogas, e posse ilegal de munição, em Igarapé-Açu, nordeste do Estado. Os dois presos – Analuna Miranda Almeida e Denison Nunes Tavares – foram flagrados com drogas, munições e objetos de origem desconhecida.
Outros dois homens presos, no último dia 7, no município, são apontados como comparsas dos presos de hoje. Mais quatro homens envolvidos nos crimes estão foragidos. As investigações são presididas pelo delegado Augusto Damasceno, titular da Unidade Integrada Propaz (UIPP) de Igarapé-Açu.
Segundo ele, a operação foi desencadeada com objetivo de capturar integrantes do bando. Ao todo, 15 policiais civis e militares desencadearam a operação policial na Vila Santo Antônio do Prata, situada na zona rural do município, para cumprir mandados judiciais de prisão preventiva decretados pela Justiça local. O delegado explica que as investigações já duram dois meses. “Os investigados já cometeram vários crimes em várias cidades da região, como roubos, tráfico de drogas e homicídios”, detalha o policial civil.
As prisões foram iniciadas, no último dia 7, após cinco homens armados terem roubado um veículo, na zona rural de Igarapé-Açu. Na ocasião, policiais militares recuperaram o veículo roubado e prenderam dois adultos e um adolescente envolvidos no assalto. Um dos presos é Marcos dos Santos Carmo. O outro é Rubens Aguiar de Sousa que foi preso no momento em que tentava dar fuga aos autores do roubo do veículo. Os assaltantes estavam escondidos em uma mata fechada no município. Eles não foram localizados. No local, foi apreendido um adolescente de 17 anos. Além dos crimes já verificados, explica o delegado, a associação criminosa já realizou outros crimes, como o roubo à agência lotérica da cidade de Ourém. Outros crimes cometidos pelos acusados ocorreram em Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Igarapé-Açu e São Francisco do Pará.
PRISÕES Durante as prisões realizadas, hoje, detalha o delegado Augusto Damasceno, foram apreendidos com os acusados munições de uso permitido e restrito por lei, além de drogas. A presa Analuna, ressalta o delegado, é esposa de Rafael Santos Castro, de apelido Bolo, que é membro do grupo e que está foragido. O outro preso hoje – Denison Tavares – tem dois mandados de prisão preventiva.
Além de Rafael estão com mandado de prisão decretados pela Justiça, porém foragidos, Clelson Barros de Almeida, de apelido Galinha Pintadinha, e Rogério da Silveira Alencar, conhecido como Boneco, ambos fugitivos do presídio Colônia Agrícola Heleno Fragoso, e Madson Junior da Silveira, conhecido como Naná. Quem tiver informações sobre os foragidos pode denunciá-los ao fone 181, o Disque Denúncia.
Fonte: Ascom Polícia Civil do Pará

Rocam apreende 41 papelotes de pasta base de cocaína com dupla no Tangarás

Após receber denúncia a guarnição da Rocam (Ronda Ostensiva em Motocicletas) conseguiu retirar de circulação mais uma dupla que supostamente pretendia promover venda de drogas na área do Tangarás, em Castanhal.
A situação foi desenrolada por volta das 20h10, na ocupação da última rua do Conjunto Tangarás, no bairro Fonte Boa, quando a Rocam (1° Cia), avistou dois suspeitos na via estreita bem no momento em que os mesmos estavam se afastando de uma sacola.
Os suspeitos são: Carlos Adriano Santos de Moraes, 34 anos, mais conhecido por “Puruca”, e Wagner Silva, 18 anos. Carlos tentou fugir em uma moto e Wagner, se escondeu atrás de uma casa. Mas, ambos foram detidos e durante a abordagem foi encontrado na sacola, próximo a dupla, 41 papelotes de pasta base de cocaína, 1 papelote de cocaína e uma bicicleta.
“Puruca” e Wagner foram conduzidos para a delegacia do centro juntamente com o material apreendido. Mas, o flagrante não prevaleceu. Um inquérito foi instaurado para apurar a situação.
Redação Notícia Virtual (Com informações da Rocam)

sábado, 7 de outubro de 2017

Pena agravada: acusado de tráfico xinga e faz ameaças à delegada durante audiência em Castanhal

Durante a manhã de quinta-feira (05), no Fórum de Castanhal, aconteceu a audiência de Clever Ribeiro Gomes, preso com 22 quilos de maconha do tipo “Limãozinho”, vinda do Paraguai para o bairro Novo Estrela, em Castanhal. A prisão aconteceu em 24 de abril deste ano e foi efetuada por policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc).
Na época foi apreendido ainda um revólver calibre 38 com 6 munições intactas. Na ocasião a companheira de Clever também foi presa, identificada como Juliete Lima da Silva. A mãe do acusado e a filha dele, uma criança, estavam no local no momento da batida policial.
Pois é, após 5 meses, ontem foi a audiência de Clever, perante o Juiz de Direito, o promotor de justiça e os policiais envolvidos na missão. O problema e que ao sair do salão do júri, ao ver a delegada da Denarc, Clever xingou ela com palavras de baixo calão com tom de ameaças e fazendo acusações pesadíssimas, na frente de várias testemunhas. Após isso, o preso foi conduzido até a Seccional do Jaderlândia para mais um processo. Pode responder na justiça pelos crimes de difamação e calúnia contra a delegada da Divisão de Estadual de Narcóticos (Denarc).
Clever Ribeiro Gomes é um elemento considerado de alta periculosidade. Ele já respondia por um homicídio em Marabá e outro homicídio em Castanhal. Retornou para o presídio após xingar e ameaçar a delegada dentro do Fórum de Castanhal.
Por Tiago Silva (Últimas Notícias)

Polícia Civil cumpre mandado de prisão contra autor de dois homicídios em Castanhal

Na tarde de quinta-feira (05), policiais civis da Divisão de Homicídios do Apeú, sob o comando do delegado Nélio Magalhaes, deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido pela justiça contra Jhonatan Adolfo Vilhena Costa, o qual foi identificado como sendo o autor de 2 homicídios e 1 tentativa de homicídio ocorridos no Apeú.
As vítimas foram: Celso Alves da Silva Sousa, 28 anos, assassinado a tiros, em oito de julho deste ano, por volta de 1h da madrugada de um sábado, na rua Alzira Martins, área também conhecida como o “Morro do Papagaio”, no Apeú. A motivação do crime teria sido por dívida de drogas, segundo a Polícia Civil.
Outra vítima foi David Bryan de Sousa, 24 anos, também assassinado a tiros na área do Apeú, mais precisamente em um local conhecido como “Prainha”, ocorrido em quinze de julho deste ano, por volta das 19h de um sábado. David Bryan morreu sentado numa cadeira e sobre uma mesa, com um dos tiros no pescoço enquanto tomava cerveja. A motivação seria por vingança, já que, em outra data, David teria desferido algumas facadas em um primo de Adolfo, o assassino.
Jhonatan Adolfo também tentou contra a vida de Sérgio Alves da Silva Sousa, de 24 anos, fato ocorrido em oito de agosto deste ano, na entrada do ramal do Itaqui, ainda na área do Apeú. Jhonatan Adolfo teve conhecimento de uma possível vingança por parte de Sérgio, que era irmão de Celso Alves, que já tinha sido assassinado por Jhonatan Adolfo. Ele efetuou vários disparos de arma de fogo contra Sérgio que passou vários dias internado em um hospital da capital paraense.
Após informações sobre a residência, que vinha sendo utilizada como esconderijo, também localizada no Apeú, policiais civis se dirigiram até o local informado, onde Jhonatan Adolfo foi encontrado. Durante as buscas, dentro da casa, foram encontrados os seguintes entorpecentes: cocaína, maconha e pasta base de cocaína, além de apetrechos para o preparo de drogas, motivo pelo qual, além do cumprimento dos mandados de prisão preventiva, o acusado também ficou de ser autuado por associação ao tráfico de drogas.
Uma mulher, que seria a responsável pela residência, identificada até o momento apenas pelo prenome de Cecília, também ficou de ser autuada por tráfico e associação ao tráfico de drogas. É mais um homicida retirado de circulação pela equipe da Divisão de Homicídios do Apeú.
Por Tiago Silva (Últimas Notícias)